Bula Shyper 250 EC - Sharda

Bula Shyper 250 EC

acessos
Cipermetrina
39617
Sharda

Composição

Cipermetrina 250 g/L Piretróide

Classificação

Inseticida
I - Extremamente tóxica
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Contato, Ingestão

Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Bicudo
(Anthonomus grandis)
200 a 250 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Caso necessário, reaplicar o produto, realizando no máximo três aplicações. 20 dias. Iniciar a aplicação do produto, quando o nível de infestação atingir 10% de botões florais atacados, tanto pela postura como pela alimentação, efetuando-se uma bateria de 3 aplicações a um intervalo de uma semana
Curuquerê
(Alabama argillacea)
50 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Caso necessário, reaplicar o produto, realizando no máximo três aplicações. 20 dias. Iniciar a aplicação do produto, quando forem encontradas 2 lagartas por planta
Lagarta da maçã
(Heliothis virescens)
200 a 250 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Caso necessário, reaplicar o produto, realizando no máximo três aplicações. 20 dias. Iniciar a aplicação do produto quando a infestação atingir de 10 a 12% de lagartas
Lagarta rosada
(Pectinophora gossypiella)
200 a 250 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Caso necessário, reaplicar o produto, realizando no máximo três aplicações. 20 dias. Iniciar a aplicação do produto, quando houver 5% de maçãs novas tratadas
Pulgão do algodoeiro
(Aphis gossypii)
250 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Caso necessário, reaplicar o produto, realizando no máximo três aplicações. 20 dias. Iniciar a aplicação quando forem encontrados os primeiros pulgões na área
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Bicho mineiro
(Leucoptera coffeella)
40 a 65 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Caso necessário, reaplicar o produto, realizando no máximo três aplicações. 30 dias. Iniciar a aplicação do produto quando 10% das folhas estiverem atacadas
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Lagarta do cartucho
(Spodoptera frugiperda)
50 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Realizar no máximo duas aplicações. 30 dias. Iniciar as aplicações do produto baseado nos níveis de dano econômico. Ao fazer a aplicação do produto, dirigir o jato para o cartucho da planta, usando bico tipo leque. O melhor momento para a aplicação do produto é logo no início da infestação, quando as lagartas estiverem pequenas e raspando as folhas, antes de migrarem para o cartucho
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Lagarta da soja
(Anticarsia gemmatalis)
40 a 60 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Realizar no máximo duas aplicações. 30 dias. Iniciar as aplicações do produto baseado nos níveis de dano econômico
Lagarta-falsa-medideira
(Pseudoplusia includens)
60 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Realizar no máximo duas aplicações. 30 dias. Iniciar as aplicações do produto baseado nos níveis de dano econômico
Percevejo verde
(Nezara viridula)
200 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Realizar no máximo duas aplicações. 30 dias. Iniciar as aplicações do produto baseado nos níveis de dano econômico
Percevejo verde pequeno da soja
(Piezodorus guildinii)
200 mL p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 20 L de calda/ha (aéreo) Realizar no máximo duas aplicações. 30 dias. Iniciar as aplicações do produto baseado nos níveis de dano econômico
Tomate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Broca pequena do tomateiro
(Neoleucinodes elegantalis)
40 mL p.c./100L água 200 a 500 L de calda/ha - Aplicar o produto uma vez por semana a partir do florescimento. 10 dias. Iniciar as aplicações do produto baseado nos níveis de dano econômico, logo no início das primeiras infestações. Aplicar o produto uma vez por semana a partir do florescimento
Traça do tomateiro
(Tuta absoluta)
40 mL p.c./100L água 200 a 500 L de calda/ha - Aplicar o produto uma vez por semana a partir do florescimento. 10 dias. Iniciar as aplicações do produto baseado nos níveis de dano econômico, logo no início das primeiras infestações. Aplicar o produto uma vez por semana a partir do florescimento

MODO DE APLICAÇÃO:

SHYPER 250 EC deve ser aplicado na dosagem recomendada, diluído em água.
Equipamentos de aplicação: SHYPER 250 EC pode aplicado através de pulverizadores costal
manual ou costal motorizado, pulverizador tratorizado e através de aeronave agrícola,
dependendo do tipo de cultura. Os equipamentos de pulverização devem ser equipados com filtros
adequados a cada tipo de bico.

- Pulverizador tratorizado: Utilizar bicos de jato cônico vazio da
série D ou similar com a combinação adequada de ponta e difusor (core) de maneira a obtermos
uma cobertura uniforme do produto sobre o alvo desejado, evitando-se o escorrimento do produto.
Bicos rotativos utilizados em equipamentos por deriva (“canhão”), poderão ser utilizados
observando-se a faixa efetiva adequada para cada equipamento. Pressão: 30-45 Ibs/pol2;
Tamanho da gota: 250 micra; Densidade de gota: 60 gotas/cm2. Normalmente para um bico de
ângulo 80 graus, a barra deverá estar a 30 cm de altura. Observar que a barra em toda a sua
extensão esteja na mesma altura. - Pulverizador costal motorizado: O volume de calda a ser
aplicado depende da pessoa que executa a operação, uma vez que este equipamento não possui
regulador de pressão; a calibração deve ser feita individualmente, a uma velocidade ao redor de 1
m/s. A pressão de trabalho varia conforme o ritmo da bomba, combinado com a vazão do bico.
Pode-se usar, por exemplo, bicos tipo cônicos JA-2 ou JD 14-2 ou similares.

- Aeronave agrícola:
Para aviões do tipo Ipanema (qualquer modelo), poderão ser empregados bicos rotativos do tipo
MICRONAIR e bicos hidráulicos equipados com pontas de jato cônico de série D ou similar com a
combinação adequada de ponta e difusor (core). Utilizando-se barra de bicos, deverão ser
empregados de 40 a 42 bicos na barra sendo os de extremidade de cada asa em número de 4 a 5
fechados para evitar a interferência e perda das gotas ali produzidas pelas vértices de ponta de
asa. Os bicos da fuselagem (barriga) do avião em número de oito (8) deverão estar funcionando e
posicionados sempre no mesmo ângulo da barra das asas. Os bicos poderão ser posicionados no
ângulo de 110 a 1800 dependendo das condições climáticas locais durante a aplicação. Altura do
vôo: 2-3 m das rodas do avião até o topo da cultura; Pressão: 40-60 Ibs/pol2; Largura da faixa de
deposição: 20-23 m; Tamanho da gota: 100-120 micra; Densidade da gota: 60 gotas/cm2; Volume
de calda: 10-20 L/ha. Baixo volume (BV): utilizando a dose recomendada do produto, preparar a
calda (8-10 L/ha), adicionando-se 1 L de óleo emulsionável ou 250 mL de espalhante adesivo.
Ultra baixo volume (UBV): usar a dose recomendada do produto e completar o volume com óleo
vegetal refinado ou óleo mineral até 2-3 L/ha. - Condições climáticas: temperatura máxima, 28°C;
umidade relativa (mínimo), 55%; velocidade do vento (máximo), 10 km/h. Observações locais
deverão ser realizadas visando reduzir ao máximo as perdas por volatilização ou deriva.
Instruções para preparo da calda de pulverização: Encher o tanque do pulverizador com água
até a metade de seu volume e adicionar SHYPER 250 EC. Manter o misturador mecânico ou o
retomo em funcionamento e completar o volume do tanque com água. Manter a agitação da calda
de forma contínua durante o seu preparo.

Lavagem do equipamento de pulverização: Somente utilizar equipamentos limpos e
devidamente conservados. Após a aplicação do produto, realizar lavagem completa do
equipamento.

INTERVALO DE SEGURANÇA (dias): Algodão 20 dias; Café 30 dias; Milho 30 dias; Soja 30 dias;
Tomate 10 dias.

INTERVALO DE RE-ENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS: Não
entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24
horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes desse período, utilize os equipamentos
de proteção individual (EPIs) recomendados durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO: Uso exclusivamente agrícola. O uso do produto está restrito ao indicado
no rótulo e bula.
Utilizar somente as doses recomendadas.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM
UTILIZADOS: VIDE DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA.
INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS: Vide
Modo de Aplicação.

DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TRÍPLICE LAVAGEM DA EMBALAGEM OU
TECNOLOGIA EQUIVALENTE: Vide Dados Relativos à Proteção do Meio Ambiente.

INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO, DESTINAÇÃO,
TRANSPORTE, RECICLAGEM, REUTILIZAÇÃO E INUTILIZAÇÃO DAS EMBALAGENS
VAZIAS: Vide Dados Relativos à Proteção do Meio Ambiente.

INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO E DESTINAÇÃO DE
PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO: Vide Dados Relativos à
Proteção do Meio Ambiente.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS: Incluir outros métodos de
controle de insetos (ex. controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado
de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.

INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO DE RESISTÊNCIA A INSETICIDAS: - Qualquer agente de
controle de insetos pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver
algum mecanismo de resistência. Implementando as seguintes estratégias de manejo de
resistência a inseticidas (MIP) poderíamos prolongar a vida útil dos inseticidas. - Qualquer produto
para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações
consecutivas da mesma praga. - Utilizar somente as doses recomendadas na bula. - Sempre
consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre recomendações locais para o MIP.