Instituições avaliam Ano Internacional das Leguminosas

Agronegócio

Instituições avaliam Ano Internacional das Leguminosas

Para Carlos Biasi, o Ano Internacional das Leguminosas teve uma excelente repercussão em nível mundial
Por:
326 acessos

Para Carlos Biasi, o Ano Internacional das Leguminosas teve uma excelente repercussão em nível mundial

Instituições de pesquisa, Extensão Rural, ensino, associações, conselhos e governos que fizeram parte do Ano Internacional das Leguminosas, estiveram reunidos nesta segunda-feira (12/12) no Escritório Central da Emater/RS-Ascar, em Porto Alegre, para avaliar uma série de ações que foram planejadas e executadas ao longo de 2016. 

Para o oficial de programas da FAO-ONU, Carlos Biasi, o Ano Internacional das Leguminosas teve uma excelente repercussão em nível mundial, diversas ações destacaram várias culturas, principalmente como alimentos para famílias carentes. Biasi evidenciou algumas ações na região sul do Brasil, no Paraná o destaque foram as leguminosas nos cardápios dos principais restaurantes de Curitiba, e a participação de Chefs renomados. Em Santa Catarina foi realizado um concurso de receitas de alimentação industrial com a participação de escolares no preparo de diversas receitas; no Rio Grande do Sul, o representante da Embrapa, José Ernani Schwengber, lembrou o dia de campo sobre Agroecologia, que contou com a participação de 800 pessoas e teve sete estações que tratavam sobre o uso das leguminosas na alimentação.

A representante do Conselho Regional dos Nutricionistas, Jacira Santos, e da Associação Gaúcha dos Nutricionistas, Marilene Sgarbi, enfatizaram a participação das entidades em diversos seminários e ações conjuntas com a Extensão Rural, em oficinas realizadas em grandes eventos como Expointer, Expodireto e Fenasoja. Os representantes da Emater/RS-Ascar, Alencar Rugeri, da área técnica, e Marco Medronha, da Comunicação, salientaram a implantação das unidades demonstrativas e oficinas em eventos, além da divulgação das ações, já que foram produzidos programas de televisão e de rádio específicos sobre as leguminosas, além de textos para o site e impressos, "o tema permeou os meios de comunicação da Instituição durante todo o ano", salienta Marco. O grupo avaliou e recomendou a continuação do tema como pauta importante a ser tratada nos próximos anos.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink