Abapa orienta produtores baianos na prevenção do bicudo para a próxima safra de algodão

Prevenção

Abapa orienta produtores baianos na prevenção do bicudo para a próxima safra de algodão

Programa fitossanitário da Abapa promoveu dois encontros com o objetivo de orientar e debater ações estratégicas para a prevenção
Por: -Aline Merladete
57 acessos

Ainda antes de iniciado o plantio da nova safra de algodão, o programa fitossanitário da Abapa promoveu dois encontros com o objetivo de orientar e debater ações estratégicas para a prevenção e combate a pragas e doenças nas lavouras de algodão da safra 2018/2019 no oeste da Bahia. Os eventos reuniram nesta terça-feira (13) produtores, gerentes e técnicos de fazendas dos núcleos do Alto Horizonte, e na última sexta-feira (9), da Estrada do Café e Anel da Soja. Na oportunidade, foi reforçada a importância da adoção de medidas que visam monitorar a situação atual de capturas de bicudo do algodoeiro, manejo de áreas de soja rotacionadas, além de estratégias para eliminar plantas voluntárias às margens de estradas vicinais e rodovias próximas aos núcleos.

De acordo com o  coordenador do programa fitossanitário da Abapa, Antônio Carlos Araújo, acredita que estes encontros são fundamentais para garantir uma mobilização dos produtores para a adoção de medidas comuns visando o aumento da produtividade e a redução de perdas na próxima safra 2018/2019. Para garantir o crescimento da produção de algodão na Bahia, o presidente da Abapa, Júlio Busato, acredita que o uso das estratégias para prevenir e combater pragas como o bicudo tem sido fundamentais para reduzir a quantidade de aplicações e os custos, garantindo também maior produtividade e qualidade da fibra.

A Abapa prevê crescimento de 24,9% de área plantada na próxima safra de algodão na Bahia, que deve se manter como o segundo maior produtor da fibra no Brasil. Na oportunidade, os técnicos do programa fitossanitário da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) também orientaram os produtores e técnicos sobre a prevenção e combate a doenças da soja, cujo plantio da safra 2018/2019 está em andamento no oeste da Bahia.

 

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink