Bula Voliam Flexi

acessos
Thiamethoxam
2413
Syngenta

Composição

Clorantraniliprole 100 g/L Antranilamida
Tiametoxam 200 g/L Neonicotinóide

Classificação

Inseticida
III - Medianamente tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Sistêmico

Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Bicudo
(Anthonomus grandis)
200 a 250 mL p.c./ha 150 L de calda/ha 10 a 30 L de calda/ha (aéreo) Fazer bateria seqüencial de 3 aplicações, com intervalo médio entre as aplicações de 5 a 7 dias. 21 dias. Iniciar as aplicações quando o nível de infestação obtido através do monitoramento atingir entre 1 a 3% dos botões florais atacados, coincidindo com a abertura dos primeiros botões florais ao redor dos 35-40 dias da emergência da cultura
Lagarta do cartucho
(Spodoptera frugiperda)
150 a 200 mL p.c./ha 150 L de calda/ha 10 a 30 L de calda/ha (aéreo) 7 dias. 21 dias. Iniciar a aplicação no inicio da infestação, com no máximo 10% de plantas com lagartas. Reaplicar quando os níveis de dano forem atingidos
Pulgão do algodoeiro
(Aphis gossypii)
200 a 250 mL p.c./ha 150 L de calda/ha 10 a 30 L de calda/ha (aéreo) 5 a 7 dias. 21 dias. Realizar amostragens para decidir o inicio das aplicações, onde avalia-se a porcentagem de plantas atacadas, considerando como planta atacada aquela que tiver pelo menos uma colônia se formando. Para cultivares tolerantes ou resistentes ao mosaico-das-nervuras: 10- 20% de plantas atacadas. Em cultivares suscetíveis ao mosaico das nervuras: de 3 a 5% de plantas atacadas
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Lagarta enroladeira das folhas
(Hedylepta indicata)
100 a 200 mL p.c./ha 200 L de calda/ha - 7 dias. 14 dias. Iniciar a aplicação no inicio de ataque, quando observadas as primeiras lagartas e os sintomas de raspagem nas folhas. Reaplicar somente em caso de reinfestação
Mosca branca
(Bemisia tabaci raça B)
200 a 250 mL p.c./ha 200 L de calda/ha - Fazer até 3 aplicações, com intervalo de 7 dias. 14 dias. Iniciar as aplicações quando for constatado o início da infestação dos insetos adultos na fase inicial da cultura

Tipo: Frasco Plástico ( Capacidade: 0,1; 0,25; 0,5; 0,6 ; 0,8 ; 1,0 e 2,0 litros. )
Tipo: Frasco de Metal ( Capacidade: 1,0 e 5,0 Litros.)
Tipo: Bombona ( Capacidade: 5,0; 10; 20 e 25 litros)
Tipo: Bombona de Metal ( Capacidade: 10 e 20 Litros)
Tipo: Tambor Plastico ( Capacidade: 100; 180 e 200 Litros)
Tipo: Tambor de Metal ( Capacidade: 180 e 200 litros)
Tipo: Tanque/ Farm Pack Plastico ( Capacidade: 500; 1000 e 2000 litros)
Tipo: Tanque/ Farm Pack de Metal ( Capacidade: 500; 1000 e 2000 litros)
Tipo: Tanque Plástico : 5000; 10000;18000; 20000 e 25000 litros)
Tipo: Tanque de Metal : 5000; 10000; 18000; 20000 e 25000 Litros)

MODO E EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO:
Pulverização terrestre: seguir os seguintes parâmetros de aplicação:
Tecnologia de aplicação:
Utilizar pulverizador costal ou tratorizado provido de pontas de jato leque com ou cônico, instruções com espaçamento, vazão, pressão de trabalho corretamente calibrados, de ac do fabricante. Ajustar a velocidade do equipamento para a vazão/volume de calda desejada, assegurando sempre uma boa cobertura na aplicação.
Algodão : Pulverização foliar. Utilizar pulverizador costal ou tratorizado com volume de calda ao redor fg:Lo: Pulverização foliar. Utilizar pulverizador costal ou tratorizado com volume de calda de de 150 -200 L/ha.
Pulverização aérea: seguir os seguintes parâmetros de aplicação:
Algodão: Aplicação a baixo volume (BV)
10 a 30 Ilha.
1.Volume de calda - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
200 a 400 pm
2.Diâmetro mediano Volumétrico de gotas (DMV) - - - - - - - - -
3.Largura da faixa de aplicação (IPANEMA) - - - - - - - - - - - - - -15 m
2 a 4 m
4.Altura de vôo - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
5.Cobertura no alvo - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 20 a 30 gotas/cm2 Aplicação a baixo volume (BVO) com adição de 10% a 20% de óleo vege5tal
12 L/ha
1.Volume de calda - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - a
2.Diâmetro mediano volumétrico de gotas (DMV) - - - - - - - - - - -100 a 200 pm. 15
3.Largura da faixa de aplicação - - a 18 m.
4.Altura de vôo - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -2 a 4 m.
5.Cobertura no alvo - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 20 a 30 gotas /cm2 Obs.: Para aplicação em BVO, diluir inicialmente o produto na água e posteriormente acrescentar um emulsificante e o óleo e agitar vigorosamente e verificar se a calda tem estabilidade suficiente para aplicação.
Parâmetros meteorológicos recomendados durante a aplicação:
Entre 3,0 km/h a 20 km/h.
1.Velocidade do vento calmo: Abaixo de 30° C
2.Temperatura atmosférica - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Acima de 50%
3.Umidade relativa do ar - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Equipamentos de pulverização para Avião Ipanema:
1. Para aplicação a baixo volume (BV) 30 L/ha, faixa de 15 m e velocidade de vôo 110 mph milhas.
•37 Bicos hidráulicos da série "D" — Disco D10 conjugado com difusor DC45, pressão de por hora), utilizar:
2,0 bar, com jato posicionado à 90° ou
•8 atomizadores rotativos "Micronair AU5000" com angulo das pás entre 55 a 65° e com o VRU selecionado no orifício N•° 14 e pressãoL/ha , faixa de 18 m e de vôo a 110 mph de 3,5 bar.
2. Para aplicação a baixo volume com óleo (BVO) a 5,0
•8 atomizadores rotativos "Micronair AU5000" com ângulo das pás a 45° e com o VRU utilizar;
selecionado no orifício N.° 7 com pressão de 1,5 bar.
Dentre os fatores climáticos, a umidade relativa do ar é o mais limitante, portanto deverá ser constantemente monitorada com termohigrômetro.
Observação: Quando utilizar aplicações por via aérea deverá obedecer às normas técnicas de operação previstas nas portarias do Decreto Lei 76.865 do Ministério da Agricultura.
INTERVALO DE SEGURANÇA:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela saúde humana - ANVISA)
INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela saúde humana - ANVISA/MS).
LIMITAÇÕES DE USO:
Fitotoxicidade para as culturas indicadas:
Testes de campo demonstraram que nas culturas e doses recomendadas não há efeito fitotóxico.
INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM (De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela saúde humana - ANVISA )
INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM UTILIZADOS:
Vide item "MODO DE APLICAÇÃO".
DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TRÍPLICE LAVAGEM DA EMBALAGEM OU TECNOLOGIA
EQUIVALENTE:
Vide item " DADOS RELATIVOS A PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE".
INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO, DESTINAÇÃO, TRANSPORTE, RECICLAGEM, REUTILIZAÇÃO E INUTILIZAÇÃO DAS EMBALAGENS VAZIAS:
TE".
Vide item " DADOS RELATIVOS A PROTEÇÃO DO MEIO AMBIEN
INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO E DESTINAÇÃO DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:
Vide item " DADOS RELATIVOS A PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE".
INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO DE RESISTÊNCIA
Alguns insetos-praga podem desenvolver resistencia a produtos de um determinado grupo
químico após seu uso repetido de forma indiscriminada. Como o grau de desenvolvimento da resistência não pode ser previsto, o uso deste produto deve em comformidade com
estratégias de manejo da resistência estabelecida para a cultura estar e sua área de uso. A Syngenta apoia as ações para o uso correto de produtos para garantir que estes tenham
vida longa no controle das pragas descritas na bula.
VOLIAM FLEXI é uma mistura de ativos classificados como grupo 4 (Neonicotinóides) e grupo 28 (Diamidas) na classificação de Modo de Ação do IRAC. .
Com a finalidade de manter sempre susceptíveis aspopulações de
potencial de desenvolvimento da resistência para este grupo químico, recomenda-se:
pragas que possuem
•Aplicar VOLIAM FLEXI usando uma "janela de aplicação" para evitar a exposição
das gerações consecutivas da praga ao mesmo modo de ação. Esta janela
os inseticidas do grupo 28 é definido como o período de atividade residuall
proporcionado pelas aplicações seqüenciais ou isolada dos inseticidas deste
grupo.
•Em seguida desta janela dos inseticidas do Grupo 4 ou do Grupo 28, rotacionar com um bloco de aplicações de produtos eficientes com diferentes modos de ação antes de retornar as aplicações rotacionais dos inseticidas do Grupo 4 ou Grupo 28.
¦O período total de exposição de todo o "Grupo 28 - Diamidas" aplicado ao longo
do ciclo da cultura (do plantio à colheita) não deverá exceder mais do que 50% do ciclo da cultura.
Outras práticas do manejo da resistência de pragas incluem:
¦Adotar outras táticas de controle, prevista no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
¦Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
¦ Sempre consultar um Engenheiro Agronomo para o direcionamento das principais estrategias para o manejo de resistencia e para orientação tecnica no manejo de inseticidas.
¦Informação sobre os possiveis casos de resistencia aos insetos e ácaros devem ser encaminhasdos para o IRAC-BR ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Recomendações para o manejo de pragas:
-se
Recomenda, de maneira geral, o manejo integrado de pragas, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, Inseticidas, controle biológico, destruição dos restos culturais, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.
DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela saúde humana - ANV1SA/MS).
DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE:
rovadas pelo órgão responsável pelo meio ambiente, (De acordo com as recomendações ap fX 1BAMA/MMA).
RESTRIÇÕES ESTABELECIDAS POR ÓRGÃO COMPETENTE DO ESTADO, DO DISTRITO FEDERAL OU DO MUNICÍPIO:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelos órgãos responsáveis).

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela saúde humana - ANV1SA/MS).

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE:
rovadas pelo órgão responsável pelo meio ambiente, (De acordo com as recomendações ap fX 1BAMA/MMA).
RESTRIÇÕES ESTABELECIDAS POR ÓRGÃO COMPETENTE DO ESTADO, DO DISTRITO FEDERAL OU DO MUNICÍPIO:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelos órgãos responsáveis).

Recomendações para o manejo de pragas:

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado de pragas, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, Inseticidas, controle biológico, destruição dos restos culturais, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

Qualquer agente de controle de insetos pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se a praga-alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. Implementando-se as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI) pode-se prolongar a vida útil dos inseticidas:

- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga;
- Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo/bula;
- Em caso de dúvidas, consultar sempre um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o Manejo de Resistência a Inseticidas (MRI);
- Incluir outros métodos de controle de insetos (Ex.: Controle Cultural, Biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado;
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para a orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.