Bula Sumithion 500 EC

acessos
Fenitrothion
518309
Sumitomo

Composição

Fenitrotiona 500 g/L Organofosforado

Classificação

Inseticida
II - Altamente tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Contato, Ingestão
Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Bicudo
(Anthonomus grandis)
1,5 L p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha - 15 dias. 21 dias. Iniciar o tratamento ao aparecimento dos primeiros insetos adultos na lavoura. Repetir as aplicações sempre que atingir 2 a 5% de ataque nos botões florais
Pulgão do algodoeiro
(Aphis gossypii)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 30 L de calda/ha (aéreo) Realizar no máximo 3 aplicações. 21 dias. Quando o nível de infestação atingir 5% de plantas atacadas, antes que as folhas comecem a enrolar
Cebola Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Tripes do fumo
(Thrips tabaci)
150 mL p.c./L de água 500 a 1000 L de calda/ha - 14 dias. 14 dias. Iniciar o controle no estádio vegetativo, quando forem amostrados 15 tripes/planta, e após esta fase, quando forem amostrados 30 tripes/planta
Maçã Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mariposa oriental
(Grapholita molesta)
150 mL p.c./100L água 700 a 1300 L de calda/ha - 15 dias. 14 dias. Fazer monitoramento do pomar com armadilhas Delta utilizando como atrativo o feromônio sexual sintético, colocando-se uma armadilha a cada 5 ha, aplicar o produto quando se observar captura média de 20 machos/armadilha/semana
Mosca sul americana
(Anastrepha fraterculus)
200 mL p.c./100L água 700 a 1000 L de calda/ha - 15 dias. 14 dias. Fazer monitoramento do pomar com armadilhas com atrativo, colocando-se uma armadilha a cada 5 ha, aplicar o produto quando se observar captura média de 6 moscas/armadilha/semana, sendo feitas 2 avaliações semanais
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Percevejo marrom
(Euschistus heros)
1 a 1,5 L p.c./ha 100 a 300 L de calda/ha 10 a 30 L de calda/ha (aéreo) 7 dias. 7 dias. Realizar levantamentos populacionais com intervalos regulares a partir do inicio da formação das vagens, aplicar o produto quando forem encontrados 2 percevejos adultos ou 4 a 5 ninfas maiores que 0,5 cm por metro linear
Percevejo verde
(Nezara viridula)
1 a 1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha 10 a 30 L de calda/ha (aéreo) 15 dias. 7 dias. Realizar levantamentos populacionais com intervalos regulares a partir do inicio da formação das vagens, aplicar o produto quando forem encontrados 2 percevejos adultos ou 4 a 5 ninfas maiores que 0,5 cm por metro linear

Frasco plástico COEX de 1 L;
Balde metálico: 20 L;
Tambor metálico: 100 e 200 L.

INSTRUÇÕES DE USO: "SUMITHION 500 CE" - trata-se de um inseticida organofosforado emulsionável em água, com ação de contato, ingestão e profundidade, empregado no controle de inúmeras pragas em diversas culturas.

OBS: As dosagens do "SUMITHION 500 CE" em ml/100 litros são recomendadas para aplicações terrestres, onde a dose por área é calculada tendo por base o volume de 700 - 1300 l/ha, cujo emprego da calda depende do porte da cultura.

FORMA DE APLICAÇÃO: Aplicar na forma de pulverizações aéreas ou terrestres, procurando dar uma cobertura uniforme sobre as culturas. O sistema de agitação no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação.

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS: Aplicar nos horários mais frescos do dia, evitando ventos acima de 8 km/hora, temperatura superior a 27 oC e umidade relativa do ar inferior a 70%, visando reduzir ao mínimo, perdas por deriva e evaporação.

VIA TERRESTRE TRATORIZADA: Utilizar pulverizadores de barra, com bicos cônicos D2, espaçadas 25 cm entre si a uma pressão de 100 lb/pol2, procurando assegurar o volume de aplicação de 100 a 300 l/ha de calda.

VIA AÉREA: Utilizar barra ou atomizador rotativo Micronair. Volume de aplicação: 30 - 40 l/ha de calda. Altura do Vôo: Com barra = 2 - 3 m. Com Micronair = 3 - 4 m. Largura da faixa de deposição efetiva: Com barra = 15 m. Com Micronair = 18 m. Tamanho/densidade de gotas: 100 - 120 micra, com mínimo de 40 gotas/cm2. No caso de barra, usar bicos cônicos pontas D6 a D12, Discos (Core inferior a 45o). Usando o Micronair, o número de atomizadores deve ser 4, onde para o ajuste da unidade restritora variável (VRU), pressão e ângulo das pás, seguir a tabela sugerida pela fabricante. OBS: Seguir estas condições de aplicação, caso contrario, consultar um Engenheiro Agrônomo.

INÍCIO, NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÕES: Iniciar as aplicações assim que atingir o nível de dano econômico, prosseguindo-se com intervalos de 10 - 15 dias, dependendo do grau de infestação e condições da planta. Havendo necessidade, no caso de reinfestação, repetir os tratamentos.

