Bula Winner

acessos
Imidacloprid
5997
Bayer

Composição

Imidacloprido 200 g/L Nicotinóide

Classificação

Inseticida
II - Altamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Contato, Ingestão, Sistêmico
Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Cigarrinha
(Oncometopia facialis)
2,5 a 5 mL p.c./planta - - Reaplicar fevereiro/março. 21 dias. Outubro/novembro
Minadora da folhas
(Phyllocnistis citrella)
2,5 mL p.c./planta - - Reaplicar fevereiro/março. 21 dias. Outubro/novembro
Psilideo
(Diaphorina citri)
2,5 a 5 mL p.c./planta - - Reaplicar fevereiro/março. 21 dias. Outubro/Novembro
Pulgão preto dos citros
(Toxoptera citricida)
2,5 mL p.c./planta - - Reaplicar fevereiro/março. 21 dias. Outubro/novembro

Frasco (Polietileno): 0,5; 1 L
Bombona (Polietileno): 5 L

CULTURA: Citros: Oncometopia facialis (Cigarrinha): 2,5 - 5,0 ml/planta, 2,5 ml é a dose por planta até um ano de idade. Em plantas com mais de 1 ano, aplicar 5,0 ml.

MODO/EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO: O produto puro é aplicado no tronco utilizando-se equipamento manual específico provido de dosador e rolo distribuidor. Para melhor performance do produto, aconselha-se fazer uma limpeza prévia do tronco no local a ser aplicado o produto.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO: A aplicação deve ser feita em outubro/novembro e repetida em fevereiro/março.

INTERVALO DE SEGURANÇA (dias): Citros: 21 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS: Devido à modalidade de aplicação (rolo dosador no tronco) não há necessidade de se observar intervalo para reentrar na lavoura tratada.

LIMITAÇÕES DE USO: Além de seguir criteriosamente as instruções de uso do produto, não aplicar o mesmo com o tronco úmido e com previsão de chuvas no dia da aplicação.

PRECAUÇÕES GERAIS: Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO: Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Use luvas de borracha. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar respingos. Use macacão com mangas compridas, chapéu impermeável de aba larga e botas.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO: Evite o máximo possível, o contato com a área de aplicação. Use macacão com mangas compridas, chapéu impermeável de aba larga, luvas e botas.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO: Não reutilize a embalagem vazia. Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em local trancado, longe do alcance de crianças e animais. Tome banho, troque e lave as suas roupas. No descarte de embalagens use macacão de mangas compridas, luvas e botas.

PRIMEIROS SOCORROS: Ingestão: Provoque vômito e procure logo o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Olhos: Lave com água em abundância e, se houver irritação, procure o médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Pele: Lave com água e sabão em abundância e, se houver irritação, procure o médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Inalação: Procure local arejado, e se houver sinais de intoxicação, procure o médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA/ANTÍDOTO: Não específico - Tratamento sintomático.

MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO: Não se dispõe de dados referentes ao ser humano. Em ratos mais de 96% do produto é eliminado via fezes e urina após 48 h, não se acumulando nos tecidos.

EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS: O produto formulado apresenta dose letal oral aguda (DL50) para rato fêmea igual a 2242 mg/kg e dérmica maior que 5000 mg/kg, sendo, portanto enquadrado na Classe Toxicológica III.

EFEITOS COLATERAIS: Não existem informações sobre efeitos colaterais específicos para o ser humano.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é PERIGOSO (Classe III) ao meio ambiente. Este produto é ALTAMENTE IRRITANTE AOS OLHOS DE MAMÍFEROS. Evite a contaminação ambiental - Preserva a Natureza. Não utilize equipamento com vazamentos. Aplique somente as doses recomendadas. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Descarte corretamente as embalagens e restos do produto - siga as instruções da bula. Em caso de acidente, siga corretamente as instruções constantes na bula.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES: Contate as autoridades locais competentes e a Empresa. Utilize o EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Isole e sinalize a área contaminada. Em caso de derrame, estancar o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou cursos de águas naturais, siga as instruções: Piso pavimentado: absorver o produto derramado com terra ou serragem. Recolher o material com auxílio de uma pá e colocar em tambores ou recipientes devidamente lacrados e identificados. Remover para área de descarte de lixo químico. Lave o local com grande quantidade de água; Solo: retirar as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, e adotar os mesmos procedimentos acima descritos para recolhimento e destinação adequada; Corpos d'água: interromper imediatamente o consumo humano e animal e contactar o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do recurso hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido; Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO: Mantenha o produto em sua embalagem original. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Trancar o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre sacos plásticos disponíveis, para envolver adequadamente embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns maiores deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843. Observe as disposições constantes da legislação Estadual e Municipal.

INFORMAÇÕES SOBRE O DESTINO FINAL DE EMBALAGENS E DAS SOBRAS DE AGROTÓXICOS E AFINS: As embalagens devem ser enxaguadas três vezes e a calda resultante acrescentada à preparação para ser pulverizada (tríplice lavagem). Não reutilize embalagens vazias. Observar legislação Estadual e Municipal específica. Fica proibido o enterrio de embalagens em áreas inadequadas, consulte o Órgão Estadual de Meio Ambiente.

INSTRUÇÕES DE TRANSPORTE: O transporte é feito observando-se as normas da legislação vigente sobre cargas perigosas, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

0 inseticida WINNER contém o ingrediente ativo imidacloprido, pertencente ao grupo químico dos neonicotinóides classificado pelo IRAC no grupo 4A na classificação do mecanismo de ação de inseticidas.
Para as culturas que normalmente exigem um número elevado de aplicações durante o ciclo vegetativo, tecnicamente é recomendada a rotação com inseticidas de grupos químicos e mecanismos de ação diferente, visando prolongar a vida útil dos inseticidas e retardar o aparecimento de pragas resistentes.
Qualquer agente de controle de pragas poderá ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto-alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. Pode-se prolongar a vida útil dos produtos, implementando as seguintes estratégias de manejo de resistência aos inseticidas (MRI):
a) Qualquer produto para controle de inseto pertencente à mesma classe ou mecanismo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga;
b) Utilizar somente as doses recomendadas na bula;
c) Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o manejo de resistência de inseticidas (MRI). Para informações adicionais sobre resistência de insetos, mecanismos de ação e monitoramento de resistência, visite o site do IRAC (Insecticide Resistance Action Committee), http://www.irac
br.org.br.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.