Míldio

(Pseudoperonospora cubensis)

Culturas Afetadas: Abóbora, Abobrinha, Chuchu, Maxixe, Melancia, Melão, Pepino

O fungo Pseudoperonospora cubensis é o agente causal do míldio em diversas espécies de cucurbitáceas, sendo comum em abóbora, melão, pepino e melancia. Este fungo está amplamente distribuído nas regiões produtoras de cucurbitáceas e freqüentemente causa grandes perdas econômicas.

Danos: Inicialmente, as folhas apresentam na face superior manchas cloróticas, angulares, delimitadas pelas nervuras. Com a evolução da doença há o aumento na quantidade de manchas, principalmente ao longo das nervuras. Eventualmente, estas manchas coalescem e tornam-se bronzeadas a marrons, formando uma fina camada branca a cinza sobre a superfície da folha. Na face abaxial, são observadas áreas encharcadas, com formação de frutificações do fungo (esporangióforos e esporângios) de coloração verde-oliva a púrpura.

Controle: O controle deve ser preventivo devido à rápida disseminação do fungo. Evitar plantios em locais com alta umidade e irrigação por aspersão, caso não seja possível, deve-se reduzir o tempo de molhamento foliar realizando as regas em intervalos maiores e no período da manhã, e propiciar uma melhor ventilação na cultura. Fungicidas sistêmicos apresentam controle satisfatório quando usados alternados com outros protetores como mancozeb ou chlorothalonil. Recomenda-se usar produtos registrados para as culturas.

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente
Mostrando 1 até 12 de 60