Bula SIRTAKI GOLD - Oxon
CME MILHO (SET/20) US$ 3,076 (-1,22%)
| Dólar (compra) R$ 5,41 (1,29%)

Bula SIRTAKI GOLD

Clomazona; Ametrina
36619
Oxon

Composição

Clomazona 200 g/L
Ametrina 300 g/L

Classificação

Terrestre
Herbicida
4 - Produto Pouco Tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Seletivo, Sistêmico

Tipo: Bombona
Material: Plástico
Capacidade: 5 - 100 L
Tipo: Frasco
Material: Plástico
Capacidade: 1 L
Tipo: Lata
Material: Metálico
Capacidade: 20 L
Tipo: Tambor
Material: Metálico
Capacidade: 50 - 200 L.

INSTRUÇÕES DE USO

SIRTAKI GOLD é um herbicida seletivo de ação sistêmica, recomendado para o controle na pré e/ou pós-emergência inicial das plantas infestantes nas culturas de cana-de-açúcar e mandioca.

MODO DE APLICAÇÃO

A dose recomendada de SIRTAKI GOLD deve ser diluída em água e aplicada na forma de pulverização, com uso de equipamentos terrestres.

Aplicação Terrestre

Para aplicações terrestres são utilizados pulverizadores costais (manual ou pressurizado) e pulverizadores tratorizados com barra ou autopropelido. Utilizar pontas (bicos) do tipo leque que proporcionem uma vazão adequada. Utilizar equipamentos e pressão de trabalho que proporcionem tamanhos de gotas que produzam pouca deriva, recomenda-se com os seguintes parâmetros:
Tamanho de gota: gotas médias a grandes (acima de 300 m)
Volume de cada: 150-400 L/ha de calda Pressão: 40-60 lb/pol²
Densidade de gotas: mínimo de 20 gotas/cm²
Tipo de bico: Teejet - 80.03; 80.04; 110.2,110.03; 110.04 ou similares

Condições climáticas

Deve-se observar as condições climáticas ideais para pulverização, tais como:
- Umidade relativa do ar: mínima de 55%
- Velocidade do vento: 3 a 10 km/h
- Temperatura ambiente: máxima de 27ºC

LIMPEZA DO EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

Antes da aplicação, verifique e inicie somente com o equipamento limpo e bem conservado. Imediatamente após a aplicação, proceda a uma completa limpeza de todo o equipamento para reduzir o risco da formação de depósitos sólidos que possam se tornar difíceis de serem removidos. O adiamento, mesmo por poucas horas, somente torna a limpeza mais difícil.

1. Com o equipamento de aplicação vazio, enxágue completamente o pulverizador e faça circular água limpa pelas mangueiras, barras, bicos e difusores, removendo fisicamente, se necessário, os depósitos visíveis de produto. O material resultante desta operação deverá ser pulverizado na área tratada com o respectivo produto.
2. Complete o pulverizador com água limpa. Circule esta solução pelas mangueiras, barras, filtros e bicos. Desligue a barra e encha o tanque com água limpa. Circule pelo sistema de pulverização por 15 minutos. Circule então pelas mangueiras, barras, filtros, bicos e difusores. Esvazie o tanque na área tratada com o respectivo produto.
3. Remova e limpe os bicos, filtros e difusores em um recipiente com água.
4. Enxágue completamente o pulverizador, mangueiras, barra, bicos, difusores com água limpa no mínimo 2 vezes. Limpe tudo que for associado ao pulverizador, inclusive o material usado para o enchimento do tanque. Tome todas as medidas de segurança necessárias durante a limpeza. Não limpe o equipamento perto de nascentes, fontes de água ou de plantas úteis. Descarte os resíduos da limpeza de acordo com a legislação Estadual ou Municipal.

Preparo da Calda

Para o preparo da calda de pulverização, despejar a dose recomedada do produto diretamente no tanque do pulverizador, com pelo menos 1/4 do volume e o sistema de agitação ligado. Em seguida, completar o volume com o sistema de agitação ainda em funcionamento.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Mandioca: 116 dias
Cana-de-açúcar: não determinado devido à modalidade de emprego.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o porduto foi aplicado antes das secagem completa da calada (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

- Uso exclusivo para culturas agrícolas.
- Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula.
- SIRTAKI GOLD não deve ser aplicado em solos mal preparados, com torrões, ou em solo seco. O solo deve estar livre de torrões, previamente eliminados por um bom preparo do solo pela gradagem.
- Para ativação do produto, SIRTAKI GOLD necessita de umidade no solo para iniciar sua atividade biológica de controle de plantas infestantes.
- Não se recomenda aplicar SIRTAKI GOLD a menos de 800 m das culturas de girassol e milho e das seguintes atividades: hortas, pomares, viveiros, casas de vegetação (estufas), jardins, árvores ornamentais e videiras.
- Culturas de inverno (trigo, aveia, centeio) subsequentes à aplicação de LAMPO poderão apresentar leve clorose em locais aonde houver erro de aplicação, como dosagens duplicadas ou sobreposição de barra. Entretanto, as plantas recuperam-se normalmente, não afetando a produção.
- Aguardar um período mínimo de 150 dias após a última aplicação de SIRTAKI GOLD para a instalação de culturas subsequentes.
– Para aplicações em cana soca já brotada, poderá ocorrer clorose localizada, pela ação do contato com o SIRTAKI GOLD, havendo recuperação rápida e total da planta, sem afetar o desenvolvimento e sua produtividade.
- Deve-se evitar aplicação em área total em cana soca com mais de 20 cm de altura, caso necessário, realizar a pulverização com jato dirigido.
- Recomenda-se consultar um Engenheiro Agrônomo para maiores informações.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de plantas daninhas (ex. controle manual, como roçadas, capinas, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Plantas Daninhas, quando disponível.

O uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e um consequente prejuízo. Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
- Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distintos do Grupo C1 e do Grupo F4 para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
- Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
- Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
- Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas.
- Informações sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hrac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br). GRUPO C1 HERBICIDA GRUPO F4 HERBICIDA O produto herbicida SIRTAKI GOLD é composto por Ametrina e Clomazone, que apresentam mecanismo de ação dos inibidores do fotossistema II e inibidores da DOXP-Sintase, pertencentes aos Grupos C1 e F4 segundo classificação internacional do HRAC (Comitê de Ação à Resistência de Herbicidas).