Bula Trifmine

acessos
Triflumizole
2993
Iharabras

Composição

Triflumizole 300 g/kg Imidazol

Classificação

Fungicida
IV - Pouco tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Sistêmico
Maçã Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum gloeosporioides)
70 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 10 dias. 7 dias. Início da emissão das brotações ou nos primeiros indícios de ataque das doenças
Fuligem
(Gloeodes pomigena)
70 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 10 dias. 7 dias. Início da emissão das brotações ou nos primeiros indícios de ataque das doenças
Oídio
(Podosphaera leucotricha)
70 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 10 dias. 7 dais. Início da emissão das brotações ou nos primeiros indícios de ataque das doenças
Sarna da maçã
(Venturia inaequalis)
70 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 10 dias. 7 dias. Início da emissão das brotações ou nos primeiros indícios de ataque das doenças
Manga Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Oidium mangiferae)
25 a 50 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 15 dias. 7 dias. Antes da abertura das flores
Melancia Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Sphaerotheca fuliginea)
20 a 50 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 7 dias. 7 dias. Aparecimento dos primeiros sintomas
Melão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum orbiculare)
20 a 50 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 7 dias. 7 dias. Aparecimento dos primeiros sintomas
Crestamento gomoso do caule
(Didymella bryoniae)
20 a 50 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 7 dias. 7 dias. Aparecimento dos primeiros sintomas
Oídio
(Sphaerotheca fuliginea)
20 a 50 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 7 dias. 7 dias. Aparecimento dos primeiros sintomas
Pepino Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Sphaerotheca fuliginea)
30 a 50 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 7 dias. 7 dias. Aparecimento dos primeiros sintomas
Rosa Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Sphaerotheca pannosa)
40 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - - UNA. -
Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Brusone
(Pyricularia grisea)
100 g p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Tratamento de sementes
Mancha marrom
(Bipolaris sorokiniana)
150 a 200 g p.c./100 kg de sementes - - - Não determinado. Tratamento de sementes
Uva Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Oídio
(Uncinula necator)
40 a 80 g p.c./100 L de água 1000 a 1300 L de calda/ha - 10 a 15 dias. 7 dias. Aparecimento dos primeiros sintomas

Embalagens: saco plástico de polietileno, saco plástico aluminizado e pacote do papelão para 1 kg do produto: sacos, plásticos de 5 e 25 kg, sacos plásticos contendo internamente 6 pacotes (sacos plásticos) de 5 kg cada, sacos de papel multifoliado de 25 kg.

INSTRUÇÕES DE USO: TRIFMINE trata-se de um fungicida Pó Molhável com ações sistêmica translaminar, preventiva e erradicante, empregado no controle de inúmeras doenças fúngicas em diversas culturas.

MODO DE AÇÃO: Fungicida sistêmico translaminar, preventiva e erradicante.

EQUIPAMENTOS/MODO DE APLICAÇÃO: Aplicar na forma de pulverizações terrestres, utilizando pulverizador manual ou tratorizado de barra, dotados de bicos cônicos, procurando dar uma cobertura uniforme às plantas. A densidade das gotas deve estar no mínimo entre 50 - 70 gotas/ cm2 , com 250 micra. O sistema de agitação de agitação no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação. Com relação às condições climáticas, deve-se procurar aplicar nos horários mais frescos do dia, evitando ventos acima de 10 km/h, temperaturas superiores à 27 °C e umidade relativa inferior a 70%, visando reduzir ao máximo perdas por deriva e evaporação. Para pulverizador de barra: manter sempre a barra 20 cm acima da altura, utilizar de preferência bicos do tipo D2 ou D3 distanciados entre si em 50 cm. A pressão de aplicação deve estar entre 100 - 150 lb/pol2. Para pulverizações em macieiras, mangueiras e videiras, utilizar atomizadores tratorizados, dotados de bicos cônicos de alta vazão. Nas culturas de melão, melancia, pepino e rosa, utilizar atomizadores manual ou tratorizados de barra, dotados de bicos cônicos. Para tratamento de sementes de trigo utilizar tambores rotativos ou equipamentos adequados para perfeita homogeneização.

OBS.: Seguir as condições de aplicação acima indicadas e consulte um Engenheiro Agronômico.