PERÍODO DE CARÊNCIA (dias): Amendoim: 14 dias. Intervalo entre a última aplicação e a colheita. Algodão: 21 dias. Intervalo entre a última aplicação e a colheita. Café, Abacaxi, Alho, Arroz, Abacate, Abóbora, Alface, Almeirão, Batata, Berinjela, Citros, Caju, Caqui, Cebola, Cenoura, Couve, repolho, Brócolis, Couve-flor, Feijão, Figo, Goiaba, Melancia, Melão, Milho, Maçã, Manga, Marmelo, Pimentão, Pêra, Pêssego, Trigo, uva: 14 dias. Intervalo entre a última aplicação e a colheita. Soja, Tomate: 07 dias. Intervalo entre a última aplicação e a colheita. Pastagem: 14 dias. Intervalo de segurança entre a última aplicação e o pastoreio.

FITOTOXICIDADE: Nas doses recomendadas o produto não é fitotóxico a nenhuma das culturas indicadas.

OUTRAS RESTRIÇÕES A SEREM OBSERVADAS: Observar um intervalo de 15 dias quando forem efetuadas as aplicações de produtos à base de Propanil.

MEDIDAS GERAIS: Leia e siga as instruções do rótulo. Durante a manipulação, preparação da calda ou aplicação, use macacão com mangas compridas, capa ou avental impermeável, chapéu impermeável de abas largas, botas, máscaras protetoras especiais, providas de filtros adequados ao tipo de produto. Mantenha o produto afastado de crianças e animais domésticos. Evite comer, beber ou fumar durante o manuseio ou aplicação do produto. Mantenha o produto afastado de alimentos ou de ração animal. Não contamine lagos, fontes, rios e demais coleções de água lavando as embalagens ou aparelhagens aplicadoras bem como lançando-lhes seus restos. Mantenha a embalagem original sempre fechada e em lugar seco e ventilado. Inutilize e enterre profundamente as embalagens do produto. Mantenha afastado das áreas de aplicações crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas por um período de 7 dias após a aplicação do produto. Não utilize equipamentos com vazamentos. Não desentupa bicos, orifícios, válvulas tubulações, etc. com a boca. Uso exclusivamente agrícola. Após a utilização do produto, remova as roupas protetoras e tome banho. Não dê nada por via oral à uma pessoa inconsciente. Distribua o produto da própria embalagem sem contato manual. Procure imediatamente assistência médica em qualquer caso de suspeita de intoxicação. Aplique somente as doses recomendadas. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas, use luvas impermeáveis. Mantenha a embalagem longe do fogo.

PRECAUÇÕES E PRIMEIROS SOCORROS: Em caso de ingestão acidental não provoque vômito, beba água e procure imediatamente um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Evite a inalação ou aspiração do produto. Caso isto aconteça, remova o paciente para local arejado e se houver sinais de intoxicação, chame o médico. Evite o contato com os olhos. Caso isso aconteça, lave-os imediatamente com água corrente durante 15 minutos e se persistir a irritação, procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Evite o contato com a pele. Caso isso aconteça, lave as partes atingidas com água e sabão em abundância e se perssistir a irritação procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Produto inflamável. Não aplique o produto na presença de ventos ou nas horas mais quentes. Tóxico para peixes, abelhas e fauna silvestre.

COMPOSTO FOSFORADO ORGÂNICO: Sulfato de atropina é o antídoto de emergência em caso de intoxicação. Nunca administre o sulfato de atropina antes do aparecimento dos sintomas de intoxicação: Se o acidentado parar de respirar, aplique imediatamente respiração artificial e transporte-o imediatamente para assistência médica mais próxima.

SINTOMAS DE ALARME: Fraqueza, dor de cabeça, opressão no peito, visão turva, pupilas não reativas, salivação abundante, suores, náuseas, vômitos, diarréia e cólica abdominal.

ANTÍDOTOS E TRATAMENTO (informações para uso médico): SULFATO DE ATROPINA, pelas vias intramuscular ou intravenosa (eventualmente também por via oral): 1 a 6 mg cada 5 a 30 minutos, até a atropinização leve. Oximas (Contrathion): 1 a 2 g/dia, nos 3 (três) primeiros dias. Contra indicações: Morfina, Aminofilina, Tranqüilizantes.

DADOS SOBRE A AÇÃO DO PRODUTO NO MEIO AMBIENTE: Persistência e degradação no ambiente: O princípio ativo possui uma persistência CURTA no ambiente.

DESLOCAMENTO NO AMBIENTE: O produto apresenta um deslocamento pequeno para as regiões vizinhas.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado de pragas (MIP), envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle, como o controle cultural, controle biológico (predadores e parasitoides), controle microbiano, controle por comportamento, variedades resistentes e controle químico, sempre alternando produtos de diferentes grupos químicos, com mecanismos de ação distintos.
Recomenda-se, de modo geral, o manejo integrado de doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, controle biológico, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo, se o inseto desenvolver algum mecanismo de resistência. O comitê Brasileiro de Ação a Resistência à Inseticida - IRAC-BR, recomenda-se as seguintes estratégias de manejo de resistência, visando prolongar a vida útil dos inseticidas:
- Qualquer produto para controle de inseto, da mesma classe ou modo de ação, não deve ser utilizado em gerações consecutivas da praga.
- Usar somente as doses recomendadas na bula/rótulo.
- consultrar sempre um engenheiro Agrônomo para orientação sobre o Manejo de Resistência Inseticidas.
- Incluir outros métodos de controle de pragas (ex. Controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas, qunando disponível e apropriado.

Compatibilidade

Incomp. com produtos alcalinos e a base de propanil.