Bula Dessecan

acessos
MSMA
478507
Adama

Composição

MSMA 480 g/L Organoarsênico

Classificação

Herbicida
IV - Pouco tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Sistêmico, Pós-emergência
Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Capim massambará
(Sorghum halepense)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Mastruço
(Lepidium virginicum)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Mostarda
(Brassica rapa)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Picão preto
(Bidens pilosa)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Rubim
(Leonurus sibiricus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Serralha
(Sonchus oleraceus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Tiririca
(Cyperus rotundus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. 43 dias. Aplicar após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Capim massambará
(Sorghum halepense)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Mastruço
(Lepidium virginicum)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Mostarda
(Brassica rapa)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Picão preto
(Bidens pilosa)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Rubim
(Leonurus sibiricus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Serralha
(Sonchus oleraceus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Tiririca
(Cyperus rotundus)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). 45 dias. A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Beldroega
(Portulaca oleracea)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Capim massambará
(Sorghum halepense)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Mastruço
(Lepidium virginicum)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Mostarda
(Brassica rapa)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
3 a 5 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Picão preto
(Bidens pilosa)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Rubim
(Leonurus sibiricus)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Serralha
(Sonchus oleraceus)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Tiririca
(Cyperus rotundus)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
4 a 6 L p.c./ha 360 L de água/ha - Realizar uma aplicação. Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego. Aplicar em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível

Embalagens: 5, 10, 20, 100, 200 e 20.000 L.

INSTRUÇÕES DE USO:

DESSECAN é um herbicida de pós-emergência indicado para controle das plantas daninhas de folhas estreitas e largas nas culturas de: algodão, café e cana-de-açúcar.

DOSES/PLANTAS DANINHAS CONTROLADAS: Vide seção “Indicações de Uso/Doses”.

NÚMERO E ÉPOCAS E INTERVALO DE APLICAÇÃO:

ALGODÃO: Realizar 1 aplicação após o algodoeiro atingir 25 a 40 cm de altura até a primeira floração, sendo que o jato não deve atingir as folhas do algodoeiro.

CAFÉ: Pode ser realizado até duas aplicações com o intervalo de 120 dias (intervalo entre arruação e esparramação). A aplicação normalmente é realizada após a arruação e/ou após a esparramação em pós-emergência das plantas infestantes. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura.

CANA-DE-AÇÚCAR: Realizar 1 aplicação em pós-emergência das plantas em jato dirigido, procurando atingir as ervas da maneira mais perfeita possível.


MODO DE APLICAÇÃO:

DESSECAN deve ser aplicado em pós-emergência das plantas e com solo úmido através de equipamentos tratorizados com bicos leque. Depois de calcular a quantidade do produto a ser colocado no tanque do pulverizador, misturar com um pouco de água e mexer, em seguida adicionar no tanque e completar o volume.
TIPO DE BICO: Leque: 8004 e 11004; PRESSÃO (lb/pol²): 40 lb/pol²; VELOCIDADE (km/hora): 5 km/hora; ESPAÇAMENTO ENTRE BICOS (m): 0,5 m: VOLUME DE ÁGUA (l/ha): 360 L/ha.

OBS.: No caso de usar outros equipamentos, providenciar uma boa cobertura de pulverização nas plantas infestantes a serem controladas.

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS: Observações locais deverão ser feitas visando reduzir ao mínimo as perdas por deriva e volatilização. Não aplicar quando a temperatura for inferior a 21°C.

INTERVALO DE SEGURANÇA: Algodão: 43 dias. Café: 45 dias. Cana-de-açúcar: Intervalo de segurança não determinado devido a modalidade de emprego.

LIMITAÇÕES DE USO:

Não aplicar o produto quando a temperatura for inferior a 21ºC, nem em dias nublados propícios a chuvas. Evite a deriva para áreas vizinhas à área de aplicação.
Para as espécies Sorghum halepense, Cyperus rothundus, Sida rhombifolia e Richardia brasiliensis utilizar as doses maiores, de acordo com a cultura registrada.

Nas culturas indicadas e seguindo as instruções de uso, o produto não apresenta fitotoxicidade devido à seletividade de posição, ou seja, o produto não entra em contato total com as folhas da cultura.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS: Vide item MODO DE APLICAÇÃO.

MEDIDAS GERAIS E PRIMEIROS SOCORROS: Durante a manipulação, preparação da calda ou aplicação, use macacão com mangas compridas, avental impermeável, chapéu impermeável de aba larga, botas, máscara protetora especial provida de filtro adequado ao produto. Leia e siga as instruções do rótulo. Mantenha o produto afastado de crianças e animais domésticos. Evite comer, beber ou fumar durante o manuseio ou aplicação do produto. Mantenha o produto afastado de alimentos ou de ração animal. Não contamine lagos, fontes, rios e demais coleções de água, lavando as embalagens ou aparelhagem aplicadora, bem como, lançando-lhes seus restos. Mantenha a embalagem original sempre fechada e em lugar seco e ventilado. Inutilize e enterre profundamente as embalagens do produto. Mantenha afastadas das áreas de aplicação, crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas por um período de 7 dias após a aplicação do produto. Não utilize equipamento com vazamentos. Não desentupa bicos, orifícios, válvulas, tubulações, etc., com a boca. Uso exclusivamente agrícola. Após a utilização do produto, remova as roupas protetoras e tome banho. Não dê nada por via oral à uma pessoa inconsciente. Distribua o produto da própria da embalagem, sem contato manual. Procure imediatamente assistência médica em qualquer caso de suspeita desintoxicação. Aplique somente as doses recomendadas. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas, use luvas impermeáveis. Mantenha a embalagem longe do fogo. Em caso de ingestão acidental provoque vômito e procure imediatamente o médico, levando a embalagem ou o rótulo do produto. Evite a inalação ou aspiração do produto. Caso isso aconteça, procure local arejado e se houver sinais de intoxicação, chame o médico. Produto irritante para a pele. Evite o contato com a pele. Caso isso aconteça, lave as partes atingidas com água e sabão em abundância, e se persistir a irritação, procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Evite o contato com os olhos. Caso isso aconteça, lave-os imediatamente com água corrente durante 15 minutos, e se persistir a irritação, procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Não aplique o produto na presença de ventos.

SINTOMAS DE ALARME: Dores abdominais, vômito, diarréia, hipotensão arterial, dermatite esfoliativa, neurite e polineurite.

ANTÍDOTOS E TRATAMENTOS (Informações para uso médico): BAL (Demetal) por via intramuscular a razão de 3 a 5 mg/kg 3 a 6 vezes ao dia. Esvaziamento estomacal e combate a desidratação.

Não avaliado pelo IBAMA - Registro Decreto nº 24.114/34.

Incluir outros métodos de controle das plantas infestantes, dentro do programa de manejo, quando disponível e apropriado.

Qualquer herbicida pode ficar menos efetivo ao longo do tempo, se as plantas infestantes, a serem controladas, desenvolverem algum mecanismo de resistência. Para tanto, recomendam-se as seguintes estratégias de manejo, visando prolongar a vida útil dos mesmos:
-Herbicidas da mesma classe ou modo de ação não devem ser utilizados em gerações consecutivas da mesma planta infestante.
-Utilizar somente as dosagens recomendadas em bula.
-Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais relacionadas ao manejo.