Volta da demanda chinesa eleva preço da soja?
CI
Imagem: Pixabay
ANÁLISE AGROLINK

Volta da demanda chinesa eleva preço da soja?

Atraso na colheita do Brasil poderá desviar a demanda chinesa ainda para os EUA
Por: -Leonardo Gottems

O mercado internacional da soja projeta que, com o fim das festividades do “Ano Novo Lunar Chinês”, que termina nesta quinta-feira (18 de Fevereiro), a demanda retorne para a oleaginosa brasileira. De acordo com a equipe de analistas da Consultoria TF Agroeconômica, os asiáticos devem buscar embarques “a partir do mês de Março em diante, melhorando um pouco os preços”.

“Esta melhora é real, mas não explosiva, como no final do ano passado. Como estão muito elevados, os preços irão subir mais devagar, tateando na escuridão, para dar tempo à demanda de absorver os novos aumentos. Contudo, o atraso de mais da metade da média histórica na colheita da soja no Brasil poderá desviar a demanda chinesa ainda para os EUA nos próximos 30 dias, até meados de março, reduzindo os prêmios pagos no período e, consequentemente, os preços pagos pela exportação”, explicam os especialistas da TF.

De acordo com eles, a falta de demanda chinesa não necessariamente precisa significar algo preocupante, uma vez que poderá ser compensada com a demanda interna por soja. Conforme explicam os analistas da Consultoria, uma possível ausência de compras dos gigantes asiáticos ainda essa semana poderá ser “amplamente compensada com a demanda local, pois há grande falta de matéria-prima (soja em grão) para o abastecimento das esmagadoras brasileiras que tratarão de abocanhar parte desta colheita oferecendo preços um pouco melhores, embora os preços do óleo e do farelo estejam em leve queda”.

FARELO

Ainda de acordo com a TF Agroeconômica, esta semana foi de um mercado lento no mercado disponível de farelo de soja, porém que começa a mostrar novos movimentos em contratos futuros. O atraso na colheita de soja deste mês, que retardou a entrega às indústrias, está exigindo de compradores e vendedores uma certa criatividade na hora de fazer negócios.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink