Milho não se livra da pressão: CONFIRA
CI
MERCADO

Milho não se livra da pressão: CONFIRA

Muita atividade de exportação foi vista no Paraná
Por: -Leonardo Gottems

No estado do Rio Grande do Sul o mercado de milho segue pressionado pela oferta de fora, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Mercado segue lateralizado, compradores e vendedores locais, muito ausentes. Fábricas com foco total em receber contratos futuros do Centro-Oeste, olham ofertas novas, mas suas indicações são muito aquém do que o vendedor pensa”, comenta.

“Interesse de compra no RS situa-se entre R$ 90,00 até R$ 92,50 POSTO FÁBRICAS, dependendo da localização, tanto para diferido quanto para tributado. Porém as ofertas que aparecem estão muito acima disto”, completa.

Em Santa Catarina os preços do milho do Centro-Oeste são menores do que o do milho local. “Continuam os pequenos negócios para pequenas granjas, mas nada que forme mercado. Os vendedores continuam resistindo em fazer negócios com preços mais baixos. Os preços do milho dos estados do Centro-Oeste chegariam ao redor de R$ 78,50, abaixo das pedidas dos vendedores locais”, informa.  

“Os grandes compradores continuam recebendo contratos fechados anteriormente no Centro-Oeste do país, sem nenhum interesse nas ofertas locais (mais altas), no momento. Muita atividade nesta quinta-feira, estima-se em 50 mil toneladas a R$ 90,00/saca, o que daria pouco mais de R$ 80,00 no interior, dependendo da localização. Cooperativas foram as grandes vendedoras”, indica.

Muita atividade de exportação foi vista no Paraná. “Soubemos de 15.000 toneladas negociadas na Ferrovia, em Maringá, para uma Trading a R$ 82,00/saca pagamento 30 de agosto. Nos Campos Gerais levou 3k do Sudoeste a R$ 83,00 CIF fábrica. No Oeste negociadas 1.000 t a R$ 81,00 CIF Cascavel. No porto de Paranaguá não vimos nada (mas pode ter havido negócios). O que vimos fora mais ou menos 50.000 tons no porto de São Francisco do Sul-SC a R$ 90,00/saca, que era o número mágico pedido pelos vendedores”, conclui.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.