Milho fecha misto na B3 e recua em Chicago

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Eliza Maliszewski
MERCADO

Milho fecha misto na B3 e recua em Chicago

Área dos EUA influenciou o mercado
Por: -Leonardo Gottems

O mercado de milho na B3 de São Paulo fechou misto no mercado futuro de São Paulo, influenciado da forte queda de Chicago e pela queda marginal do dólar, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Com isto, a cotação de maio fechou em queda de R$ 0,43 no dia a R$ 94,46; a de julho recuou R$ 0,50 no dia para R$ 89,18 e a de setembro recuou R$ 0,53 no dia a R$ 84,01”, comenta. 

“O  mercado  continua  seguindo  à  risca  a  descrição  que dele  fizemos  há  algumas  semanas:  de  altas  e  recuos pequenos,  devido  aos  altos níveis  em  que  as  cotações se encontram, mas com leve viés de alta”, completa a consultoria. 

Em Chicago, os futuros recuam novamente com previsão de aumento da área plantada nos Estados Unidos. “Os  futuros  do  milho  continuaram  caindo  antes  da divulgação dos dados prospectivos de plantio do USDA nesta  quarta-feira,  com  o  mercado  se  reposicionando em meio às expectativas de que o relatório de amanhã revelará um aumento considerável para a área de milho em sua perspectiva para 2021/22”, indica. 

“Com a soja e o trigo também apresentando quedas de 2%  no  dia,  as  flutuações  cambiais  e  os  interesses  de exportação tímidos ofereceram pouco para estancar as perdas. No  fechamento,  o  contrato  de  maio  havia  recuado  $ 0,07/bu  pelo  segundo  dia  consecutivo,  caindo  para pouco menos de $ 5,40/bu, enquanto julho viu perdas ainda mais pesadas de quase $ 0,08/bu para chegar a $ 5,23/bu. Isso  ocorreu  apesar  de  outra  nota  de exportadores privados do USDA, que confirmou 100.800 toneladas  vendidas  para  destinos  desconhecidos”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink