Bula Futur 300

acessos
Thiodicarb
4894
Bayer

Composição

Tiodicarbe 300 g/L Carbamato

Classificação

Inseticida
I - Extremamente tóxica
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Tratamento de sementes
Arroz Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Broca do colo
(Elasmopalpus lignosellus)
1,5 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra
Cigarrinha das pastagens
(Deois flavopicta)
1,5 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Tripes do fumo
(Thrips tabaci)
1,5 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar no mesmo dia em que for efetuar a semeadura
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Broca do colo
(Elasmopalpus lignosellus)
2 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra
Lagarta do cartucho
(Spodoptera frugiperda)
até 2 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra
Larva pão de galinha
(Diloboderus abderus)
2 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra
Sorgo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Broca do colo
(Elasmopalpus lignosellus)
2 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra
Lagarta do cartucho
(Spodoptera frugiperda)
2 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra
Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Larva pão de galinha
(Diloboderus abderus)
0,5 L p.c./100 kg de sementes - - Uso exclusivo para o tratamento de sementes. Não determinado, por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio. Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Retirar as sementes e deixá-las secar à sombra

Embalagem: 1, 5, 10, 20 e 200 L.

INSTRUÇÕES DE USO:

CULTURAS/PRAGAS CONTROLADAS/DOSES: Vide seção "Indicações de Uso/Doses".

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
Uso exclusivo para o tratamento de sementes.
Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Utilizar tambor rotativo ou outro equipamento para tratamento de sementes. Colocar as sementes no tambor e adicionar a metade da dose, misturar bem o e acrescentar o resto do produto. Retirar as sementes e deixá-las secar a sombra.
Obs.: Para a cultura do feijão proceder a semeadura no mesmo dia em que foi efetuado o tratamento das sementes.

INTERVALO DE SEGURANÇA: Não determinado por referir-se a tratamento de sementes antes do plantio.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS: logo após a semeadura. Quando manipular as sementes tratadas, utilizar luvas e botas de borracha, avental impermeável e máscara com filtro de carvão ativado.

LIMITAÇÕES DE USO:
• Não utilizar herbicidas a base de propanil até 30 dias após germinação do arroz.
• O controle do Pão de Galinha, Diloboderus abderus, na cultura do Trigo é inicial e limitado às larvas pequenas (primeiros instares), sendo que para o controle de larvas mais desenvolvidas (final de ciclo) o produto não apresenta controle satisfatório.
• As sementes tratadas destinam-se exclusivamente ao plantio. Não utilizar sementes tratadas para o consumo humano ou animal. Agite bem o produto antes de usar.

PRECAUCOES GERAIS:
• Produto para uso exclusivamente agricola
• Ao abrir a embalagem, faca de maneira a evitar respingos
• Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto.
• Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
• Não distribua o produto com as mãos desprotegidas
• Não utilize equipamentos com vazamentos
• Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.
• Não utilize Equipamentos de Proteção Individual (EPI) danificados
• Quando for descartar as embalagens, use luvas e botas de borracha.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO:
• Use protetor ocular. Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. • Use luvas de borracha. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS • Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS • Ao abrir a embalagem, faça de modo a evitar respingos. Use óculos protetores, macacão e avental impermeáveis, luvas e botas de borracha, chapéu impermeável de abas largas, máscara com filtro de carvão ativado.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO:
• Evite o máximo possível o contato com a área de tratamento.
• Use óculos protetores, macacão e avental impermeáveis, luvas e botas de borracha, chapéu impermeável de abas largas, máscara com filtro de carvão ativado.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO:
• Mantenha o restante do produto em sua embalagem original, adequadamente fechado, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
• Tome banho, troque e lave as suas roupas, separado das roupas domésticas.
• Não reutilize as embalagens vazias
• Após cada aplicação lave e faça a manutenção em todos os Equipamentos de Proteção Individual.

PRIMEIROS SOCORROS:
Ingestão: PROVOQUE VÔMITO imediatamente após a ingestão do produto e procure o médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
Olhos: Em caso de contato com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente em abundância e procure imediatamente o médico levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
Pele: Em caso de contato com a pele, remova roupas e sapatos contaminados e lave imediatamente com água e sabão em abundância e, procure um médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
Inalação: Em caso de inalação, remova o paciente para local arejado, procure um médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.

ANTIDOTOS E TRATAMENTO (INFORMAOES PARA MEDICOS):
ATROPINA IV é o antídoto de emergência em caso de intoxicação, devendo ser aplicada ate sinais de atropinização. Nunca administre ATROPINA, antes do aparecimento dos sintomas de intoxicação.
Manutenção das funções vitais.
Nos casos de ingestão utilizar catártico salino e carvão ativado. Avaliar a necessidade de lavagem gástrica, ate uma hora ap6s a exposição, sempre protegendo as vias a6reas (este procedimento só deve ser realizado se a vitima estiver consciente).
Eventuais convulsões podem ser tratadas com benzodiazepínicos IV (Diazepam ou Lorazepam).
CONTRA-INDICACOES: Fisiostigmina, oximas (Contrathion), morfina, aminofilina, tranqüilizantes.

MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO
THIODICARB foi absorvido, em ratos, através trato gastrointestinal e pele, metabolizado através de hidrolise em acido acético e colina, sendo excretado principalmente atrav6s da urina. Não houve acúmulo da substância nos tecidos e Órgãos.
Os carbamatos inibem a enzima acetil colinesterase, essencial para a transmissão normal dos impulsos nervosos do SNC e junções colinérgicas, reação reversível. Os sinais e sintomas aparecem em um curto espaço de tempo apos intoxicação.

EFEITOS AGUDOS
Em estudos toxicológicos agudos em animais foram observados efeitos de tremores, salivação, perda de peso, ataxia, diarréia, piloereção, postura curvada, passos descordenados, olhos salientes, cianose e inibidor reversível da colinesterase. FUTUR 300 não se mostrou irritante para a pele e olhos de coelhos e em cobaias não apresentou potencial sensibilizante dérrmico.

EFEITOS CRONICOS
Em estudos toxicológicos crônicos (exposição durante toda ou boa parte da vida dos animais), o produto causou uma redução do peso corpóreo e foi considerado um redutor da atividade da colinesterase periférica (plasma e eritrócitos)

EFEITOS COLATERAIS
Por não ser de finalidade terapêutica, não ha com caracterizar os efeitos colaterais.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE:
Este produto é:

( X ) PERIGOS O AO MEIO AMBIENTE (CLASSE III)

- Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para microcrustáceos.
- Evite a contaminação ambiental- Preserve a Natureza.
- Não utilize o equipamento com vazamento.
- Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.
- Aplique somente as doses recomendadas.
- Não lave as embalagens ou equipamentos aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Evite a contaminação da água.
- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando o meio ambiente, a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:
- Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
- O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolados de alimentos, bebidas ou outros materiais.
- A construção deve ser de alvenaria ou de material não combustível.
- O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.
- Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.
- Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. - Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para recolhimento de produtos vazados.
- Em caso de armazéns maiores, deverão ser seguidas as instruções constantes na NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.
- Observe as disposições constantes da legislação Estadual e Municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES:
- Isole e sinalize a área contaminada.
Contate as autoridades locais competentes e a Empresa BAYER CROPSCIENCE LTDA., telefone de emergência: 0800 243334.
Utilize o equipamento de proteção individual-EPI (macacão impermeável, luvas e botas de borracha, óculos protetor e mascara com filtro).
Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou corpos d'água. Siga as instruções abaixo:

. Piso pavimentado — absorva o produto com serragem ou areia, recolha o material com auxilio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. 0 produto derramado não devera mais ser utilizado. Neste caso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para a sua devolução e destinação final.

. Solo - retire as camadas de terra contaminada ate atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante conforme indicado acima.

. Corpos d'água - interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o Órgão ambiental mais próximo e o centro de emerg6ncia da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.
Em caso de incêndio, use extintores de AGUA EM FORMA DE NEBLINA, CO2 OU PO QUIMICO, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAPAO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPROPRIOS PARA UTILIZACAO OU EM DESUSO:
ESTA EMBALAGEM NAO PODE SER LAVADA
- ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA
O armazenamento da embalagem vazia ate sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.
Use luvas no manuseio dessa embalagem.
-Esta embalagem vazia deve ser armazenada com sua tampa, em caixa coletiva, quando existente, separadamente das embalagens lavadas.

- DEVOLUCAO DA EMBALAGEM VAZIA
No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.
Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado neste prazo, e ainda esteja dentro de seu prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após o término do prazo de validade.
O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo mínimo de um ano após a devolução da embalagem vazia.

-TRANSPORTE
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

EMBALAGEM SECUNDÁRIA (CAIXA DE TRANSPORTE - NÃO CONTAMINADA)
- ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA
- ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA
O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.
- DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA
É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.
- TRANSPORTE
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

• DESTINAÇÀO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS
A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.

• É PROIBIDO AO USUARIO A REUTILIZACAO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM VAZIA OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.

• EFEITOS SOBRE oO MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS
A Destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

• PRODUTOS IMPROPRIOS PARA UTILIZACAO OU EM DESUSO
Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.
A desativação do produto a feita através de incineração em fornos destinados para este tipo de operação, equipados com câmaras de lavagem de gases efluentes e aprovados por Órgão ambiental competente.

TRANSPORTE DE AGROTOXICOS, COMPONENTES E AFINS:
O transporte esta sujeito as regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação especifica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Incluir outros métodos de controle de insetos (ex.Cultural, Biológico, etc) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto-alvo desenvolver algum mecanismo de resistência à inseticidas (MRI) poderíamos prolongar a vida útil dos inseticidas.
• Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
• Utilizar somente as doses recomendadas na bula.
• Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.