Bula Stam 360

CI
Propanil
1258305
UPL

Composição

Propanil 360 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Herbicida
4 - Produto Pouco Tóxico
II - Produto muito perigoso
Inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Seletivo

Baldes metálicos com capacidade de 20 litros e tambores metálicos com capacidade de 100, 200 e 205 litros.

MODO DE APLICAÇÃO

STAM 360 é indicado para aplicações por via terrestre, através de pulverizadores costais e tratorizados, e por via aérea.

Preparo da calda
Para preparação da calda, deve-se abastecer o pulverizador com água limpa até metade de sua capacidade, mantendo o agitador ou retorno em funcionamento e adicionar STAM 360 na dose indicada. Após isso, complete o volume do tanque, sempre com agitação constante. Mesmo havendo necessidade de parar a pulverização durante algum tempo é importante que se mantenha o agitador em funcionamento. Se esta interrupção for mais longa, deve-se reiniciar a agitação antes de utilizar a calda novamente. Deve-se preparar apenas a quantidade de calda para a aplicação, visando evitar sobras de calda no tanque do pulverizador. Recomenda-se também que todos os equipamentos utilizados no preparo e aplicação da calda sejam lavados.
Para se obter um ótimo controle, é necessário uma cobertura completa e uniforme das plantas infestantes.
O êxito de um tratamento com herbicidas depende muito da aplicação e, desta forma, antes de serem iniciadas as pulverizações, deve-se observar:
• Verificar se o pulverizador está limpo.
• Verificar se não existem vazamentos.
• Verificar se os bicos estão na posição correta e funcionando perfeitamente.
• Verificar também o funcionamento dos demais componentes, como bomba, mangueiras, manômetro, etc.
Verificados todos estes pontos e corrigidos os possíveis defeitos, deve-se fazer a calibração do equipamento de pulverização para aplicar corretamente o herbicida na área a ser tratada.

Aplicação terrestre
Pulverizadores tratorizados e/ou costais equipados com bicos cônicos da série D (D3, D4), com core (espiral) 23, 25 ou 45, ou leques da série 8002, 8003, 8004, 11002, 11003 ou 11004. Devem ser usados volumes de 100-300 litros de calda por hectare e pressão de 30-
40 libras por polegada quadrada. A velocidade do trator deve ser de 6 a 8 km/hora. Não aplicar o produto na presença de ventos superiores a 6 km/hora.

Aplicação aérea
Aviões agrícolas equipados com barra ou helicópteros poderão ser usados na aplicação de STAM 360. A altura de voo não deve ser maior de 2 metros e a largura da faixa deve ser pre-determinada para cada tipo de avião, podendo variar de 12 a 16 metros. Para assegurar uma aplicação uniforme é importante colocar bandeirinha para demarcar a largura da faixa e orientar o voo. O equipamento de aplicação aérea deverá estar calibrado para um volume de aplicação de 30-50 litros de calda por hectare. Utilizar 46 a 56 bicos na barra, do tipo D8, D1 O ou D12. O tamanho das gotas está compreendido entre 200 e 400 micras.
Observações: Para aplicações terrestres e aéreas deve-se observar um mínimo de umidade relativa de 55% e temperatura máxima de 27ºC.

Preparo do solo
Para se eliminar o maior número de plantas infestantes com uma só aplicação de STAM 360, é necessário que ocorra uma germinação uniforme do arroz e das plantas infestantes. Isto é conseguido com um bom preparo do solo.

Arroz irrigado:
Retirar totalmente a água da lavoura antes das aplicações de ST AM 360. Para evitar a germinação de uma segunda camada de plantas infestantes, efetuar a inundação dos campos de arroz 2 a 3 dias após a aplicação e manejar a água de acordo com a necessidade da cultura.

Arroz de sequeiro:
ST AM 360 controla somente as plantas infestantes que tenham emergido até o momento da aplicação. Assim, um bom preparo do solo para permitir uma germinação uniforme das plantas infestantes favorecerá o controle. Para melhores resultados, utilizar espaçamentos mais estreitos (18-25 cm), onde o arroz fechará mais rapidamente, reduzindo o desenvolvimento das plantas infestantes.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

48 horas após a aplicação. Caso haja necessidade de reentrar nas lavouras ou áreas tratadas antes deste período, usar macacão de mangas compridas, luvas e botas.

LIMITAÇÕES DE USO:

• Fitotoxicidade:
Sob certas condições, ligeiro amarelecimento pode ocorrer nas folhas do arroz, mas um completo restabelecimento é esperado dentro de 7 a 10 dias.
• Incompatibilidade:
Para evitar possíveis danos de fitotoxicidade ao arroz, recomenda-se não aplicar STAM 360 em mistura com inseticidas organo-fosforados, carbamatos e fertilizantes foliares, nem aplicar os mesmos logo antes ou depois de sua aplicação. Para os inseticidas organo-fosforados observar um intervalo de 15 dias entre as aplicações. Para os carbamatos e Dysiston observar um intervalo de 40 dias.
• Culturas sensíveis:
Culturas de soja, algodão, milho, hortaliças, frutíferas e plantas ornamentais são altamente sensíveis ao STAM 360.
• Outras restrições:
Ao aplicar STAM 360 quando a velocidade do vento for tão alta que possa causar falhas na cobertura das ervas ou deriva para outras culturas.
Chuvas no período de 3-6 horas após a aplicação podem reduzir a efetividade do STAM 360.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

O uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e um consequente prejuízo. Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
• Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distintos do Grupo C2 para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
• Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
• Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
• Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas.
• Informações sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hrac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).

GRUPO C2 HERBICIDA

O produto herbicida STAM 360 é composto por Propanil, que apresenta mecanismo de ação dos Inibição da fotossíntese no fotossistema II, pertencentes ao Grupo C2, segundo classificação internacional do HRAC (Comitê de Ação à Resistência de Herbicidas).

Produto inflamável (INFLAMÁVEL 1B).




Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.