Bula Soyaquim 700 WG

acessos
Imazaquim
5305
Nufarm

Composição

Imazaquim (Sal de amônio) 700 g/kg Imidazolinonas

Classificação

Herbicida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Seletivo, Pré-emergência
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
200 g p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não determinado. Deverá ser aplicado em pré-emergência diretamente no solo antes da emergência da cultura e das plantas daninhas infestantes
Corda de viola
(Ipomoea grandifolia)
200 g p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não determinado. Deverá ser aplicado em pré-emergência diretamente no solo antes da emergência da cultura e das plantas daninhas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
200 g p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não determinado. Deverá ser aplicado em pré-emergência diretamente no solo antes da emergência da cultura e das plantas daninhas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
200 g p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não determinado. Deverá ser aplicado em pré-emergência diretamente no solo antes da emergência da cultura e das plantas daninhas infestantes

Frasco plástico de 1 Kg; embalagem primária hidrossolúvel de 200g e embalagem secundária (saco aluminizado) contendo 5 sacos de 200g (hidrossolúvel). Embalagem secundária saco de papel revestido com polietileno de 1Kg, contendo 5 sacos de polietileno de 200 g cada.

INSTRUÇÕES DE USO:

SOYAQUIM 700 WG é um herbicida seletivo recomendado para o controle de ervas daninhas de folhas largas na cultura da soja.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
SOYAQUIM 700 WG deverá ser aplicado em pré-emergência diretamente no solo antes da emergência da cultura e das plantas daninhas. Uma única aplicação é suficiente para atender às necessidades da cultura no que diz respeito ao controle das invasoras sensíveis e recomendadas acima.

Modo de Ação:

O herbicida SOYAQUIM 700 WG é absorvido pelas raízes das plantas daninhas e desta forma se transloca pelo xilema e floema, acumulando-se nos meristemas de crescimento, inibindo a síntese da enzima acetolactato sintase (ALS) que por sua vez participa do processo de biossíntese de três aminoácidos essenciais: valina, leucina e isoleucina. Esta inibição interrompe a síntese protéica que, por sua vez, interfere na síntese do DNA e no crescimento celular. De maneira geral as plantas daninhas são controladas antes da emergência, podendo em alguns casos ocorrer a emergência, porém, chegarão à morte até 14 dias da aplicação. Neste caso, nota-se sintomas de clorose foliar, morte do ponto de crescimento e por fim a morte total das plantas daninhas.

MODO DE APLICAÇÃO:

SOYAQUIM 700 WG pode ser usado em plantio convencional ou plantio direto.

Aplicações em Pré-Emergência (PRE) – Aplicar o produto diretamente no solo, o qual deve estar bem preparado e livre de torrões no caso de plantio convencional, e logo após a dessecação e plantio da soja no caso de plantio direto; antes que tenha ocorrido a emergência da cultura e das plantas daninhas. Para que o produto apresente a performance desejada é necessário que haja umidade no solo ou que ocorra chuva ou irrigação após a aplicação a fim de que o produto seja ativado proporcionando o controle das plantas daninhas.

Aplicação terrestre: o produto pode ser aplicado meio de equipamento terrestre manual ou tratorizado e devidamente calibrado. É recomendável a utilização de bicos de jato leque do tipo 80.02 a 80.04, 110.02 a 110.04, ou similares, com pressão de trabalho de 30 a 60 lb/pol2, densidade de gotas de 40-80 gotas/cm2 e tamanho variando de 200 a 300 micras, e volume de calda de 200 l/ha.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Não especificado devido a modalidade de emprego do produto.

INTERVALO DE REENTRADA DAS PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:

(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS).

LIMITAÇÕES DE USO:

- A água da calda de pulverização deve ser de boa qualidade (não deve ser “dura” e/ou alcalina) e com pH entre 5 e 6, de forma a proporcionar maior estabilidade durante a aplicação do herbicida.
- Evite sobreposição de faixas de pulverização durante a aplicação. Não fazer aplicação do produto na presença de ventos fortes (acima de 8 km/h) a fim de evitar contaminação de culturas vizinhas e sensíveis ao produto. Evite também aplicações com temperatura do ar acima de 30oC e umidade relativa do ar abaixo de 55%, a fim de assegurar uma distribuição regular da calda sobre o terreno e evitar perdas por evaporação.
- Após a aplicação de SOYAQUIM 700 WG na cultura de soja no verão, pode-se proceder com o plantio das seguintes culturas de inverno subseqüentes: trigo, ervilha, azevém, cevada e aveia. No verão seguinte, pode-se realizar o plantio de soja, feijão, amendoim e arroz, além das culturas de inverno citadas anteriormente. Pode-se plantar também a cultura de milho, desde que passados 300 dias entre a aplicação de SOYAQUIM 700 WG na soja e o plantio desta cultura. Não plantar algodão no ano seguinte ao da aplicação de SOYAQUIM 700 WG na cultura de soja.
- Manter a embalagem com o produto, principalmente depois de aberta, em local fresco, ventilado e com baixa umidade relativa do ar, a fim de preservar a sua performance agronômica.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA:

(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS)

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS:

(VIDE as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS).


INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS:

Vide Modo de Aplicação.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MAA).

DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TRÍPLICE LAVAGEM DA EMBALAGEM OU TECNOLOGIA EQUIVALENTE:

(VIDE as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA).

INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA DEVOLUÇÃO, DESTINAÇÃO, TRANSPORTE, RECICLAGEM, REUTILIZAÇÃO E INUTILIZAÇÃO DAS EMBALAGENS VAZIAS:

(VIDE as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA).


INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO E DESTINAÇÃO DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA A UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

(VIDE as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA).

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

Quando herbicidas com o mesmo modo de ação são utilizados repetidamente por vários anos para controlar as mesmas espécies de plantas daninhas nas mesmas áreas, biotipos resistentes de plantas daninhas, de ocorrência natural, podem sobreviver ao tratamento herbicida adequado, propagar e passar a dominar a área. Esses biotipos resistentes de plantas daninhas podem não ser controlados adequadamente. Práticas culturais como cultivo, prevenção de escapes que cheguem a sementear, e uso de herbicidas com diferentes modos de ação na mesma safra ou entre safras, pode ajudar a retardar a proliferação e possível dominância de biotipos de plantas daninhas resistentes a herbicidas.