Soja: mercado parado na maioria das praças
CI
Imagem: Divulgação
COTAÇÕES

Soja: mercado parado na maioria das praças

O Paraná tem começo de semana parado e a inconstância do dólar afasta vendedores
Por: -Leonardo Gottems

Os preços do mercado brasileiro da soja estão bastante parados neste início de semana, de acordo com a TF Agroeconômica. No estado do Rio Grande do Sul, menos de 10.000 toneladas negociadas no Estado e os preços recuam R$ 2/saca. 

“A  semana  começou  lenta  como  de  costume  para  o mercado de soja gaúcho com menos de 10 mil toneladas sendo  negociados.  Os  preços  também  contaram  com quedas  de  cerca  de  1,15%,  valor  que  representa aproximadamente de R$2,00/saca para cada região. A alta de 16 cents/bushel na CBOT foi compensada pela sexta  queda  seguida  do  dólar,  que  recuou  mais  0,61% nesta segunda-feira", comenta. 

Já Santa Catarina está com o mercado parado e preços elevados. “O mercado de soja catarinense começou como terminou a semana passada: absolutamente parado. Os  preços  estão  elevados,  num  estado  que  é  grande  consumidor  de  farelo  de  soja,  com  regiões  variando  entre R$178,00 e R$180,00, mas o foco está visivelmente no milho, que anda mesmo a valores também expressivamente altos. Quanto à colheita, deve estar chegando a 85%, quem sabe o mercado responda melhor após ela ser finalizada”, completa. 

O Paraná tem começo de semana parado e a inconstância do dólar afasta vendedores. “Não  houve  qualquer  variação  no  mercado  de  soja paranaense,  nem  para  preços,  nem  para  negócios. Aparentemente a inconstância do dólar ocasionou uma clara  insegurança  por  parte  dos  vendedores,  que retiveram  sua  mercadoria,  mas  o  baixo  movimento  é natural  às  segundas-feiras,  então  não  diz  nada  a respeito do resto da semana”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink