Bula Dinamic - UPL

Bula Dinamic

CI
Amicarbazona
10601
UPL

Composição

Amicarbazona 700 g/kg

Classificação

Terrestre
Herbicida
4 - Produto Pouco Tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Sistêmico, Pós-emergência, Pré-emergência

Saco plástico 100, 200, 250, 500 g, 1, 2, 2,5, 5, 10, 15, 20, 25 e 50 kg
Saco de polietileno co-extrusado com EVOH (Etil Vinil Álcool); papel com proteção impermeável; metalizado aluminizado 100, 200, 250, 500 g, 1, 2, 2,5, 5, 10, 15, 20, 25 e 50 kg
Frasco plástico ou metalizado 100, 200, 250, 500 g, 1, 2, 2,5, 5, 10, 15, 20, 25 e 50 kg
Caixa de papelão com proteção impermeável; metálica ou plástica 100, 200, 250, 500 g, 1, 2, 2,5, 5, 10, 15, 20, 25 e 50 kg
Cartucho de papelão com proteção impermeável 100, 200, 250, 500 g, 1, 1,5, 2, 2,5, 5kg
Barrica plástica ou metálica 2, 5, 10, 15, 20, 25, 50 kg
Balde plástico ou metálico 2, 5, 10, 15, 20, 25, 50 kg
Tambor plástico ou metálico 20, 25, 50, 100, 200 kg
Contêiner metélico ou em estrutura de maderite naval com bolha de polietileno 100, 200, 500 e 1000 kg
Big Bag de tecido com proteção impermeável 100, 200, 350, 500, 1000, 1100, 1200, 1300 kg

INSTRUÇÕES DE USO

DINAMIC é um herbicida sistêmico, inibidor do fotossistema II (ou da síntese de Hill), de pré e pós-emergência, recomendado para as culturas de cana-de-açúcar.
Observação: para aplicação em cana-de-açúcar, tanto em pré como em pós-emergência, a dose menor é indicada para solos arenosos e, a dose maior é indicada para solos argilosos.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Cana-de-açúcar: para o controle das plantas daninhas listadas, fazer a aplicação em pré-emergência ou pós-precoce, quando as daninhas estiverem com o máximo de 4 folhas.
Observação: Realizar uma única aplicação na cultura da cana-de-açúcar.

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS

Temperatura do ar (máxima): 35ºC
Umidade Relativa do Ar: mínima de 60%
Velocidade do vento (máxima): 6 Km/hora

MODO/EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

O produto deve ser pulverizado através de aplicações terrestres. A distribuição nas aplicações deve ser uniforme, podendo a vazão ser de 200 a 400 L/ha de calda. Na aplicação, evitar sobreposições, pois isso causará aumento da concentração do produto acima do recomendado.
Pressão da bomba: 40 – 60 lb/pol²
Bicos na barra: 80:04 ou leque XR-110.02 / 110.03 (com ou sem indução de ar), distanciados 50 cm entre si à altura de 50 cm do solo.
Evite a sobreposição da barra durante a aplicação.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Cana-de-açúcar: 180 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Intervalo de reentrada para todas as culturas é de 24 horas. Mantenha afastados da área de aplicação crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas. Caso necessite entrar na área tratada antes de 24 horas ou se as partes tratadas estiverem úmidas, use equipamento de proteção individual.

LIMITAÇÕES DE USO:

• Para cana-planta e para as variedades do tipo PO (PO8862 e outras) não aplicar Dinamic nas doses de 1,5 e 2,0 kg/ha. No caso de dúvidas, consultar o Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Arysta LifeScience do Brasil Indústria Química e Agropecuária S.A.
• A tolerância de novas variedades de cana-de-açúcar deve ser determinada antes de se adotar Dinamic como prática de manejo de plantas daninhas. Chuvas extremamente pesadas após a aplicação podem resultar em um baixo nível de controle e/ou injúria à cultura de cana-de-açúcar.
• Para rotação de culturas, observar o período mínimo de um ano após a aplicação, para o plantio de outras culturas.
• Não aplicar, exceto quando recomendado para o uso em cultura, ou drenar, ou lavar equipamentos de pulverização sobre ou próximo de plantas ou áreas onde suas raízes possam se estender, ou em locais nos quais o produto possa ser levado ou posto em contato com as raízes das mesmas.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado de pragas (MIP), envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle, como o controle cultural, controle biológico (predadores e parasitoides), controle microbiano, controle por comportamento, variedades resistentes e controle químico, sempre alternando produtos de diferentes grupos químicos, com mecanismos de ação distintos.
Recomenda-se, de modo geral, o manejo integrado de doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle. O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, controle biológico, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes a ele resistentes.
Como prática de manejo e resistência de plantas infestantes deverão ser aplicados herbicidas com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.