ENTREVISTA

Embrapa explica adiamento de feijão transgênico

Explica Alcido Elenor Wander, Chefe-Geral da Embrapa Arroz e Feijão
Por: -Leonardo Gottems
2870 acessos

O Portal Agrolink entrevistou, com exclusividade, o Doutor em Economia Agrícola Alcido Elenor Wander, que é Chefe-Geral da Embrapa Arroz e Feijão. Na pauta, a decisão da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, sediada em Santo Antônio de Goiás (GO), de postergar o lançamento do feijão transgênico que combateria o mosaico dourado.

Agrolink – Por que houve o adiamento?

Alcido Elenor Wander – A Diretoria-Executiva da Embrapa decidiu adiar o lançamento do feijão transgênico em função de alguns riscos, principalmente, técnicos (a primeira cultivar de feijão com a tecnologia RMD não possui bom nível de resistência genética a outras viroses que também podem ocorrer) e mercadológicos (baixo nível de organização da cadeia, com elevados níveis de informalidade e o risco de vazamento deste feijão para países nos quais o evento Embrapa 5.1 (tecnologia RMD) não está liberado.

Agrolink – Que virose é essa que poderia ameaçar a cultura, e qual a relação com a tecnologia do feijão?

Alcido Elenor Wander – O evento Embrapa 5.1, que confere resistência ao mosaico dourado, elimina totalmente os sintomas do mosaico dourado. Esta característica foi incorporada em linhagens de feijão. Nos experimentos de campo, observou-se que, com a eliminação do mosaico dourado, outras viroses, já presentes no sistema de produção mas que eram ofuscadas pelo mosaico dourado, passaram a serem percebidas. 

Dentre as viroses que normalmente existem no sistema de produção, o Carlavirus foi o que passou a apresentar sintomas de encarquilamento das folhas, com a possibilidade de gerar alguma redução na produtividade. O Carlavirus é, portanto, uma outra virose, presente nos sistemas de produção e também transmitido pela mosca-branca, que só passou a ser notado nas lavouras após a eliminação do mosaico dourado, que normalmente é a virose mais agressiva.

Saiba mais: Novas linhagens de feijão devem ser lançadas em 5 anos

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink