Bula Glifosato 480 Agripec

acessos
Glyphosate
4095
Nufarm

Composição

Equivalente ácido de N-(fosfonometil) glicina - Glifosato 360 g/L Glicina Substituída
Glifosato 480 g/L Derivados da glicina

Classificação

Herbicida
I - Extremamente tóxica
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Não seletivo, Sistêmico
Arroz irrigado Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes, antes do plantio da cultura
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes, aplicar em faixas evitando atingir as folhas da cultura
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergente das plantas infestantes
Cana-de-açúcar (soqueira) Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Cana de açúcar
(Saccharum officinarum)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não determinado. A aplicação deve ser feita quando a média das folhas estiver entre 0,6 m a 1,2 m de altura medida a partir do chão, quando a última lígula visível estiver a 40 cm do solo. É fundamental que a aplicação seja feita antes da formação de colmos na soqueira
Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Eucalipto Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergente das plantas infestantes
Maçã Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes.Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 15 dias. Pós-emergente das plantas infestantes
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Pastagens Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Pinus Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 500 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 500 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 500 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 500 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Seringueira Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. UNA. Pós-emergência das plantas infestantes
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 20 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 500 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 50 a 200 L de calda/ha - Único. Não determinado. Pós-emergência das plantas infestantes
Uva Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Almeirão do campo
(Hypochoeris radicata)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Angiquinho
(Aeschynomene rudis)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Assa peixe
(Vernonia ferruginea)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Azevém
(Lolium multiflorum)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim amargoso
(Digitaria insularis)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim angola
(Brachiaria mutica)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim arroz
(Echinochloa colona)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim braquiária
(Brachiaria decumbens)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim carrapicho
(Cenchrus echinatus)
1,5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim colonião
(Panicum maximum)
4 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim favorito
(Rhynchelytrum repens)
3 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gengibre
(Paspalum maritimum)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim gordura
(Melinis minutiflora)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim kikuio
(Pennisetum clandestinum)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Capim rabo de raposa
(Setaria geniculata)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
1 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
1,5 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Erva lanceta
(Eclipta alba)
2 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa dormideira
(Chamaecrista nictitans)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Falsa serralha
(Emilia sonchifolia)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama batatais
(Paspalum notatum)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Grama seda
(Cynodon dactylon)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Junquinho
(Cyperus ferax)
3 a 4 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Língua de vaca
(Rumex obtusifolius)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Losna branca
(Parthenium hysterophorus)
1,5 a 2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria Mole
(Senecio brasiliensis)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Maria preta
(Solanum americanum)
1 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Picão preto
(Bidens pilosa)
1 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
5 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Tiriricão
(Cyperus esculentus)
3 a 5 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Tranchagem
(Plantago tomentosa)
2 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Murdannia nudiflora)
4 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Vara de rojão
(Tagetes minuta)
1 a 3 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassoura
(Baccharis dracunculifolia)
6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes
Vassourinha
(Malvastrum coromandelianum)
2 a 6 L p.c./ha 100 a 200 L de calda/ha - Único. 17 dias. Pós-emergência das plantas infestantes

Embalagens: 100 ml, 250 ml, 500 ml, 1, 5, 10, 20, 100 e 200 litros.

I - INSTRUÇÕES DE USO:

CULTURAS, PRAGAS, DOSES, NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:

GLIFOSATO 480 AGRIPEC é um herbicida pós-emergente não seletivo, sistêmico, indicado para o controle de plantas infestantes anuais e perenes, sejam monocotiledôneas ou dicotiledôneas, nas culturas de arroz irrigado, cana-de-açúcar, café, citros, maçã, milho, pastagens, soja (plantio direto ou não), uva, eliminação de soqueira de cana-de-açúcar, trigo (plantio direto), pinus, eucalipto e seringueira.

Dose em kg de i.a./ha
1,0 L/ha ............................................................................................................. 0,480 kg/ha
1,5 L/ha ............................................................................................................. 0,720 kg/ha
2,0 L/ha ............................................................................................................. 0,960 kg/ha
3,0 L/ha ............................................................................................................. 1,440 kg/ha
4,0 L/ha ............................................................................................................. 1,920 kg/ha
5,0 L/ha ............................................................................................................. 2,400 kg/ha
6,0 L/ha ............................................................................................................. 2,880 kg/ha

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
O controle das plantas infestantes é feito com uma única aplicação, se o GLIFOSATO 480 AGRIPEC for aplicado no período inicial de floração para plantas infestantes perenes ou na fase de desenvolvimento antes da formação das flores e sementes para plantas infestantes anuais. O controle de Digitaria sanguinalis é efetuado com aplicações de GLIFOSATO 480 AGRIPEC em plantas recém germinadas até plantas adultas.

GLIFOSATO 480 AGRIPEC não tem ação sobre sementes existentes no solo. Aplicar quando a planta infestante estiver em boas condições de desenvolvimento, sem efeito de stress hídrico (seco).

. Observações:
Em plantações de maçã, uva e citros, aplicar GLIFOSATO 480 AGRIPEC em área total ou coroamento ou então somente onde houver manchas com plantas infestantes. Na cultura do café, aplicar em faixas ou em área total da rua e carreadores, evitando-se atingir as folhas da cultura.

Em cana-de-açúcar, aplicar nas entrelinhas, nas manchas de plantas infestantes. No caso de eliminação de soqueira, aplicar sobre as folhas, em área total, usando-se a dose de 5,0-6,0 l/ha.

Para as culturas de arroz, soja (em plantio direto ou não) e trigo (em plantio direto), aplicar antes do plantio da cultura. Pode ser aplicado em jato dirigido protegido nas entrelinhas de soja e milho. Na soja, promover o controle somente para plantas infestantes que requerem até 5,0 l/ha de GLIFOSATO 480 AGRIPEC. No trigo, promover o controle somente para as plantas infestantes que requerem até 4,0 l/ha de GLIFOSATO 480 AGRIPEC.


MODO / EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO:

GLIFOSATO 480 AGRIPEC deve ser aplicado de forma dirigida a fim de não prejudicar as culturas.

Pulverizador costal manual: O volume de calda a ser aplicado depende da pessoa que executa a operação, uma vez que este equipamento não possui regulador de pressão; a calibração deve ser individualmente, a uma velocidade ao redor de 1 metro/segundo; a pressão de trabalho varia conforme o ritmo da bomba, combinando com a vazão do bico. Pode-se usar, por exemplo, bicos leques 80.02-110.02 ou similares.

Equipamento tratorizado com barra: Na aplicação com equipamento tratorizado, dispender um volume de 200 a 500 litros de calda/ha trabalhando-se à uma pressão de 30 a 60 lb/pol2, com bicos leque observando-se uma boa cobertura.


INTERVALO DE SEGURANÇA:
Culturas Intervalo de segurança
Arroz (1)
Café 30 dias

Cana de açúcar (1)
Citros 30 dias
Eucalipto UNA
Maçã 15 dias
Milho (1)
Pastagens (1)
Pinus UNA
Seringueira UNA
Soja (2)
Trigo (1)
Uva 17 dias
U.N.A. = Uso Não Alimentar
(1) Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego.
(2) O intervalo de segurança para a cultura da soja é não determinado quando o agrotóxico for aplicado em pós-emergência das plantas infestantes e pré-emergência da cultura.


INTERVALO DE REENTRADA DAS PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
24 horas após a aplicação.


LIMITAÇÕES DE USO:
- Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula.
- Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas.
- Se ocorrer chuva de até 6 horas de aplicado, a eficiência do produto pode ser prejudicada. Não armazenar a “calda” pronta em recipiente de ferro galvanizado, ferro ou aço comum.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA: Antes de usar leia com atenção as instruções.

PRECAUÇÕES GERAIS: Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO: Use protetor ocular. O produto é irritante para os olhos. Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Use máscaras cobrindo o nariz e a boca. Produto perigoso se inalado ou aspirado. Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Use luvas de borracha. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar respingos. Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, óculos ou viseira facial, luvas, botas, avental impermeável e máscara apropriada.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO: Evite o máximo possível, o contato com a área de aplicação. Não aplique o produto contra o vento. O produto produz neblina, use máscara cobrindo o nariz e a boca. Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, luvas e botas.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO: Não reutilize a embalagem vazia. Mantenha o restante do produto adequadamente fechado, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais. Tome banho, troque e lave as suas roupas.

PRIMEIROS SOCORROS: Ingestão: Não provocar vômito. Dar 240 a 300 ml de água para a vítima beber. Não dar nada para beber se o indivíduo estiver sonolento, inconsciente ou convulsionado. Caso ocorra vômito expontâneo, lavar a boca com água e repetir a mesma quantidade para beber. Procure logo o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Olhos: Lavar imediatamente o olho contaminado com grande quantidade de água à temperatura ambiente por pelo menos 15 minutos, abrindo às pálpebras. Tomar cuidado para que a água contaminada de um olho não atinja o olho não contaminado. Procure o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Pele: Retirar as vestes, calçados e artigos de couro contaminado como cintos e pulseiras de relógio. Lavar a pele com água e um sabão não abrasivo. Caso a irritação persista procurar um médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Inalação: Interromper imediatamente. Procure lugar arejado e vá ao médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.

TOXICOLOGIA: EFEITOS CLÍNICOS: Uma análise de 56 casos de toxicidade com GLIFOSATO, revelaram os seguintes sintomas: Inflamação da garganta, dor abdominal, vômitos. Erosões (esôfago, estômago, faringe). Edema pulmonar. Pneumonia. Oligúria, anúria, hipertensão.

CINÉTICA: Absorção: Estudos em indivíduos intoxicados sugerem que o GLIFOSATO seja pouco absorvido pela pele e trato gastro intetinal. Excreção: O GLIFOSATO é rapidamente excretado na urina através dos rins. Ele atinge níveis não detectáveis na urina em torno do segundo ou terceiro dia. Metabolização: Estudos tem demonstrado que apenas 30% do GLIFOSATO é absorvido pelo trato gastro-intestinal e é totalmente excretado inalterado pelos rins.

MECANISMO TOXICOLÓGICO: Em estudos com animais, o GLIFOSATO demonstrou baixa toxicidade por todas as vias. O surfactante polioxietilenoamina parece ser responsável pela toxicidade observada em 56 casos de ingestão oral (Sawada et al, 1988). Injeções intravenosas de GLIFOSATO, surfactante e Roundup à cães Beagle, sugeriram que a depressão cardíaca causada pelo Roundup foi devida à ação do surfactante.

EFEITOS DA EXPOSIÇÃO AGUDA: Estudos com animais de laboratório mostraram que o GLIFOSATO 480 AGRIPEC apresentou os seguintes dados toxicológicos agudos: DL50 oral: 2.090 mg/kg (ratos). DL50 dérmica: 10.230 mg/kg (ratos). Irritação cultânea: não irritante e não corrosivo para a pele (coelhos). Irritação ocular: não ocasionou danos para as córneas, írirs ou a conjuntiva dos olhos (coelhos).

INFORMAÇÕES ADICIONAIS: Inalação: Pode causar irritação da mucosa nasal da garganta, de leve a moderada. Contato ocular: Pode causar grave irritação dos olhos. Contato com a pele: O GLIFOSATO pode produzir uma fraca irritação traduzida por uma vermelhidão quando aplicado em pele com abrasão. Não ocorreram efeitos em voluntários quando testado para fotoirritabilidade ou fotosensibilização. Ingestão: Estudos realizados em animais, dmonstraram que o GLIFOSATO tem uma baixa toxicidade quando administrado por via oral. Os efeitos tóxicos observados podem ser devidos aos surfactantes e outros aditivos encontrados nas formulações.

EFEITOS DA EXPOSIÇÃO PROLONGADA (CRÔNICA): Nenhum efeito crônico relativo ao GLIFOSATO foi relatado em humanos. Estudos em ratos, camundongos e cães, demonstraram uma baixa toxicidade do produto quando da ingestão por tempo prolongado. A aplicação repetida do produto na pele, pode produzir inchaço, vermelhidão e leves lesões devido ao poder corrosivo.

SINTOMATOLOGIA: Olhos: O contato ocular com o produto comercial tem ocasionado conjuntivite leve, que reverte em 1 a 2 dias. Boca e garganta: O produto é levemente irritante para mucosas, erosões de faringe foram descritas após ingestão. A ingestão pode também produzir salivação e queimação da boca e garganta. Aparelho cardiovascular: Sinais de choque hipovolênico de hipertensão e diminuíção do fluxo urinário, foram vistos em 9 casos fatais da ingetão do produto (Sawada et. al, 1988). Aparelho respiratório: A inalação produz uma irritação da garganta e do trato respiratório superior. Edema pulmonar foi diagnosticado radiologicamente em 3 pacientes (Sawada et. al, 1988). Pode ocorrer pneumonia aspirativa. Gastro-intestinal: Náuseas, vômitos, diarréia persistindo por 2 a 5 dias. Úlceras erosivas do esôfago e estômago também ocorreram em pacientes após a ingestão do produto. Temperatura corporal: Hipotermia tem sido relatada. Dermatológico: Piloereção e dermetites lembrando queimaduras solares, têm sido observadas em pacientes nos quais o produto ficou em contato com a pele por mais de meia hora. Nenhum sintoma sistêmico foi relatado devido à absorção pela pele íntegra ou com abrasão.

TRATAMENTO: Não provocar vômito. Lavar a boca com água. Dar 1 copo (240 ml) de água ou leite. Administrar carvão ativado na dose de 1 g/kg do peso diluído com água (o EDA recomenda diluir 30 g de carvão em 240 ml de água). Administrar sulfato de sódio (250 mg/kg/dose) ou sorbitol (1 a 2 g/kg/dose) como laxante. Os vômitos e diarréia podem levar a perdas hidroeletrolíticas importantes, repor através de soluções endovenosas. A presença de edema pulmonar pode reuqerer ventilação mecânica com utilização de PEEP. A utilização de anitibioticoterapia só deverá ser iniciada na suspeita de infecção bacteriana concomitante. Diurese forçada é a melhor maneira de eliminar rapidamente o GLIFOSATO do organismo. Estudos demonstraram que a eliminação renal do produto é tão boa quanto a hemodiálise, e superior à hemperfusão (Hiraiwa et. al, 1990).

MEIO AMBIENTEPRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é PERIGOSO ao meio ambiente (CLASSE III). Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para microorganismos de solo. Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para algas. Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza. Não utilize equipamento com vazamentos. Aplique somente as doses recomendadas. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Descarte corretamente as embalagens e restos do produto.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES: Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada. O local deve ser ventilado, coberto e Ter piso impermeável. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver adequadamente embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns deverão ser seguidas às instruções constantes da NBR 9843. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

NSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES: Contacte as autoridades locais competentes e a empresa. Utilize o equipamento de proteção individual - EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Isole e sinalize a área contaminada. Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou corpos d'água. Siga as instruções: Piso pavimentado: Coloque material absorvente (por exemplo: serragem ou terra) sobre o conteúdo derramado, recolha o material com auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, contate a Empresa ou o distribuidor ou qualquer representante da Empresa na região. O produto deverá ser desativado conforme orientações de destinação de resíduos e embalagens. Lave o local com grande quantidade de água; Solo: Retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado e adote os mesmos procedimentos acima descritos para recolhimento e destinação adequada; Corpos d'água: Interrompa imediatamente a captação para o consumo humano e animal e contate o centro de emergência da Empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do recurso hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido. Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

DESTINAÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS E EMBALAGENS: As embalagens rígidas devem ser enxaguadas três vezes (tríplice lavagem) e a calda resultante acrescentada à preparação para pulverização. Não reutilize embalagens. As embalagens devem ser perfuradas de maneira a torná-las inadequadas para outros usos (exceto em caso de existência do recolhimento das mesmas pela Empresa). Observe as legislações Estadual e Municipal específicas. Fica proibido enterrar embalagens. Consulte o Órgão Estadual de Meio Ambiente. Para a desativação de restos do produto, contate a Empresa e o Órgão Estadual de Meio Ambiente. A desativação do produto pode ser feita por neutralização química através de uma reação ácido-base, a qual consiste na exposição do Glifosato a materiais cáusticos (de natureza fortemente básica), tal como o hidróxido de sódio (NaOH) ou pode ser feita por incineração em fornos destinados para este tipo de operação e aprovados pelo Órgão Estadual responsável, equipados com câmaras de lavagem de gases efluentes.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

INFORMAÇÃO SOBRE MANEJO DE RESISTÊNCIA:
Quando herbicidas com o mesmo modo de ação são utilizados repetidamente por vários anos para controlar as mesmas espécies de plantas daninhas nas mesmas áreas, biótipos resistentes de plantas daninhas, de ocorrência natural, podem sobreviver ao tratamento herbicida adequado, propagar e passar a dominar a área. Esses biótipos resistentes de plantas daninhas podem não ser controlados adequadamente, práticas culturais como cultivo, prevenção de escapes que cheguem a sementear, e uso de herbicidas com diferentes modos de ação na mesma safra ou entre safras, pode ajudar a retardar a proliferação e possível dominância de biótipos de plantas daninhas resistentes a herbicidas.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.