ALERTA: Risco de geada compromete trigo e milho
CI
Imagem: Divulgação
INMET

ALERTA: Risco de geada compromete trigo e milho

Conab avalia que deve haver redução da produção de milho safrinha
Por: -Leonardo Gottems

Há risco de geada nesta quarta e quinta-feira (28 e 29 de Julho) nas principais regiões produtoras de milho, trigo, café e cana nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. O alerta é do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

De acordo com a previsão, em São Paulo e no Paraná o risco é de geada moderada e forte, que poderá atingir lavouras trigo em floração e de milho de segunda safra, a popularmente chamada “safrinha”, que está na fase de enchimento de grãos. O Inmet ainda aponta que também há registro de novos eventos de geada no Mato Grosso do Sul, podendo afetar as lavouras de milho safrinha em enchimento de grãos e de trigo em floração, mas de forma pontual. 

Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, as lavouras de trigo estão em estádios menos suscetíveis aos danos causados por geadas, aponta comunicado da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de acordo com informações referentes ao monitoramento do INMET. 

A Conab avalia que deve haver redução da produção de milho safrinha em função da restrição hídrica e da geada nas lavouras em estádios de floração e enchimento de grãos no Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. Para o trigo, a expectativa também é de que haja diminuição devido à restrição hídrica em Goiás e da geada nas lavouras em estádios mais avançados em Mato Grosso do Sul, São Paulo e oeste do Paraná. Nos demais estados, as condições são favoráveis. 

Ainda de acordo com a Companhia de Abastecimento, a produção do café está sendo avaliada e espera-se redução em função da restrição hídrica, mas não há expectativa de impacto significativo da geada na safra corrente, que está com mais de 60% da área colhida sob condições favoráveis. 

“No caso da cana-de-açúcar, houve queima das folhas de parte dos canaviais do centro-sul do país, acentuando as perdas já causadas pelo estresse hídrico. As unidades de produção sucroalcooleiras estão adiantando as operações de colheita para estimular a rebrota dos canaviais e minimizar as perdas da produção”, conclui a Conab.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.