Mosca branca ou (Bemisia argentifolii)

Mosca branca

(Bemisia argentifolii)

Culturas Afetadas: Abóbora, Abobrinha, Algodão, Berinjela, Brócolis, Couve, Couve-flor, Ervilha, Feijão, Fumo, Mamão, Melancia, Melão, Pepino, Pimentão, Repolho, Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico, Tomate, Uva

Períodos secos e quentes favorecem o desenvolvimento e a dispersão da praga, sendo, por isso, observados maiores picos populacionais na estação seca. São hospedeiros preferenciais da mosca-branca: algodão, brássicas (brócolos, couve-flor, repolho), cucurbitáceas (abobrinha, melão, chuchu, melancia, pepino), leguminosas (feijão, feijão-de-vagem, soja), solanáceas (berinjela, fumo, pimenta, tomate, pimentão), uva e algumas plantas ornamentais como o bico-de-papagaio (

Euphorbia pulcherrima). Tem sido detectada também em plantas daninhas como o picão, joá-de-capote, amendoim-bravo e datura.

Danos: Por sucção direta: ao sugar a seiva das plantas, com a introdução do estilete no tecido vegetal, os insetos (adultos e ninfas) provocam alterações no desenvolvimento vegetativo e reprodutivo da planta, debilitando-a e reduzindo a produtividade e qualidade dos frutos. Em casos de altas densidades populacionais, podem ocorrer perdas de até 50% da produção. Infestações muito intensas ocasionam murcha, queda de folhas e perda de frutos. Em tomate para processamento industrial, ocorre o amadurecimento irregular dos frutos, provavelmente causado por uma toxina injetada pelo inseto. Isso dificulta o reconhecimento do ponto de colheita dos frutos e reduz a produção e a qualidade da pasta. Internamente os frutos são esbranquiçados, com aspecto esponjoso, ou "isoporizados".

Controle: A melhor forma é a associação de diversas formas, tais como:

Controle cultural - Consiste no emprego de práticas agrícolas como:

a) Plantio de mudas sadias;

b) Uso de barreiras vivas;

c) Uso de armadilhas para é atrair e reduzir a população de adultos de mosca-branca;

d) Eliminar as plantas daninhas hospedeiras de viroses antes do plantio e nos primeiros dias do estabelecimento da lavoura;

e) Eliminação de restos culturais;

f) Plantio de cultivares resistentes.

Controle químico: Uso racional de produtos registrados para as culturas, com rotação dos mesmos visando evitar a seleção de populações resistentes.

Controle biológico: Várias espécies de inimigos naturais têm sido identificadas em associação com o complexo de espécies de mosca-branca. Além disto, a adoção de medidas de controle adequadas – tais como práticas culturais, cultivares resistentes e uso racional de inseticidas – pode favorecer o aumento dos inimigos naturais.

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente