Soja e milho em queda livre por virada no clima
CI
Imagem: Pixabay
ESTADOS UNIDOS

Soja e milho em queda livre por virada no clima

"Quando os mercados de grãos estão voláteis, como agora, olhar os spreads pode oferecer uma visão extra"
Por: -Leonardo Gottems

As cotações dos contratos futuros da soja e do milho na Bolsa de Chicago (CBOT) encerraram o pregão desta quinta-feira, 24 de Junho, novamente em queda. De acordo com a Consultoria AgResource Brasil, o mercado repercute a “expectativa que as chuvas que já atingem o Meio Oeste dos Estados Unidos se expandam para o leste das planícies”.

Além disso, acrescentam os analistas de mercado, há um “temor de que o relatório de área plantada, que será divulgado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos EUA) na próxima semana, traga um aumento entre quatro e seis milhões de acres (1,6 a 2,4 milhões de hectares). Esses dois motivos combinados geraram uma corrida para sair de posições compradas na bolsa”.

“Com os patamares de preços atuais, é evidente que o mercado está considerando uma produtividade recorde da soja e milho com um aumento de área plantada no cereal. Ainda não se sabe se o USDA vai confirmar ou não um plantio acima de 38 milhões de hectares para o milho, mas a expectativa foi suficiente para que os preços fechassem em baixa”, conclui a AgResource Brasil.

De acordo com Mike Verdin, editor-chefe da agência Agrimoney, quando os mercados de grãos estão voláteis, como agora, olhar os spreads pode “oferecer uma visão extra sobre o que realmente está acontecendo”: “No milho de Chicago, por exemplo, houve uma expansão acentuada no desconto do contrato da nova safra de dezembro em relação à safra antiga de julho”.

“Isso é um reflexo das melhores perspectivas do clima no meio-oeste, o que reduziu as preocupações de que a nova safra, ou seja, 2021, sofrerá um rendimento reduzido, após a seca que testou o desenvolvimento inicial. Mas esses spreads vão se expandir ainda mais? Existem alguns sinais de que eles estão encontrando resistência em níveis próximos às máximas de contrato, o que significa que pode demorar um pouco para colocá-los em um novo território”, conclui Verdin.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.