Visita técnica apresenta cinco variedades de trigo de sequeiro em MT

Agronegócio

Visita técnica apresenta cinco variedades de trigo de sequeiro em MT

Foram apresentadas cinco variedades testadas, Guaramirin, BRS 208, BR 18, IAC 350 e Brilhante
Por:
807 acessos

Para garantir o pão nosso de cada dia, foi realizado no Campo Experimental da Cooperativa dos Produtores de Fibra de Mato Grosso (Cooperfibra), no município de Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), palestra e visita técnica para apresentar as potencialidades do trigo de sequeiro em propriedades acima de 700 metros de altitude na região. O pesquisador da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Hortêncio Paro comenta que o objetivo do evento foi discutir com a classe agronômica parcerias por meio da pesquisa para superar as dificuldades existentes.

Paro fala que as mudanças climáticas no mês de junho causaram alguns problemas, como por exemplo, choveu em apenas dois dias 60 milímetros de água. E normalmente chove no mês 35 milímetros de água no máximo e quando chove. Segundo Hortêncio, o excesso de água favorece o aparecimento de doenças no trigo de sequeiro, em especial a brusone, que causa o abortamento das flores e prejudica a produção de grãos.

Segundo o pesquisador Hortêncio foram apresentadas cinco variedades testadas, Guaramirin, BRS 208, BR 18, IAC 350 e Brilhante. O material genético que apresentou maior suscetibilidade a brusone foi a BRS 208 e os melhores com potencial de produção e viabilidade econômica foram as variedades, IAC 350 e a BR 18. “Teremos uma definição dos dados no início de julho, período em que o trigo de sequeiro será colhido”, ressalta.

O professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Eurico Leitão abordou em sua palestra doenças do trigo que ocorreram no ano de 2008, tais como brusone, helmintosporio entre outras. O representante do moinho de trigo, Carlos Eduardo Francione falou sobre as ações do moinho no Estado e a reativação que acontecerá no mês de agosto com a produção da farinha de trigo. Paro mostrou a evolução da cultura do trigo, tecnologia usada na unidade e mencionou desde a época de plantio até os tratos culturais no controle de pragas e doenças invasoras.
A visita técnica foi realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder), Empaer, Cooperfibra e prefeitura municipal de Campo Verde. Participam do evento representantes da UFMT, Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Câmara Técnica do Trigo e outras. A visita técnica foi realizada no dia 20 de junho.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink