Bula Rovral SC - FMC

Bula Rovral SC

acessos
Iprodione
2208591
FMC

Composição

Iprodiona 500 g/L Dicarboximida

Classificação

Fungicida
II - Altamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato

Alface Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Podridão de esclerotinia
(Sclerotinia sclerotiorum)
150 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Reaplicar caso necessário. 14 dias. 7 dias após o transplantio
Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Podridão de esclerotinia
(Sclerotinia sclerotiorum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 L de calda/ha - Realizar no máximo três aplicações com intervalo de 15 dias. 14 dias. Pulverizar no início do florescimento
Batata Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Pinta preta grande
(Alternaria solani)
100 a 150 mL p.c./100L água 800 a 1200 L de calda/ha - Único. 30 dias. Aparecimento da doença
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Seca de ponteiros
(Phoma costaricensis)
1 L p.c. /1000 covas - - 45 dias. 35 dias. Antes do aparecimento da doença
Cebola Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha púrpura
(Alternaria porri)
150 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - 10 dias. 14 dias. 6 dias após o transplantio
Cenoura Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha de alternaria
(Alternaria dauci)
150 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Único. 14 dias. Aparecimento da doneça
Cevada Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha angular
(Drechslera teres)
100 mL p.c./100 kg de sementes - - Único. Não determinado. Tratamento de sementes
Crisântemo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mofo cinzento
(Botrytis cinerea)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - 15 dias. Não determinado. Antes do aparecimento da doneça
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Podridão de esclerotinia
(Sclerotinia sclerotiorum)
1,5 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha - Único. 15 dias. Início do florescimento
Morango Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mofo cinzento
(Botrytis cinerea)
150 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - 9 dias. 1 dia. Fase do florescimento
Pêssego Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Podridão parda
(Monilinia fructicola)
150 mL p.c./100L água 1000 a 1200 L de calda/ha - Reaplicar caso necessário. 3 dias. Preventivo, 21 dias antes da colheita
Pimentão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mofo cinzento
(Botrytis cinerea)
150 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Único. 3 dias. Aparecimento da doneça
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Podridão de esclerotinia
(Sclerotinia sclerotiorum)
1 a 2 L p.c./ha 300 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações com intervalo de 15 dias. 14 dias. Pulverizar no início do florescimento
Tomate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Pinta preta grande
(Alternaria solani)
150 mL p.c./100L água 800 a 1000 L de calda/ha - 7 dias. 1 dia. Aparecimento da doneça
Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mancha marrom
(Bipolaris sorokiniana)
1 L p.c./ha 200 a 300 L de calda/ha - Único. 5 dias. Aparecimento da doneça
Uva Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Mofo cinzento
(Botrytis cinerea)
150 a 200 mL p.c./100L água 250 a 300 L de calda/ha - - 14 dias. Fase de florescimento, fechamento de cacho, início da maturação e 2 a 3 semanas antes da colheita

EMBALAGEM MATERIAL CAPACIDADE
Bombona Plástico 2,0;10;20;50 L
Bulk Polietileno/Metálico 1.000 L
Container Metálico/Plástico 100;200;300;400;500;945;1.000 L

Farm-Pack Metálico/Plástico 100;200;300;400;500;945;1.000 L

Frasco Plástico 0,25;0,3;0,5;1,0;1,5;2,0;2,5;3,0;3,5;4,0;4,5 L

Frasco Polietileno/COEX/PET 1,0L

Tambor Metálico 2,5;10;20;50;100;200;300;400 L

INSTRUÇÕES DE USO:

ROVRAL SC é um fungicida de contato, utilizado em pulverizações da parte aérea de diversas culturas, tratamento de sementes de cevada.

Número, época e intervalo de aplicação:

Alface - Iniciar o tratamento 7 dias após o transplantio (1.000 L de calda/ha)
Batata - Pulverizar no aparecimento da doença, prosseguindo a intervalos médios de 7 dias
(800-1.200 L de calda/ha).
Café - Pulverizar antes do aparecimento da doença repetindo a intervalos médios de 45 dias.
Cebola - Iniciar o tratamento 6 dias após o transplantio, repetindo a intervalos médios de 10 dias (1.000 L de calda/ha).
Cenoura - Pulverizar no aparecimento da doença, prosseguindo a intervalos médios de 15 dias (1.000 L de calda/ha).
Cevada - Tratamento de sementes. Única antes do plantio.
Crisântemo - Pulverizar antes do aparecimento da doença, repetindo a intervalos médios de 15 dias.
Morango - Pulverizar na fase de florescimento, repetindo a intervalos médios de 9 dias (1.000 L da calda/ha).
Feijão - Pulverizar no início de florescimento, repetindo a intervalos médios de 10 dias.
Pêssego - Preventivamente aos 21 dias antes da colheita (1.000 – 1.200 L de calda/ha).
Pimentão - Iniciar o tratamento no aparecimento das doenças repetindo a intervalos médios de 10 dias (1.000 L de calda/ha).
Tomate - Iniciar o tratamento no aparecimento das doenças repetindo a intervalos médios de 7 dias (800-1.000 L de calda/ha).
Trigo - Aplicar no aparecimento da doença, prosseguindo em intervalos médios de 15 dias.
Usar de 200 a 300 litros de calda/ha.
Uva - Aplicar nas fases de florescimento, fechamento de cacho, no início da maturação (troca de cor) e 2 a 3 semanas antes da colheita (250-300 L/calda/ha).

MODO DE APLICAÇÃO:

O produto poderá ser aplicado em pulverizações por equipamentos terrestres e tratamento de sementes de cevada.
Bicos de pulverização: deverão ser utilizados em pulverização, bicos de jato cônico vazio com a combinação adequada de ponta difusor (core) de maneira a termos uma distribuição uniforme do produto sem escorrimento para o solo.
Faixa de deposição: a faixa de deposição será específica para cada tipo de equipamento utilizado, de maneira a termos uma deposição mínima de 60 gotas/cm2 com gotas, tendo um DMV de 120 micrômetros.
Altura da barra: em equipamentos de barra, esta deverá posicionar-se a uma distância mínima de 0,50 m de alvo desejado. Com turbos pulverizadores, essa distância será no mínimo de 1 m do alvo desejado.
Pressão de trabalho: quando utilizando-se barra a pressão deverá ser de 80 a 100 psi com turbos pulverizadores a pressão de trabalho será de 60 a 100 psi.
Volume de aplicação: equipamentos com barra de pulverização, o volume deverá ser de 200-400 L/ha de calda. Com turbos pulverizadores, o volume a ser utilizado será de 500-1200 L/ha de calda.
Nas aplicações por diluição (recomendação para 100 litros de água), considerar o volume mínimo de 1000 L/ha de calda.
Condições climáticas:
Temperatura máxima: 27 oC
Umidade relativa do ar: mínimo 55%
Velocidade de vento: máximo 10 km/h ou 3 m/seg

Considerar sempre que a umidade relativa do ar é o fator mais influenciante na maior ou menor evaporação das gotas, pois gotas muito finas serão perdidas por evaporação e deriva acentuada, e gotas grossas escorrerão para o solo perdendo-se a efetividade do produto e contribuindo-se para a poluição ambiental.

Tratamento de sementes: Aplicar o produto diretamente sobre as sementes. Utilizar tambor rotativo ou outro equipamento para tratamento de sementes. Colocar as sementes no tambor, ou outro equipamento qualquer, adicionar metade da dose recomendada, misturar bem e acrescentar o restante do produto, misturando novamente até homogeneização total. Retirar as sementes e deixa-las secar a sombra. No caso de dificuldade de aplicação do produto sobre as sementes, recomenda-se a adição de água ao produto a ser aplicado em proporção de até 1,5%. Isto é 1,5 litros de água para 100 kg de sementes a serem tratadas.


INTERVALO DE SEGURANÇA:

Alface, cebola, cenoura, videira....... 14 dias
Batata...............................................30 dias
Café.................................................35 dias
Cevada...................................................*(1)
Crisântemo.......................................UNA **
Feijão................................................15 dias
Morango e tomate................................1 dia
Pêssego e pimentão...........................3 dias
Trigo....................................................5 dias

*(1) = Não determinado devido à modalidade de uso: tratamento de sementes.
** UNA = Uso Não Alimentar.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes deste período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO:
Desde que sejam seguidas as recomendações de uso, não ocorre fitotoxicidade para as plantas tratadas. Somente utilizar as doses recomendadas. Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e na bula.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana - ANVISA/MS)

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS:
Vide Modo de Aplicação.

DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TRÍPLICE LAVAGEM DA EMBALAGEM OU TÉCNOLOGIA EQUIVALENTE:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA)


INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO, DESTINAÇÃO, TRANSPORTE, RECICLAGEM, REUTILIZAÇÃO E INUTILIZAÇÃO DAS EMBALAGENS VAZIAS:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA)

INFORMAÇÕES SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A DEVOLUÇÃO E DESTINAÇÃO DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:
(De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA)

ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO, LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES.

PRECAUÇÕES GERAIS:
Ao abrir a embalagem faça de maneira a evitar respingos. Não coma, não beba e não fume durate o manuseio do produto. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não distribua o produto com as mãos dsprotegidas.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO:
Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Use macacão com mangas compridas, chapéu de abas largas, óculos ou viseira facial, luvas e botas impermeáveis.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO:
Evite o máximo possível o contato com área de aplicação. Não aplique o produto contra o vento. Não reutilize a embalagem vazia. Use macacão com mangas compridas, chapéu de abas largas, óculos protetores, luvas, botas impermeáveis e máscara protetora facial provida de um filtro adequado.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO:
Mantenha o restante do produto adequadamente fechado, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais. Tome banho, troque e lave as suas roupas. Não reutilize as embalagens vazias.

PRIMEIROS SOCORROS:
-Ingestão: em caso de ingestão acidental, provoque vômito e procure imediatamente o médico, levando a embalagem, rótulos, bula ou receituário agronômico do produto;
-Olhos: lave os olhos com água em abundância e se houver sinais de irritação procure um médico, levando a embalagem, rótulos, bula ou receituário agronômico do produto;
-Pele: lave com água e sabão em abundância e se houver sinais de irritação procure um médico, a embalagem, rótulos, bula ou receituário agronômico do produto;
-Inalação: procure local arejado e se houver sinais de intoxicação procure um médico, a embalagem, rótulos, bula ou receituário agronômico do produto.

Sintomas de alarme: desconhecidos.

Antidoto: não específico.

Este produto é PERIGOSO para o meio-ambiente. Evite a contaminação ambiental. Não utilize equipamentos com vazamentos. Aplique somente as doses recomendadas. Não aplique produto nas horas mais quentes do dia ou na presença de ventos. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d´água. Descarte corretamente as embalagens e restos do produto. Em casos de acidentes, siga corretamente as instruções constantes na bula.

INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS:
Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle.
O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, fungicidas, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema

INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO DE RESISTÊNCIA:
Qualquer agente de controle de doenças pode ficar menos efetivo ao longo devido ao desenvolvimento de algum mecanismo de resistência. O comitê Brasileiro de Ação a Resistência de Fungicidas – FRAC-BR – recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência, visando prolongar a vida útil dos fungicidas:
? Utilizar a rotação de fungicidas com mecanismo de ação distintos.
? Utilizar o fungicida somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados no rótulo/bula.
? Incluir outros métodos de controle de doenças (ex. Resistência genética, controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de doenças, quando disponíveis e apropriados.
? Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.