Soja: óleo de soja levanta Chicago

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Nadia Borges
PREÇOS

Soja: óleo de soja levanta Chicago

Preocupações com o clima no Brasil também têm influência nas cotações
Por: -Leonardo Gottems

Os futuros da soja da Bolsa de Chicago continuaram subindo na quinta-feira, com a compra continuada na esteira dos fortes fundamentos que sustentaram o mercado por mais de uma semana, com mais suporte vindo de outro grande ganho nos preços do óleo de soja. As informações foram divulgadas pela TF Agroeconômica. 

“O  contrato  do  primeiro  mês  de  julho  violou  o  limite psicológico  de  US$  15,00/bu,  sendo  negociado  a  US$ 15,13/bu  no  fechamento  de  Chicago,  com  alta  de  36 c/bu no dia - o maior aumento diário desde a estimativa de estoques de soja do  USDA  no  final  do  ano,  superou  as  expectativas  do mercado  o  soja  atingiu  o  limite  máximo  no  final  de março”, comenta a consultoria. 

Além das preocupações contínuas sobre o clima afetando o desenvolvimento da safra nos EUA e no Brasil, a soja ganhou apoio com a alta dos preços do óleo de soja que atingiu o limite durante o dia, com o contrato de maio encerrado em $ 62,69 ct/lb, após alta de 4% no dia. Os  contratos  de  soja  aumentaram  em  meio  a  um  “aperto  na  disponibilidade  de  óleo  de  soja  dos  EUA,  já  que  o esmagamento da soja nos EUA diminui sazonalmente e a demanda provavelmente aumentará antes da temporada de viagens  nos  EUA”,  como  informado  por  Anilkumar  Bagani,  chefe  de  pesquisa  da  corretora  de  óleo  vegetal  Sunvin Group, de Mumbai. 

“Nos  EUA,  as  margens  de  esmagamento  da  CBOT  estão  saudáveis  e  a  oferta  de  grãos  permaneceu  restrita. Enquanto isso, as vendas líquidas de grãos dos EUA ficaram dentro das expectativas do mercado em 64.300 toneladas, dados do USDA mostraram na quinta-feira", conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink