Bula Cigaral - ANASAC Brasil
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Bula Cigaral

Imidacloprido
2710
ANASAC Brasil

Composição

Imidacloprido 700 g/kg

Classificação

Terrestre
Inseticida
4 - Produto Pouco Tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Pó molhável (WP)
Sistêmico

Envelope trilaminado plástico/alumínio (contendo bolsa hidrossolúvel):
0,03; 0,1; 0,2; 0,5 e 1kg.

Barrica fibra com saco plástico interno:
20, 50 ou 100 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

Cigaral é um inseticida sistêmico de ação de contato e ingestão, recomendado para o controle de pragas nas culturas de algodão, cana-de-açúcar, citros, feijão, fumo e tomate.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Algodão: Realize no máximo 4 aplicações durante o ciclo da cultura, obedecendo a intervalos mínimos de 10 dias entre aplicações. Em cultivares suscetíveis a virose, inicie as aplicações quando 5 a 10% das plantas apresentarem pulgões, mantendo o controle até 60 dias após a germinação, principalmente. Use outros inseticidas se necessário.
Cana-de-açúcar: Realize uma única aplicação durante a safra. Cigarrinha-das-raízes (soqueiras de cana-de-açúcar após a colheita da cana crua): aplique no início da infestação, quando forem encontradas as primeiras ninfas da cigarrinha-das-raízes nas bases das soqueiras da cana-de-açúcar. Cupins (plantios novos): aplique preventivamente sobre os toletes, nos sulcos de plantio, antes da operação de cobertura.
Citros: Realize no máximo 4 aplicações durante a safra da cultura, obedecendo a intervalos de 14 dias. Aplique no início da infestação, quando 10% dos ramos (ponteiros de brotações novas das plantas) estiverem infestados (presença de larvas do 1º e 2º estágios).
Feijão: Realize no máximo 3 aplicações durante o ciclo da cultura, obedecendo a intervalos mínimos de 14 dias entre cada aplicação.
- Mosca-branca: Inicie as aplicações quando for observada a presença da mosca-branca na lavoura. O período crítico vai desde a emergência até a fase de florescimento (período em que a cultura é mais suscetível ao vírus-do-mosaico-dourado, transmitido pela mosca-branca). Faça alternância com outros produtos recomendados para a praga e cultura.
- Cigarrinha-verde: Aplique logo após o aparecimento das pragas.
Fumo: Realize uma única aplicação, na bandeja do float, ou na lavoura.
- No canteiro (Float) (rega): Aplique Cigaral preventivamente, na forma de rega ou pulverização sobre as mudas na bandeja do “float”, antes do transplante para a lavoura.
- Na lavoura (drench): Aplique Cigaral preventivamente, em jato dirigido a cada planta, na forma de drench (esguicho), logo após o transplante na lavoura.
Tomate: Realize no máximo 5 aplicações durante o ciclo da cultura. Inicie as aplicações logo após o aparecimento da mosca-branca na lavoura. Aplique a intervalos de 4 a 5 dias entre cada aplicação. Faça alternância com outros produtos recomendados para a praga e cultura.

MODO DE APLICAÇÃO

CIGARAL deve ser aplicado diluído em água. Adicione a dose recomendada diretamente no tanque do pulverizador contendo cerca de ¾ do volume total de água. Mantenha a calda sob agitação. Complete o volume do tanque com água, e mantenha a calda em agitação até o final da aplicação. Utilize um espalhante adesivo não iônico, para as aplicações em algodão e cana-de-açúcar.
Algodão: Aplique em pulverização foliar, via terrestre, utilizando-se pulverizador de barra, tratorizado, equipado com bicos cônicos série D ou similares, gastando-se volume de calda de 200 L/ha.
Cana-de-açúcar: Utilize pulverizador costal manual ou motorizado, pulverizador tratorizado, equipados com bicos de jato plano (leque). Aplique via pulverização em jato dirigido à base das touceiras das soqueiras da cana-de-açúcar, de maneira a atingir as ninfas da cigarrinha-das-raízes protegidas pela espuma. Aplique em ambos os lados da linha de plantio. Utilize volume de calda de 100 a 180 L/ha.
Citros: Aplique em pulverização foliar, via terrestre, utilizando-se pulverizador costal manual ou motorizado, pulverizador tratorizado, equipados com bicos cônicos, dando boa cobertura de toda a copa da planta. Utilize até 2.000 L de calda/ha.
Feijão: Aplique em pulverização foliar, via terrestre, utilizando-se pulverizador costal manual ou motorizado, pulverizador tratorizado de barras, equipados com bicos cônicos série D ou similares, utilizando-se volume de calda de 300 L/ha. Garantir boa cobertura, atingindo as ninfas e adultos que se localizam na parte inferior das folhas.
Fumo - no canteiro (Float) (rega): Para o controle de pulgão-verde (Myzus persicae) e broca-do-fumo (Faustinus cubae) aplicar 360 g de CIGARAL/14,7 m² de bandeja. Retire a água do float pelo menos 1 dia antes do transplante, para drenar a água das bandejas e permitir melhor absorção da calda inseticida. Prepare a calda diluindo-se a dose recomendada em 15 litros de água (suficiente para tratar 60 bandejas de 0,245 m², totalizando 14,7 m² ou 1 módulo padrão de mudas para o plantio de 1 ha). Aplique 250 ml de calda/bandeja, na forma de rega ou pulverização, utilizando-se um pulverizador costal manual com bico de jato plano (leque). Faça o transplante após a completa absorção da calda pelo substrato.
Fumo - na lavoura (drench): Utilize pulverizador costal manual e aplique em jato dirigido à cada planta, na forma de drench (esguicho), utilizando-se 15 ml de calda/planta, de maneira que atinja o caule e escorra até o solo. A dose recomendada deve ser diluída em água, visando-se um gasto de 240 L de calda/ha. Faça uma única aplicação logo após o transplante.
Tomate: Aplique em pulverização foliar, via terrestre, utilizando-se pulverizador costal manual ou motorizado, pulverizador tratorizado, equipados com bicos cônicos série D ou de jato plano 11002 ou similares, garantindo uma boa cobertura, visando principalmente a parte inferior das folhas. Utilize 500 L de calda/ha.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Algodão: 30 dias;
Cana-de-açúcar: Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego;
Citros e Feijão: 21 dias;
Fumo: Uso não alimentar;
Tomate: 7 dias.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

Não aplique Cigaral com ventos superiores a 6 km/hora e no horário mais quente do dia. Não aplique o produto quando houver possibilidade de ocorrer chuvas no período de 1 a 2 horas após a aplicação.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência. O inseticida CIGARAL pertence ao grupo 4A (Moduladores competitivos de receptores nicotínicos da acetilcolina – Neocotinóides) e o uso repetido deste inseticida ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas. Para manter a eficácia e longevidade do CIGARAL como uma ferramenta útil de manejo de pragas agrícolas, é necessário seguir as seguintes estratégias que podem prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência:
Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:
- Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto do Grupo 4A. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo.
- Usar CIGARAL ou outro produto do mesmo grupo químico somente dentro de um “intervalo de aplicação” (janelas) de cerca de 30 dias.
- Aplicações sucessivas de CIGARAL podem ser feitas desde que o período residual total do “intervalo de aplicações” não exceda o período de uma geração da praga-alvo.
- Seguir as recomendações de bula quanto ao número máximo de aplicações permitidas. No caso específico do CIGARAL, o período total de exposição a inseticidas do grupo químico dos Neocotinóides não deve exceder 50% do ciclo da cultura ou 50% do número total de aplicações recomendadas na bula.
- Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do CIGARAL ou outros produtos do Grupo 4A quando for necessário;
- Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas;
- Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado; APOIO
- Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto;
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas;
- Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).

Corrosivo a metais.