Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


Bula Imazaquim Ultra Nortox

CI
Imazaquim
3802
Nortox

Composição

Imazaquim 161 g/L
Equivalente ácido de Imazaquim 150 g/L

Classificação

Terrestre
Herbicida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Seletivo, Sistêmico, Pré-emergência

Garrafa plástica: 1 litro. bujão plástico: 5, 10, 20, 50 e 200 litros.

INSTRUÇÕES DE USO DO PRODUTO

IMAZAQUIM ULTRA NORTOX é um herbicida seletivo de ação pré-emergência apresentado na formulação concentrado solúvel para controle de plantas daninhas de folhas largas que infestam a cultura da soja no sistema de plantio convencional como no plantio direto.

MODO DE AÇÃO DO PRODUTO EM RELAÇÃO AO ALVO BIOLÓGICO

IMAZAQUIM ULTRA NORTOX é absorvido pelas folhas e raízes das plantas daninhas e desta forma se transloca pelo xilema e floema, acumulando-se nos meristemas de crescimento, inibindo a sintese do ácido acetohidróxido (AHAS) ou acetolactato sintase (ALS) que é uma enzima comum no processo de biosíntese de três aminoácidos alifáticos de cadeia ramificada: valina, leucina e isoleucina. Esta inibição interrompe a síntese proteica que, por sua vez, interfere na síntese do DNA e no crescimento celular. As plantas daninhas que conseguem emergir tornam-se cloróticas, necróticas e morrem no prazo de 7 – 14 dias.

MODO DE APLICAÇÃO

IMAZAQUIM ULTRA NORTOX é aplicado em pulverização sobre a superfície do solo, em pré emergência logo após a semeadura da soja, antes da emergência da cultura e das plantas daninhas. O terreno deve estar bem preparado, livre de torrões, restos de cultura, plantas daninhas já estabelecidas e conter um bom teor de umidade.
Para preparação da calda abastecer com água limpa o pulverizador até ¾ de sua capacidade mantendo o agitador ou retorno acionado, colocar a dose indicada de IMAZAQUIM ULTRA NORTOX ao pulverizador e manter sempre a calda sob agitação e em seguida completar o volume restante do pulverizador com água e aplicar de imediato sobre o solo.
Para se obter uma distribuição uniforme de IMAZAQUIM ULTRA NORTOX sobre o solo, recomenda-se utilizar pulverizadores de barra, equipados com bicos de jato em leque, com angulo de 80 ou 110º. Os bicos devem estar regulados para proporcionar uma densidade de 20 gotas/ cm2 com tamanho de 200 a 400 micras.
Evitar aplicação do produto na presença de ventos fortes (acima de 10 km/h), nas horas mais quentes do dia (acima de 30°C) e umidade do ar abaixo de 55%. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

É recomendável que somente as culturas de inverno e de verão relacionadas a seguir, poderão ser semeadas em rotação com a soja na área em que foi aplicado o herbicida IMAZAQUIM ULTRA NORTOX: Culturas de inverno: trigo, ervilha, azevém, cevada e aveia. Cultura de verão: soja, feijão, amendoim, arroz e milho. No caso da cultura do milho, antes de sua semeadura deve ser observado o que se segue: 1-) aguardar o intervalo de 300 dias entre a aplicação do herbicida IMAZAQUIM ULTRA NORTOX e o plantio do milho; 2-) Não deve ocorrer período de estiagem prolongada durante o ciclo da cultura da soja que antecede a do milho, isto porque, esta adversidade poderá reduzir ou bloquear o processo de degradação do ingrediente imazaquim. Quanto a cultura do algodão, a mesma não pode ser semeada em rotação com soja na área em que o herbicida IMAZAQUIM ULTRA NORTOX foi pulverizado, por ser esta cultura suscetível ao produto.
Objetivando a redução de resistência de plantas daninhas a este herbicida e a produtos correspondentes que apresentam o mesmo mecanismo (modo) de ação, é importante que se faça o manejo de resistência a plantas daninhas que consiste na aplicação de herbicidas em sequência ao herbicida IMAZAQUIM ULTRA NORTOX, devidamente registrados e recomendados para a cultura da soja desde que apresentem mecanismo de ação diferente. Não aplicar o produto em solo seco, uma vez que a umidade condiciona a uma melhor ativação do produto

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes a ele resistentes. Como prática de manejo de resistência de plantas infestantes deverão ser aplicados, alternadamente, herbicidas com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos, recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos, consulte um Engenheiro Agrônomo.

IMAZAQUIM ULTRA NORTOX é um herbicida pertencente ao grupo químico das Imidazolinona, que age na inibição da síntese do ácido acetohidróxido (AHAS) ou acetolactato sintase (ALS) comum no processo de biosíntese de aminoácidos. Classificados no grupo B segundo classificação internacional do HRAC (Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas a Herbicidas), o uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e um consequente prejuízo.
Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
• Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distinto do Grupo B para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
• Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
• Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
• Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas.
• Informações sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hrac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).