Bula Pulsor 240 SC - Nissam
CME MILHO (SET/20) US$ 3,160 (-23,86%)
| Dólar (compra) R$ 5,31 (1,85%)

Bula Pulsor 240 SC

Trifluzamida
2301
Nissam

Composição

Tifluzamida 240 g/L

Classificação

Terrestre
Fungicida
Não Classificado
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Sistêmico

Frasco plástico de 1 L.

Bombona plástica de 5, 10, 20, 50 e 100 L.

INSTRUÇÃO DE USO

PULSOR 240 SC é um fungicida sistêmico do grupo das carboxanilidas, o qual possui forte atração eletrolítica e efeitos lipofílicos associados ao anel anilida. Estas propriedades fazem do PULSOR um potente inibidor da enzima succinata desidrogenada, paralisando o Ciclo de Krebs nas células fúngicas e prevenindo a oxidação aeróbica do piruvato pela célula do fungo. PULSOR 240 SC é um fungicida sistêmico de translocação lenta, com propriedades tanto preventiva quanto curativa.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALOS DE APLICAÇÕES:

BATATA: PULSOR 240 SC deve ser aplicado em uma única aplicação através da imersão dos tubérculos ou pulverização na linha de plantio, sobre os tubérculos, no momento do plantio.
CAFÉ: deve ser aplicado através de pulverização foliar, preventivamente, iniciando-se em dezembro e repetindo a cada 60 dias, num total de 3 aplicações.

MODO DE APLICAÇÃO

PULSOR 240 SC, deve ser aplicado em batata através da imersão dos tubérculos ou pulverização na linha de plantio, sobre os tubérculos, no momento do plantio. Em café a aplicação deve ser feita preventivamente, através de pulverização foliar.
PULSOR 240 SC é indicado para aplicações terrestres com equipamentos costais (motorizado ou manual) ou tratorizados equipados com barras ou turbo-atomizadores. As doses mais altas devem ser usadas nas áreas ou épocas de maior pressão do patógeno. O volume de calda varia de acordo com o porte da cultura e o número de plantas por hectare.

A. Pulverizadores de barra acoplados a tratores:
BATATA: PULVERIZAÇÃO NO SULCO DE PLANTIO:
Deve-se observar os seguintes parâmetros:
Velocidade do trator: 6- 8 km/h.
Pressão do manômetro: 40 - 60 lb/pol².
Tipo de bico: bico leque com ângulos 80 ou 110, da série 02 ou 04.
Condições climáticas: não aplicar o produto com ventos superiores a 6 km/h.
Obs.: Os bicos de pulverização deverão estar sempre aproximadamente 30 a 50 cm acima dos tubérculos. Nos equipamentos com mais de uma linha de aplicação, os bicos devem ter o mesmo espaçamento das linhas de plantio.

B. ATOMIZADORES (TURBO ATOMIZADORES):
CAFÉ:
Deve-se observar os seguintes parâmetros:
Velocidade do trator: 2 - 3 km/h.
RPM na tomada de força: 540 rpm.
Pressão: 160 - 300 lb/pol².
Tipo de bico: disco ou chapinha nº 3 a 6. Considerando-se que todos estejam abertos, recomenda-se alternar bicos com difusor de 2 furos, com bicos de difusor de 3 furos. Condições climáticas: não aplicar o produto com ventos superiores a 6 km/h.

C. PULVERIZADORES COSTAIS:
Como os pulverizadores costais manuais não possuem regulador de pressão, o volume a ser aplicado depende muito do operário que executa a operação. A calibragem deve ser feita individualmente, sendo considerada uma velocidade usual aquela ao redor de 1m/segundo. A pressão de trabalho varia conforme o ritmo de movimento que o operador imprime à alavanca de acionamento da bomba, combinado com a vazão do bico. Bicos de alta vazão geralmente são trabalhados à baixa pressão, uma vez que no ritmo normal de bombeamento não se consegue atingir altas pressões. Em oposição, bicos de baixa vazão são operados em pressões maiores, pois o operador consegue manter o circuito pressurizado acionando poucas vezes a alavanca da bomba.

D. TANQUE DE IMERSÃO:
BATATA - IMERSÃO DE TUBÉRCULOS:
Recomenda-se o uso de recipiente apropriado (tambor, barril ou tanque de amianto) para se fazer a imersão das caixas de batata semente na solução do produto. Para cada tonelada de tubérculos devem ser usados em média 100 litros de água.
Os tubérculos devem permanecer imersos por 3 a 5 minutos e após serem secos em condições ambientais à sombra.
Obs.: A critério do engenheiro agrônomo ou do técnico responsável, as condições de aplicação podem ser alteradas.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Batata:Intervalo de segurança não definido por referir-se a tratamento de semente ou solo durante o plantio;
Café: 30 dias.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Recomenda-se não entrar na área tratada sem utilizar o EPI (equipamento de proteção individual) até o completo secamento da calda sobre a cultura. Evitar sempre que possível que pessoas alheias ao trato com a cultura e animais circulem pela área tratada.

LIMITAÇÕES DE USO

FITOTOXICIDADE

PULSOR 240 SC não é fitotóxico às culturas indicadas quando utilizado de acordo com as instruções de uso recomendadas.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

O uso sucessivo de fungicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população de fungos causadores de doenças resistentes a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e consequente prejuízo.
O produto fungicida PULSOR 240 SC é composto por Tifluzamida, que apresenta mecanismos de ação de Inibidores do complexo II: succinato-desidrogenase, pertencente ao grupo C2, segundo classificação internacional do FRAC (Comitê de Ação à Resistência de Fungicidas).
Como prática de manejo de resistência e para evitar os problemas com a resistência dos fungicidas, seguem algumas recomendações:
- alternância de fungicidas com mecanismos de ação distintos do Grupo C2 para o controle do mesmo alvo, sempre que possível;
- adotar outras práticas de redução da população de patógenos, seguindo as boas práticas agrícolas tais como rotação de culturas, controles culturais, cultivares com gene de resistência quando disponíveis, etc;