Você sabe a diferença entre DDG e WDG?
CI
Imagem: Divulgação
COPRODUTOS

Você sabe a diferença entre DDG e WDG?

Grãos podem ser usados na suplementação da dieta dos bovinos
Por: -Eliza Maliszewski

O DDG (Dried Distillers Grains – Grãos Secos de Destilaria) eo WDG (Wet Distillers Grains – Grãos Úmidos de Destilaria) são coprodutos da produção de etanol, oriundos da fermentação de grãos, sendo o milho o mais utilizado para essa finalidade. Ou seja, é o que sobra do processo de fermentação do grão de milho depois da extração do combustível.

O WDG é obtido imediatamente após o processo fermentativo de produção do etanol e o DDG ainda precisa passar pelo processo de secagem. Por isso o DDG tem utilização mais fácil e custo maior devido a maior durabilidade. Segundo o último levantamento da Scot Consultoria o preço médio está em R$ 1.621,20 a tonelada e, Goiás e Mato Grosso, sem o frete. Já o WDG tem menor durabilidade de prateleira devido ao alto teor de umidade que favorece o desenvolvimento de microorganismos. A cotação está, em média, a R$ 480,00 a tonelada.

Também chamados de grãos de destilaria, ambos têm sido usados para complementar a dieta da bovinocultura de corte, sendo boa opção de custo-benefício. A composição pode variar mas, de forma geral, têm alto nível de proteínas e fibras e apresentam boa digestibilidade. Veja a tabela comparativa:

Especialistas orientam que,  antes de chegar à fazenda, e serem realizadas as devidas considerações sobre nutrientes e inclusões nas dietas, o produtor deve pensar nos custos e na logística que envolve a utilização desses produtos.

O produto úmido, WDG, apresenta, em média, na sua composição, 65% de água, o que acarreta, consequentemente, em maiores custos tanto no transporte, tornando mais atrativo para propriedade vizinha da indústria. Também é preciso destacar a  armazenagem desse produto.  A umidade diminui a densidade do produto, sendo necessário maior espaço para estocagem, além de necessitar de maiores cuidados com o aparecimento de mofos. A utilização, do WGD, deve ser realizada de forma relativamente rápida nas propriedades, estima-se que o tempo de vida útil do produto gire em torno de 3 a 4 dias, quando armazenado da forma “convencional” nos galpões de fábrica de confinamento, devendo ser o abastecimento da propriedade com esse produto uma rotina diária. Uma alternativa a esse problema, pode ser a ensilagem do produto.

Já o DDG é uma opção mais viável, principalmente àquelas propriedades que estão distantes geograficamente das grandes usinas de etanol, sua composição com 10 a 12% de umidade, normalmente, permite que esse produto seja armazenado como a maioria dos concentrados comumente utilizados em uma propriedade de corte, ou seja, nos barracões e expostos ao ar. Por ser um produto de matéria seca mais elevada (88 a 90% de MS), pode inclusive ser utilizado como suplementação de animais à pasto, tento maior vida útil nos cochos quando comparado ao WDG.

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink