Bula Diador - TradeCorp

Bula Diador

Diafentiurom
620
TradeCorp

Composição

Diafentiurom 500 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Inseticida/Acaricida Fisiológico
4 - Produto Pouco Tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato

Tipo: Bombona
Material: Plástico
Capacidade: 20 L
Tipo: Frasco
Material: Plástico
Capacidade: 1 L
Tipo: Tambor
Material: Plástico
Capacidade: 200 L.

INSTRUÇÃO DE USO

MODO E EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO

Aplicação terrestre

DIADOR deve ser dissolvido em água e aplicado na forma de pulverização. Utilizar pulverizador costal ou tratorizado provido de bicos de jato leque com espaçamento, vazão e pressão de trabalho corretamente calibrados. Ajustar a velocidade do equipamento para uma vazão/volume de calda de 150 a 200 L/ha.

Aplicação aérea

Equipamento de pulverização:
- Bicos hidráulicos do tipo “CÔNICO VAZADO” da série “D” com difusor “45”;
- Ângulo do jato à 135º ou a 45º para trás ou - Atomizador rotativo “MICRONAIR (AU-5000)” com ângulo das pás de hélice ajustados em 65°.
- Diâmetro mediano de gotas (DMV) – Gotas medias – (200 a 400 mm).
- Cobertura no alvo, com densidade de gotas: 30 a 40 gotas/cm².
- Volume de aplicação: ao redor de 30 L/ha.

Largura da faixa de aplicação:
- Aeronaves do tipo Ipanema, Cessna Agwagon ou Pawnee: 15m;
- Aeronaves do tipo Trush ou Airtractor: 20m;
- Aeronaves do tipo Dromader: 25m;
- Altura de vôo: 2m a 4m acima do alvo, ajustado em função da velocidade do vento: se o vento tender para velocidades maiores, reduzir a altura do vôo, se o vento tender para velocidades menores aumentar a altura do vôo.

Condições meteorológicas:
- Temperatura do ar: abaixo de 30ºC;
- Umidade relativa do ar: acima de 55%;
- Velocidade do vento: mínima de 3 km/h até 18 km/h.
Obs: dentre os fatores climáticos, a umidade relativa do ar é o mais limitante, portanto, deverá ser constantemente monitorada com termohigrômetro.

Cuidados no preparo de calda:
1 – Encher ¼ do tanque do pulverizador com água.
2 – Iniciar a agitação (mecânica ou manual).
3 – Adicionar no tanque o produto previamente medido em recipiente graduado.
4 – Completar o volume de água no tanque mantendo a agitação constante.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Algodão 21 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entrar nas áreas tratadas sem o equipamento de proteção individual por um período de aproximadamente 24 horas ou até que a calda pulverizada nas plantas esteja seca. Caso seja necessária a reentrada na lavoura antes desse período, é necessário utilizar aqueles mesmos equipamentos de proteção individual usados durante a aplicação.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Quando houver recomendação/informações sobre MIP oriundas de pesquisa pública ou privada, as mesmas devem ser implementadas.

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência. O inseticida DIADOR pertence ao Grupo 12A (Feniltiouréia) e o uso repetido deste inseticida ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas. Para manter a eficácia e longevidade do DIADOR como uma ferramenta útil de manejo de pragas agrícolas, é necessário seguir as seguintes estratégias que podem prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência. Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:
• Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto do Grupo 12A. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo.
• Usar DIADOR ou outro produto do mesmo grupo químico somente dentro de um “intervalo de aplicação” (janelas) de cerca de 30 dias.
• Aplicações sucessivas de DIADOR podem ser feitas desde que o período residual total do “intervalo de aplicações” não exceda o período de uma geração da praga-alvo.
• Seguir as recomendações de bula quanto ao número máximo de aplicações permitidas. No caso específico do DIADOR, o período total de exposição (número de dias) a inseticidas do grupo químico dos 12A não deve exceder 50% do ciclo da cultura ou 50% do número total de aplicações recomendadas na bula.
• Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do DIADOR ou outros produtos do Grupo 12A quando for necessário;
• Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas.
• Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento e etc., sempre que disponível e apropriado.
• Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto.
• Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas.
• Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).

GRUPO 12A INSETICIDA