Semeadura do trigo deve ser intensificada
CI
Imagem: Pixabay
NO BRASIL

Semeadura do trigo deve ser intensificada

Agentes brasileiros estão atentos ao início da semeadura no País e, principalmente, a sinais de que a área com o cereal na Argentina pode ter ligeira redução
Por: -Aline Merladete

Agentes brasileiros estão atentos ao início da semeadura no País e, principalmente, a sinais de que a área com o cereal na Argentina pode ter ligeira redução. Segundo colaboradores do Cepea, a possibilidade de o país vizinho – que é o maior fornecedor de trigo ao Brasil – ter menor produção somada à continuidade do conflito entre Rússia e Ucrânia, importantes players mundiais, vêm deixando agentes brasileiros em alerta.

De acordo com os dados do boletim informativo do Cepea, no campo, de acordo com informações do Deral, a semeadura na região norte do Paraná ainda está abaixo de 1% da área esperada para o estado neste ano, de 1,22 milhão de hectares. Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, as atividades de cultivo devem ser iniciadas em maio, seguindo o Zoneamento Agrícola de Risco Climático.

Na Argentina, informações da Bolsa de Cereales indicam que a área de trigo pode somar 6,5 milhões de hectares na safra 2022/23, redução de 200 mil hectares frente à da temporada anterior. A menor área destinada ao cereal está relacionada ao aumento dos custos de produção, à melhora na margem da cevada e às políticas internas no país.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.