Broca-das-pontas

(Anthistarcha binocularis)

Culturas Afetadas: Caju

A broca-das-pontas é considerada uma das principais pragas do cajueiro, em razão do tipo de dano que ocasiona. Os ataques ocorrem quase sempre nos ramos frutíferos, os quais secam, inviabilizando a formação de frutos. O adulto é uma mariposa pequena, de coloração cinza e asas esbranquiçadas. A postura dos ovos é feita nos ponteiros das inflorescências. Após a eclosão, as lagartas penetram no tecido tenro e movem-se em direção ao centro do galho formando galerias. A larva tem coloração amarelada e completa a fase de crisálida no interior do ramo atacado.

Sintomas

Os sintomas principais são murcha, seguida de seca das inflorescências, podendo haver ou não acúmulo de goma próximo ao orifício lateral de saída do adulto. Na maioria dos casos, ocorre quebra do ramo da inflorescência no orifício de saída do adulto. A lagarta, que pode ser encontrada no interior do ramo brocado, expele excrementos que demonstram sua presença. Esses sintomas permitem distinguir entre o ataque da praga e o da antracnose, que também causa a seca da inflorescência.

Controle

Biológico: Apesar de os níveis de parasitismo natural serem baixos, até o momento já foram registrados três parasitas que controlam naturalmente essa praga, sendo um Bracon sp. (Braconidae), um Brachymeria sp. (Chalcididae) e uma espécie ainda não identificada, pertencente à família Bethylidae (Hymenoptera).

Cultural: O controle cultural dessa praga pode ser feito no início do ataque, podando e queimando os ramos ponteiros e as inflorescências atacadas.

Químico: O controle químico deverá ser feito quando o grau de infestação for elevado utilizando apenas inseticidas registrados para o cajueiro. Recomenda-se o uso de produtos registrados para a cultura.

Fotos

Nenhum produto encontrado.
  • Não foram encontrados produtos para a sua pesquisa.
  • Você pode tentar novamente utilizando outra grafia para essa palavra.