Bula Dizone

acessos
Diuron + Hexazinona
19707
Volcano

Composição

Diurom 468 g/kg Uréia
Hexazinona 132 g/kg Triazinona

Classificação

Herbicida
I - Extremamente tóxica
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Seletivo, Sistêmico
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Apaga fogo
(Alternanthera tenella)
3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Beldroega
(Portulaca oleracea)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Capim colonião
(Panicum maximum)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Corda de viola
(Ipomoea grandifolia)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Malva roxa
(Urena lobata)
3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Picão preto
(Bidens pilosa)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Rubim
(Leonurus sibiricus)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
1,8 a 3 kg p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha 40 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação por safra. 150 dias. Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência)

Saco plástico de polietileno para 1,2 ; 5 e 10 kg.
Big Bag de plástico de polietileno para 250, 325, 400, 450 e 500 kg.
Big Bag de Polipropileno: 625 Kg

INSTRUÇÕES DE USO:
"DIZONE" é um herbicida indicado para o controle seletivo das plantas daninhas infestantes na cultura da cana-de-açúcar. É prontamente absorvido pelas raízes e através das folhas, mostrando ação de contato e residual.

CULTURA, PLANTAS INFESTANTES, DOSES:
Vide a seção “Indicações de Uso/Doses”

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
"DIZONE" é recomendado para o controle seletivo de plantas infestantes cultura da cana-de-açúcar.
Pode ser aplicado ao solo antes da emergência das plantas infestantes (pré-emergência) ou após a emergência das mesmas (pós-emergência). Quando em pós-emergência melhores resultados serão obtidos se a aplicação for feita quando as plantas infestantes estiverem em ativo crescimento e sob condições de alta umidade e temperatura acima de 21ºC.
Em ambos os casos o produto deve ser aplicado antes da emergência da cultura, até o estágio de "esporão", por ser esta a fase em que a cana-de-açúcar é mais tolerante aos herbicidas.
Além deste estágio, deve-se preferir a aplicação em jato dirigido (nas entrelinhas).
O produto deve ser aplicado uma única vez em cada ciclo da cultura da cana-de-açúcar, podendo ser realizada uma aplicação por ocasião da implantação da cultura, no sistema de cultivo denominado cana planta e após cada corte no sistema de cultivo denominado cana soca.

MODO DE APLICAÇÃO:
- Aplicação Terrestre:
O produto pode ser aplicado via terrestre através de pulverizador tratorizado de barra, equipado com pontas do tipo jato em leque plano das séries 110.02 a 110,04 e pressão constante (30 a 50 lp/pol²).
Volume da calda: 300 a 400 L/ha.

Aplicação Aérea:
Pode ser aplicado via área através de aeronaves, equipada com barra contendo pontas do tipo Spraying Systems D 8, core 46, faixa de aplicação em 22,0 m, pressão de 200 kilopascal, proporcionando um volume de 40 L/ha de calda, densidade de 40 gotas/cm² e com diâmetro de gota superior a 400 micra.
Umidade relativa: superior a 70%. Velocidade do vento: inferior a 10 km/h.
Aplicação aérea somente é recomendada em pré-emergência da cana-de-açúcar.

INTERVALO DE SEGURANÇA PARA A CULTURA:
Cana-de-açúcar: 150 dias

LIMITAÇÕES DE USO:
Nas doses e modo de aplicação recomendados, o produto não é fitotóxico para a cultura indicada.
Devido à característica de uso do produto (herbicida), devem ser seguidas às recomendações de uso constantes da bula, visando evitar danos em demais culturas.

PRECAUCOES GERAIS:
- Produto para uso exclusivamente agricola.
- Nao coma, nao beba e nao fume durante o manuseio e aplicaçao do produto.
- Nao manuseie ou aplique o produto sem os equipamentos de proteçao individual (EPI)
recomendados.
- Os equipamentos de proteçao individual (EPI) devem ser vestidos na seguinte ordem: macacao, botas, avental, mascara, oculos, touca arabe e luvas.
- Nao desentupa bicos, orificios e valvulas com a boca.
- Nao distribua o produto com as maos desprotegidas.
- Nao utilize equipamento com vazamento ou defeitos.
- Nao transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, raçoes, animais e pessoas.
- Nao utilize Equipamentos de Proteçao Individual (EPI) danificados.
- Quando for descartar as embalagens, use luvas e botas de borracha.

PRECAUCOES NA PREPARACAO DA CALDA - Produto extremamente irritante para os olhos.
- Caso ocorra contato acidental da pessoa com o produto, siga as orientaçoes descritas em

primeiros socorros e procure rapidamente um serviço medico de emergencia. - Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar respingos.
- Utilize equipamento de proteçao individual- EPI: macacao de algodao hidrorepelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas, botas de borracha, avental impermeavel, mascara com filtro mecanico classe P2, óculos de segurança com proteçao lateral, touca arabe e luvas de nitri-la.
- Manuseie o produto em local ventilado.
PRECAUCOES DURANTE A APLICACAO
- Aplique o produto somente nas doses recomendadas e observe o intervalo de segurança;
- Verifique a direçao do vento e aplique de modo a nao entrar na nevoa do produto
- Evite aplicar o produto nas horas mais quentes do dia;
- Utilize equipamento de protec;ao individual - EPI: macacao de algodao hidrorepelente com mangas compridas passando por cima do punho das luvas, botas de borracha, avental impermeavel, mascara com filtro mecanico classe P2, 6culos de seguranc;a com proteçao lateral, touca arabe e luvas de nitri-la.

- Se houver contato do agrotoxico com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
- Ao contato do agrotoxico com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
- Caso o agrotoxico seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS
SOCORROS.
- O agrotoxico produz neblina, use mascara com filtro mecanico classe P2 cobrindo o nariz e boca.

PRECAUCOES APOS A APLICACAO

- Sinalizar a area tratada com os dizeres: "PROIBIDA A ENTRADA. AREA TRATADA" e manter os avisos ate 0 final do periodo de reentrada.

- Este produto é altamente resistente no meio ambiente.
- Este produto é altamente móvel, apresentando alto potencial de deslocamento no solo, podendo atingir principalmente águas subterrâneas.
- Este produto é altamente tóxico ára algas.
- Evite a contaminação Ambiental.
- Não utilize equipamento com vazamento.
- Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.
- Aplique somente as doses recomendadas.
- Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Evite a contaminação da água.
- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.
- Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas a uma distância inferior a 500 metros de povoação e de mananciais de captação de água, moradias isoladas, agrupamentos de animais e vegetação suscetível a danos.
- Observe as disposições constantes na legislação estadual e municipal concernentes as atividades aeroagrícolas.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes a ele resistentes.
Como prática de manejo e resistência de plantas infestantes deverão ser aplicados herbicidas, com diferentes mecanismos de ação, devidamente registradas para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade