Bula Trop M - Adama
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)

Bula Trop M

Glifosato
14420
Adama

Composição

Glifosato 480 g/L
Equivalente ácido de Glifosato 355,67 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Herbicida
4 - Produto Pouco Tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Pós-emergência, Sistêmico, Ação Total, Não seletivo

Algodão

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha

Arroz

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha

Café

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)

Cana-de-açúcar

Calda Terrestre Dosagem
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 2 á 3 L p.c./ha
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 2 L p.c./ha
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 2 L p.c./ha
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1.5 á 2 L p.c./ha
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 2 L p.c./ha
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 3 á 5 L p.c./ha
Avena strigosa (Aveia preta) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 2 L p.c./ha
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 6 L p.c./ha
Bidens pilosa (Picão preto) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 2 L p.c./ha
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 2 á 5 L p.c./ha
Brachiaria plantaginea (Papuã) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 1.5 L p.c./ha
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 2 L p.c./ha
Cynodon dactylon (Grama seda) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 3 á 5 L p.c./ha
Cyperus rotundus (Tiririca) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 3 á 5 L p.c./ha
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1.5 á 2 L p.c./ha
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 4 á 6 L p.c./ha
Galinsoga parviflora (Picão branco) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1.5 á 2 L p.c./ha
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1.5 á 2 L p.c./ha
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 3 L p.c./ha
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 3 L p.c./ha
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 4 á 6 L p.c./ha
Panicum maximum (Capim colonião) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 2 á 5 L p.c./ha
Pennisetum setosum (Capim custódio) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1.5 á 2 L p.c./ha
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1.5 á 2 L p.c./ha
Saccharum officinarum (Cana de açúcar) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida cordifolia (Malva branca) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 2 á 3 L p.c./ha
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 2 á 3 L p.c./ha
Sida rhombifolia (Guanxuma) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 2 á 4 L p.c./ha
Sorghum halepense (Capim massambará) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 2 á 5 L p.c./ha
Triticum aestivum (Trigo) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 1 á 2 L p.c./ha
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido) 4 L p.c./ha

Citros

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)

Eucalipto

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Aeschynomene rudis (Angiquinho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ageratum conyzoides (Mentrasto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Avena strigosa (Aveia preta) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Bidens pilosa (Picão preto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria plantaginea (Papuã) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cynodon dactylon (Grama seda) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cyperus rotundus (Tiririca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria horizontalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Galinsoga parviflora (Picão branco) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Hyptis suaveolens (Cheirosa) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea purpurea (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Panicum maximum (Capim colonião) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pennisetum setosum (Capim custódio) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Raphanus raphanistrum (Nabiça) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida cordifolia (Malva branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida glaziovii (Guanxuma branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida rhombifolia (Guanxuma) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sorghum halepense (Capim massambará) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Triticum aestivum (Trigo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Vernonia ferruginea (Assa peixe) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Maçã

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)

Milho

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha

Pastagens

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)

Pinus

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Aeschynomene rudis (Angiquinho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ageratum conyzoides (Mentrasto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Avena strigosa (Aveia preta) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Bidens pilosa (Picão preto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria plantaginea (Papuã) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cynodon dactylon (Grama seda) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cyperus rotundus (Tiririca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria horizontalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Galinsoga parviflora (Picão branco) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Hyptis suaveolens (Cheirosa) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea purpurea (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Panicum maximum (Capim colonião) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pennisetum setosum (Capim custódio) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Raphanus raphanistrum (Nabiça) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida cordifolia (Malva branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida glaziovii (Guanxuma branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida rhombifolia (Guanxuma) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sorghum halepense (Capim massambará) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Triticum aestivum (Trigo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Vernonia ferruginea (Assa peixe) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Seringueira

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Aeschynomene rudis (Angiquinho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ageratum conyzoides (Mentrasto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Avena strigosa (Aveia preta) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Bidens pilosa (Picão preto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria plantaginea (Papuã) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cynodon dactylon (Grama seda) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cyperus rotundus (Tiririca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria horizontalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Galinsoga parviflora (Picão branco) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Hyptis suaveolens (Cheirosa) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea purpurea (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Panicum maximum (Capim colonião) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pennisetum setosum (Capim custódio) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Raphanus raphanistrum (Nabiça) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida cordifolia (Malva branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida glaziovii (Guanxuma branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida rhombifolia (Guanxuma) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sorghum halepense (Capim massambará) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Triticum aestivum (Trigo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Vernonia ferruginea (Assa peixe) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Soja

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Aeschynomene rudis (Angiquinho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ageratum conyzoides (Mentrasto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Avena strigosa (Aveia preta) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Bidens pilosa (Picão preto) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Brachiaria plantaginea (Papuã) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cynodon dactylon (Grama seda) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Cyperus rotundus (Tiririca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Digitaria horizontalis (Capim colchão) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Galinsoga parviflora (Picão branco) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Hyptis suaveolens (Cheirosa) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Ipomoea purpurea (Corda de viola) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Panicum maximum (Capim colonião) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pennisetum setosum (Capim custódio) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Raphanus raphanistrum (Nabiça) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida cordifolia (Malva branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida glaziovii (Guanxuma branca) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sida rhombifolia (Guanxuma) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Sorghum halepense (Capim massambará) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Triticum aestivum (Trigo) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Vernonia ferruginea (Assa peixe) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Trigo

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha

Uva

Dosagem Calda Terrestre
Acanthospermum australe (Carrapicho rasteiro) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Acanthospermum hispidum (Carrapicho de carneiro) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Aeschynomene rudis (Angiquinho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ageratum conyzoides (Mentrasto) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Amaranthus hybridus (Caruru roxo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Andropogon bicornis (Capim rabo de burro) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Avena strigosa (Aveia preta) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Baccharis dracunculifolia (Vassoura) 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Bidens pilosa (Picão preto) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria decumbens (Capim braquiária) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Brachiaria plantaginea (Papuã) 1 á 1.5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cenchrus echinatus (Capim carrapicho) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cynodon dactylon (Grama seda) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Cyperus rotundus (Tiririca) 3 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Digitaria horizontalis (Capim colchão) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Echinochloa crusgalli (Capim arroz) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Galinsoga parviflora (Picão branco) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Hyptis suaveolens (Cheirosa) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea grandifolia (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Ipomoea purpurea (Corda de viola) 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Oryza sativa (Arroz vermelho) (Arroz vermelho) 4 á 6 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Panicum maximum (Capim colonião) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Pennisetum setosum (Capim custódio) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Raphanus raphanistrum (Nabiça) 1.5 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida cordifolia (Malva branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida glaziovii (Guanxuma branca) 2 á 3 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sida rhombifolia (Guanxuma) 2 á 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Sorghum halepense (Capim massambará) 2 á 5 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Triticum aestivum (Trigo) 1 á 2 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)
Vernonia ferruginea (Assa peixe) 4 L p.c./ha 100 á 250 L de calda/ha (Jato Dirigido)

Tipo: Balde
Material: Metálico
Capacidade: 2,5; 3,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 30; 40; 50 L

Tipo: Bombona
Material: Plástico
Capacidade: 2,5; 3,0; 5,0; 10; 15; 20; 25; 30; 40; 50 L

Tipo: Container
Material: Polietileno
Capacidade: 500; 1.000; 2.000; 5.000; 10.000; 15.000; 20.000; 25.000; 30.000 L

Tipo: Frasco
Material: Metálico/Plástico
Capacidade: 0,1; 0,15; 0,2; 0,25; 0,3; 0,4; 0,5; 0,6; 1,0; 1,5; 2,0; 2,2 L

Tipo: Galão
Material: Plástico/Metálico com revestimento anticorrosivo
Capacidade: 5; 10; 20; 50 L

Tipo: Isocontainer
Material: Polietileno/Metálico
Capacidade: 500; 1.000; 2.000; 5.000; 10.000; 15.000; 20.000; 25.000; 30.000 L

Tipo: Tambor
Material: Metálico/Plástico
Capacidade: 50; 100; 150; 200; 250; 400; 500 L

Tipo: Tanque
Material: Metálico
Capacidade: 1.000; 10.000; 15.000; 2.000; 20.000; 25.000; 30.000; 500; 5.000 L.

INSTRUÇÕES DE USO

- Aplicação em pós-emergência (da planta infestante e cultura) nas culturas de: café, cana-deaçúcar, citros, maçã, pastagens e uva.
- Aplicação em área total em pré-plantio das culturas de: algodão, arroz irrigado, milho, soja e trigo.
- Utilizado como maturador de cana-de-açúcar, eliminação das soqueiras em reformas de canaviais e para o sistema de cultivo mínimo ou para o plantio direto da cana-de-açúcar.
- Aplicação em pré-plantio, na implantação de florestas e manutenção das entrelinhas após a sua implantação (eucalipto, pinus e seringueira).
- Uso em área total, em pós-emergência da soja geneticamente modificada, em áreas de plantio direto ou convencional.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

- Para plantas infestantes anuais, as menores doses deverão ser recomendadas para plantas na fase inicial de desenvolvimento e as doses maiores quando as plantas estiverem próximo ao florescimento.
- Para as plantas infestantes anuais que apresentam somente uma dose de controle, aplicar antes do florescimento.
- Para as espécies perenes, as doses menores são recomendadas para as plantas infestantes que estiverem na fase inicial de desenvolvimento e as doses maiores quando as plantas infestantes estiverem na fase adulta ou perenizada.
Recomendado para as seguintes indicações:
a) Nas culturas do algodão, arroz irrigado, milho e trigo, o controle das plantas infestantes é feito uma única vez antes da semeadura, objetivando o controle em área total antes do plantio, para o sistema de plantio direto ou cultivo mínimo.
b) Para as culturas de café, cana-de-açúcar, citros, maçã e uva, o controle das plantas infestantes é feito em jato dirigido, de modo a evitar o contato do produto com as folhas das culturas.
c) Para pastagens, aplicar em jato dirigido às reboleiras das plantas infestantes, ou em pré-plantio, no caso de formação da pastagem.
d) Na cultura da seringueira o controle de plantas infestantes deve ser feito na dose máxima de 5 L/ha, evitando o contato do produto com as partes verdes da planta.
e) Para reflorestamento (eucalipto e pinus), TROP M deve ser aplicado em pré-plantio, na implantação ou limpeza das entrelinhas após sua implantação, evitando o contato do produto com as partes verdes da planta.
f) Para cana-de-açúcar o controle das plantas infestantes pode ser feito nas seguintes condições:
- Aplicação entre-linhas: normalmente esta aplicação é realizada quando ocorre a presença de plantas infestantes perenes como capim colonião ou grama seda, que além das sementes são também disseminadas através de rizomas, onde poderá ocorrer rebrotes que posteriormente poderão requerer novas aplicações.
- Reforma do canavial (eliminação das soqueiras): nestas aplicações, deve ser aplicado em área total, quando ocorrer infestações de plantas infestantes nas entre linhas, ou poderá ser aplicado somente sobre as linhas da cultura na ausência de plantas infestantes. A época ideal é quando as soqueiras de cana-de-açúcar estiverem com 80 a 120 cm de altura. Não aplicar logo após a roçagem, sendo necessário aguardar até o aparecimento da área foliar suficiente para absorver a dose letal.
- Maturador da cana-de-açúcar: TROP M pode ser aplicado em qualquer época da safra, sendo mais comum no final da safra próximo ao corte da cana, com o objetivo de manter um bom nível de maturação, evitando a queda natural de sacarose que ocorre com o início da época da chuva, podendo ainda elevar o potencial natural de maturação tanto da cana de ano, ano e meio ou cana soca. O período de aplicação do produto nesta modalidade de aplicação pode ser manejado em função das características industriais, adequando-se as doses de acordo com os níveis dessas características e o tempo entre a aplicação e a colheita. Quanto maior a dose, mais rápida será a resposta e menor será a flexibilidade de colheita, portanto as doses de 0,5 a 0,6 L/ha somente deverão ser aplicadas em áreas com alta produção de massa verde, solos de boa fertilidade e disponibilidade de água, sendo a colheita realizada 40 dias após a aplicação. A dose de 0,6 L/ha somente deverá ser aplicada em soqueiras de último corte. As doses de 0,3 e 0,4 L/ha podem ser utilizadas nas demais áreas, realizando-se colheita de 40 a 50 dias após a aplicação. Após o corte, realizar as operações de aplicação de vinhaça, cultivo e adubação.
g) Em soja geneticamente modificada, o TROP M deve ser aplicado em área total, em pósemergência da cultura, em áreas de plantio direto ou convencional. A melhor época para controle das plantas infestantes é de 20 a 30 dias após a emergência da cultura, quando as invasoras se encontram em estágio inicial de desenvolvimento. Aplicar apenas para plantas infestantes que requerem até 3,0 L/ha de TROP M.

MODO DE APLICAÇÃO

A aplicação do herbicida TROP M poderá ser efetuada através de pulverização terrestre ou aérea.

APLICAÇÃO TERRESTRE

Utilizar pulverizadores costais manuais, costais pressurizados e pulverizadores tratorizados com pontas de pulverização (bicos) do tipo leque, que proporcionem uma vazão adequada para se obter uma boa cobertura das plantas. Procurar utilizar equipamentos e pressão de trabalho que proporcionem tamanhos de gotas que apresentem pouca deriva:
- Bicos: série 80 ou 110, que promovem gotas médias a muito grossa. Utilizar bicos XR, TT, DG, AI conforme orientação do fabricante para manejo de deriva.
- Pressão de trabalho: 30-60 lbf/pol² - Diâmetro de gotas: 250 a 500 µ (micra) VMD;
- Densidade de gotas: 20 a 30 gotas/cm²;
- Volume de calda: 100 a 250 L/ha;
- As pulverizações devem cobrir uniformemente as plantas daninhas, evitando escorrimentos, que causam perda e mau funcionamento do produto.
- Deve-se sempre utilizar água limpa.
- No plantio das culturas indicadas, as aplicações em pré-plantio devem ser em área total de 7 a 20 dias antes do plantio e 20 a 30 dias para a cana-de-açúcar quando houver a presença de soqueiras.

APLICAÇÃO AÉREA

TROP M pode ser aplicado via aérea no caso de aplicação em pré-plantio, em pós-emergência da soja geneticamente modificada, eliminação de soqueira e maturador de cana-de-açúcar, seguindo os seguintes parâmetros:
- aplicação com aeronave de asa fixa, modelos Ipanema, Airtractor ou outro desde que adequado para esta finalidade;
- bicos D-20, core 46 ou semelhante, produzindo no mínimo 20 gotas/cm², com DMV entre 420 e 450 µ, sendo a largura da faixa de deposição de 15 a 20 m e pressão de 15 a 30 psi, evitando escorrimento na folha;
- não utilizar bicos rotativos tipo micronair em aplicações aéreas;
- volume de aplicação de 30 a 40 L/há.

ATENÇÃO: A aplicação aérea somente deve ser realizada quando não existe o risco de ocorrer contato da pulverização com culturas sensíveis ao TROP M. Portanto a indicação desta modalidade de aplicação deve ser previamente avaliada pelo Engenheiro Agrônomo ou Técnico responsável.