INÍCIO, NÚMERO E ÉPOCAS OU INTERVALOS DE APLICAÇÃO: Na cultura da maçã, recomenda-se iniciar os tratamentos na emissão das primeiras brotações ou nos primeiros indícios de ataque das doenças, prosseguindo-se com intervalos de 10 dias. No caso de tratamento de sementes de trigo, deve ser feito tratamento único, antes da semeadura. Na cultura da Manga: efetuar aplicações quinzenais iniciando antes da abertura das flores até o início das frutificações. Nas culturas do melão, melancia e pepino: efetuar 4 a 6 aplicações à partir do aparecimento dos primeiros sintomas em intervalos de 07 dias. Na cultura da uva: efetuar 3 a 4 aplicações à partir do aparecimento dos primeiros sintomas da doença com intervalos de 10 a 15 dias.

NOTA: As dosagens de "TRIFMINE" em gramas/100 litros de água são recomendadas para aplicações terrestres, cujas doses por hectare se baseiam em volume de 1000 - 1300 litros de água por hectare.

LIMITAÇÕES DO USO / INTERVALO DE SEGURANÇA: Maçã, Manga, Melancia, Melão, Uva e Pepino: 7 dias. Trigo/tratamento de sementes: Não determinado a modalidade de emprego. Ornamental/Rosa: Uso não alimentar.

FITOTOXICIDADE: Não há para as culturas indicadas e nas doses recomendadas.

OUTRAS RESTRIÇÕES: Não há.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS: Mantenha afastado das áreas de aplicação, crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas até que haja o secamento completo das plantas após a aplicação.

PRECAUÇÕES GERAIS: Antes de usar o produto leia com atenção as instruções: Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.

PRECAUÇÕES E MANUSEIO: Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Use máscaras cobrindo o nariz e a boca. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS. Use luvas de borracha.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO: O produto produz neblina, use máscara cobrindo o nariz e a boca. Use macacão com mangas compridas, chapéu impermeável de aba larga, luvas e botas.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO: Não reutilize a embalagem vazia. Mantenha o restante do produto adequadamente fechado, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais. Tome banho, troque e lave as suas roupas.

PRIMEIROS SOCORROS: Procure logo o médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. INGESTÃO: Provoque vômito, beba água e procure logo o médico. OLHOS: Lave com água em abundância e procure logo o médico. PELE: Lave com água e sabão em abundância. INALAÇÃO: Procure lugar arejado. ANTÍDOTO: Não há antídoto específico. TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA: Tratamento sintomático.

MECANISMOS DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO: Em estudos realizados com ratos, observou-se que o produto foi rapidamente excretado pelas fezes e urina dentro de 48 horas.

EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS: DL50 aguda oral para ratos (macho): 3.465 mg/kg. DL50 aguda oral para ratos (fêmea): 1.975 mg/kg. DL50 dérmica para ratos (macho e fêmea): > 5.000 mg/kg. Em estudos crônicos com animais de laboratório não se observaram quaisquer efeitos adversos.

SINTOMAS DE ALARME: Não há sintomas característicos. Recomenda-se observar o estado do paciente.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é PERIGOSO ao meio ambiente. Evite a contaminação ambiental - Preserve a natureza. Não utilize equipamentos com vazamentos. Aplique somente as doses recomendadas. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Descarte corretamente as embalagens e restos do produto - siga as instruções constantes no ítem Procedimentos de Lavagem, Armazenamento, Devolução, Transporte e Destinação de Embalagens Vazias e Restos de Produtos Impróprios para Utilização ou em Desuso. Em caso de acidentes, siga corretamente as instruções constantes na bula.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO: Mantenha o produto em sua embalagem original. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Trancar o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre sacos plásticos disponíveis, para envolver adequadamente embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns maiores, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES: Contate as autoridades locais competentes e a Empresa. Utilize o EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Isole e sinalize a área contaminada. Em caso de derrame, estancar o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou curso de águas naturais, siga as instruções: Piso pavimentado: Recolha o material com auxilio de uma pá e colocar em tambores ou recipientes devidamente lacrados e identificados. Remover conforme orientações de DESTINAÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS E EMBALAGENS. Lave o local com grande quantidade de água. Solo: retirar as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, e adotar os mesmos procedimentos acima descritos para recolhimento e destinação adequada. Corpos d'Água: interromper imediatamente o consumo humano e animal e contactar o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do recurso hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido. Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

DESTINAÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS E EMBALAGENS: Não reutilize as embalagens. Observe as Legislação Estadual e Municipal específicas. Fica proibido o enterrio de embalagens em áreas inadequadas. Consulte o Órgão Estadual de Meio Ambiente.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

efetuar 3 a 4 aplicações à partir do aparecimento dos primeiros sintomas da doença com intervalos de 10 a 15 dias.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.