Você sabe de onde vem a baunilha?
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Pixabay

CURIOSIDADE

Você sabe de onde vem a baunilha?

Processo de extração é difícil e indústria sofre com a falta de produto que pode chegar a R$ 8 mil o quilo
Por: -Eliza Maliszewski
649 acessos

A baunilha é o aroma mais vendido no mundo. A matéria-prima natural atrai o mercado e consumidores no mundo todo seja na alimentação, cosméticos e perfumes. Por isso é tão demanda pela indústria. 

“O aroma de baunilha é uma das paixões para os aromistas. Os extratos contêm, em geral, mais de 150 moléculas aromáticas diferentes, o que pode resultar em inúmeros perfis. Além disso, também é um dos sabores preferidos em muitas categorias de produtos de alimentos e bebidas, bem como um dos cheiros preferidos de produtos para casa e cuidados pessoais”, explica Vilma Mendes, diretora para divisão Aromas no MERCOSUL da Takasago, uma das maiores do mundo no segmento.

Madagascar, na África, é responsável pela maior produção mundial de favas de baunilha, com cerca de 80% da baunilha utilizada em todo o mundo. Também há produção no Brasil em regiões como o Sul da Bahia e em Minas Gerais. 

A baunilha é vagem que resulta da extração da orquídea Vanilla planifólia, nativa do México. O produto é valorizado porque o processo é longo. Leva de três a quatro anos para amadurecer e as flores abrem apenas uma vez ao ano. A polinização é feita à mão com um palito. As favas são colhidas à mão, uma a uma e, em seguida, fervidas. Ainda quentes, embrulhadas em cobertores para, depois, serem desidratadas e armazenadas por seis meses para acentuar o sabor. Somente após todo este processo ficam prontas para a exportação.

Além disso, existem as oscilações do mercado. Em 2000, um ciclone devastou cerca de 80% das plantações de Madagascar.  Inicialmente, com menos baunilha disponível no mercado, o preço aumentou. Entre 2008 e 2012, a baunilha deixava Madagascar por, no máximo, US$ 30 o quilo. Em 2013, o preço subiu para US$ 40; em 2014, US$ 70, até chegar no preço atual, que passa dos US$ 1,5 mil, algo em torno de R$ 8 mil o quilo. No Brasil a média de comercialização é de R$ 250.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink