Bula Silicon Protect - Mineração e Pesquisa Brasileira

Bula Silicon Protect

CI
Terra diatomácea
11617
Mineração e Pesquisa Brasileira

Composição

Terra diatomácea 912 g/kg

Classificação

Terrestre
Inseticida
4 - Produto Pouco Tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó seco (DP)
Contato

Tipo: Saco
Material: Plástico de polietileno
Capacidade: 1; 2; 5; 10; 20; 25 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

O SILICON PROTECT é um inseticida de contato, deve ser aplicado pulverizando o produto nos grãos, na esteira, antes da entrada nos silos, depósitos e armazéns, após a limpeza do local.

MODO DE APLICAÇÃO

- Após a operação de limpeza do interior da unidade, aplicar o produto SILICON PROTECT com polvilhadeira para graneleiro ou através do sistema de aeração, para silos que disponham de aeração, na dosagem de 1 kg / tonelada de grão. - Encher a unidade até faltar cerca de 30 cm para o limite. Nos últimos 30 cm, durante o enchimento, polvilhar o produto SILICON PROTECT na massa de grãos, na dosagem de 1 kg / tonelada de grão. - Após o enchimento total da unidade, polvilhar a superfície da massa de grãos com SILICON PROTECT, na dosagem de: 1 kg / tonelada de grão.- Utilize os EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara de proteção com filtro para pós).

INTERVALO DE SEGURANÇA

Sem restrições.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

“Não há necessidades de observância de intervalo de reentrada desde que se use máscara de proteção ao reentrar nas áreas tratadas”

LIMITAÇÕES DE USO

- Manter os armazéns secos e bem ventilados.
- Usar o produto somente nas doses e condições recomendadas.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS

As medidas de controle coletivas são: quando aplicável utilizar ventiladores, circuladores de ar, exaustores; providenciar uma ventilação adequada ao local de trabalho. O operador deve sempre utilizar um equipamento de proteção respiratória mesmo quando providenciada uma boa ventilação.
Equipamentos de proteção individual: Proteção respiratória: utilizar máscaras combinadas, com filtro químico e filtro mecânico, (tipo ORGAN P2 – EPICON ou classe P2 – 5n11-3M), ou mascara de borracha ou silicone com filtro para pesticidas. Proteção para as mãos: utilizar luvas de nitrila, PVC ou outro material impermeável. Proteção para os olhos: utilizar óculos de segurança para produtos químicos. Proteção para a pele e corpo: utilizar macacão de mangas compridas impermeáveis ou hidro repelentes e botas de PVC. Precauções Especiais: manter os EPI’S devidamente limpos e em condições adequadas de uso, realizando periodicamente inspeções e possíveis manutenções e/ou substituições de equipamentos danificados.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas – IRAC-BR recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI), visando prolongar a vida útil dos mesmos:
- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
- Utilizar somente as dosagens recomendadas no rótulo/bula.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação e Resistência a Inseticidas - IRAC-BR recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI) visando prolongar a vida útil dos mesmos:
- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
- Utilizar somente as dosagens recomendadas no rótulo/bula.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.