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS

Devem-se observar as condições climáticas ideais para a aplicação via terrestre e aérea do produto, tais como:
- Temperatura ambiente até 30ºC;
- Umidade relativa do ar no mínimo de 55%;
- Velocidade do vento entre 3 e 10 km/h.

Para outros parâmetros referentes à tecnologia de aplicação, seguir as recomendações técnicas indicadas pela pesquisa e/ou assistência técnica da região, sempre sob orientação de um Engenheiro Agrônomo.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Algodão, arroz Irrigado, cana-de-açúcar (pós-emergência), milho, pastagens, trigo: Intervalo de segurança não determinado, devido à modalidade de emprego.
Café, maçã: 15 dias
Cana-de-açúcar (maturador), citros: 30 dias
Eucalipto, pinus, seringueira: Uso não alimentar.
Soja: O intervalo de segurança para a cultura da soja é não determinado quando o agrotóxico for aplicado em pós-emergência das plantas infestantes e pré-emergência da cultura. O intervalo de segurança para a cultura da soja geneticamente modificada, que expressa resistência ao glifosato, é de 56 dias, quando o agrotóxico for aplicado em pós-emergência das plantas infestantes e da cultura.
Uva: 17 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite de entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

• O produto é de controle não seletivo, portanto, não deve entrar em contato com as folhas das culturas indicadas.
• Seguindo as instruções de uso, o produto não causa fitotoxicidade às culturas indicadas;
• Para garantia final de eficiência é essencial que se utilize água limpa (sem argilas em suspensão).
• O produto também pode não apresentar efeito completo em plantas infestantes localizadas nas margens de estradas não pavimentadas, pois devido ao tráfego de veículos uma camada de poeira/argila deposita-se sobre as folhas, adsorvendo e inativando total ou parcialmente a ação do produto.
• O produto não deve ser aplicado em rebrotes (após a roçagem), antes que estes rebrotes tenham estruturas vegetativas com capacidade para absorver a dose letal para o seu perfeito controle (especialmente para as plantas infestantes perenes).
• O TROP M, não possui ação residual no solo, assim poderão ocorrer re-infestações oriundas das sementes existentes e a re-infestação é dependente dos fatores climáticos, culturais e densidade populacional no banco de sementes.
• O TROP M não deve ser aplicado em plantas infestantes que estejam com efeito do estresse hídrico, quer seja condições de seca ou excesso de água.
• Não armazenar a calda pronta em recipientes de ferro galvanizado, ferro ou aço comum.
• Sob ameaça de chuva, suspenda a aplicação. Caso ocorra chuva nas primeiras 6 horas após a aplicação, a eficiência do produto pode diminuir. Este intervalo de tempo é necessário para a absorção do produto pelas folhas e sua translocação pela planta.
• Dias nublados e/ou dias frios após a aplicação poderão atrasar o controle das plantas infestantes.
• Evitar pastoreio ou ingestão de plantas por animais logo após a aplicação do TROP M.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

O produto herbicida TROP M é composto pelo ingrediente ativo GLIFOSATO, que apresenta mecanismo de ação inibição da EPSP sintase, pertencente ao Grupo G, segundo classificação internacional do HRAC (Comitê de Ação à Resistência de Herbicidas), respectivamente. GRUPO G HERBICIDA O uso sucessivo de herbicidas do mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento da população da planta daninha alvo resistente a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto e um consequente prejuízo. Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas e para evitar os problemas com a resistência, seguem algumas recomendações:
• Rotação de herbicidas com mecanismos de ação distintos do Grupo G para o controle do mesmo alvo, quando apropriado.
• Adotar outras práticas de controle de plantas daninhas seguindo as boas práticas agrícolas.
• Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto.
• Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e a orientação técnica da aplicação de herbicidas. Informações sobre possíveis casos de resistência em plantas daninhas devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD: www.sbcpd.org), Associação Brasileira de Ação à Resistência de Plantas Daninhas aos Herbicidas (HRAC-BR: www.hrac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).

Corrosivo ao ferro comum e/ou galvanizado.