O conteúdo solicitado não foi encontrado

Mancha aquosa

(Acidovorax avenae ssp citrulli)

Culturas Afetadas: Melancia, Melão

A mancha aquosa é a principal doença bacteriana da cultura do meloeiro (

Cucumis melo) no Nordeste do Brasil, sendo responsável por grandes perdas na produção e depreciação dos frutos no Rio Grande do Norte e Ceará. A doença é particularmente importante para a região, principal produtora e exportadora nacional de frutos de melão.

Danos: Os sintomas da mancha aquosa nas folhas caracterizam-se por manchas necróticas com ou sem a presença de halo, podendo crescer e coalescer. Nos frutos maduros antes da colheita, onde os sintomas são mais visíveis, a casca apresenta manchas aquosas com ou sem a presença de halo e internamente, a polpa apresenta-se marrom-avermelhada, atingindo as sementes que podem ser contaminadas externamente e internamente.

Controle: Eliminação de restos culturais de cucurbitáceas suscetíveis a doença e uso de produtos registrados para a cultura.

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente