Milho já caiu R$ 8,58/saca na B3: Ainda vale?
CI
Imagem: Leonardo Gottems
MERCADO

Milho já caiu R$ 8,58/saca na B3: Ainda vale?

Chuvas que caíram sobre Brasil e Argentina eventualmente poderiam reduzir os problemas
Por: -Leonardo Gottems

“Lembram quando recomendamos fixar preço para março a R$ 84,00/saca? Pois é, agora estão a R$ 75,42, queda de R$ 8,58/saca ou R$ 3.861,00/contrato na B3”. A lembrança é da equipe de analistas de mercado da TF Agroeconômica, que mesmo assim sugere aproveitar o que ainda não caiu para fixar mais preços. 

“Nossa recomendação continua a mesma: a de que os vendedores hedgers aproveitem as cotações da B3 para fixar preços lucrativos. Já os investidores podem aproveitar para colocar ordens de compra, porque o milho ainda tem tendência de alta, embora menor, em todo o primeiro semestre de 2021”, sustentam os especialistas.

Confira atualização: Milho em queda: Ainda dá pra salvar lucro?

Os preços do mercado físico recuaram nesta terça-feira, pressionados pelo milho paraguaio, milho paranaense e milho mato-grossense, que chegam aos compradores de Sana Catarina e do Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais a preços mais competitivos do que os do mercado local.

Enquanto isso, o mercado futuro de milho na B3, de São Paulo voltou a fechar em queda generalizada nesta terça-feira, seguindo Chicago e, com ele, as chuvas que caíram sobre Brasil e Argentina e que eventualmente poderiam reduzir os problemas de produção nos dois países, que são concorrentes entre si no mercado internacional.

CHICAGO

Ainda de acordo com a TF Agroeconômica, o mercado de milho terminou com quedas, diante de pequenas melhorias nos mapas climáticos para a América do Sul. “Ausência de novos negócios de exportação nos EUA e petróleo negativo, completaram o quadro. Os futuros de milho passaram por uma sessão volátil na terça-feira, uma vez que as preocupações com a escassez de produção brasileira foram eventualmente compensadas pelas chuvas na maioria das principais áreas sul-americanas”, concluem os analistas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink