Bula Herbi D-480

acessos
2,4 - D Amina
1358490
Adama

Composição

2,4-D-dimetilamina 480 g/L Ácido ariloxialcanóico

Classificação

Herbicida
I - Extremamente tóxica
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Sistêmico
Arroz Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Aguapé
(Eichornia crassipes)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Beldroega
(Portulaca oleracea)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru de espinho
(Amaranthus spinosus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru rasteiro
(Amaranthus deflexus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Corda de viola
(Ipomoea nil)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Joá bravo
(Solanum sisymbriifolium)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Maria preta
(Solanum americanum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Mastruço
(Lepidium virginicum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Melão de são caetano
(Momordica charantia)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Mostarda
(Brassica rapa)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Picão preto
(Bidens pilosa)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Rubim
(Leonurus sibiricus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Serralha
(Sonchus oleraceus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Aguapé
(Eichornia crassipes)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Beldroega
(Portulaca oleracea)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Caruru de espinho
(Amaranthus spinosus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Caruru rasteiro
(Amaranthus deflexus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea nil)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Joá bravo
(Solanum sisymbriifolium)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Maria preta
(Solanum americanum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Mastruço
(Lepidium virginicum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Melão de são caetano
(Momordica charantia)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Mostarda
(Brassica rapa)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Picão preto
(Bidens pilosa)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Rubim
(Leonurus sibiricus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Serralha
(Sonchus oleraceus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - 30 dias. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura
Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Aguapé
(Eichornia crassipes)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Beldroega
(Portulaca oleracea)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Caruru de espinho
(Amaranthus spinosus)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Caruru rasteiro
(Amaranthus deflexus)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea nil)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Joá bravo
(Solanum sisymbriifolium)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Maria preta
(Solanum americanum)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não deteminado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Mastruço
(Lepidium virginicum)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Melão de são caetano
(Momordica charantia)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Mostarda
(Brassica rapa)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Picão preto
(Bidens pilosa)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Rubim
(Leonurus sibiricus)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Serralha
(Sonchus oleraceus)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
3,5 a 5,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Aplicar em pós emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 30 a 60 cm de altura
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Aguapé
(Eichornia crassipes)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Beldroega
(Portulaca oleracea)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Caruru de espinho
(Amaranthus spinosus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Caruru rasteiro
(Amaranthus deflexus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Corda de viola
(Ipomoea nil)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Joá bravo
(Solanum sisymbriifolium)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Maria preta
(Solanum americanum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Mastruço
(Lepidium virginicum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Melão de são caetano
(Momordica charantia)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Mostarda
(Brassica rapa)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Picão preto
(Bidens pilosa)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Rubim
(Leonurus sibiricus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Serralha
(Sonchus oleraceus)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
3 a 4,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Uma aplicação em pós-emergência quando a cultura tiver 20 a 25 cm de altura
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Aguapé
(Eichornia crassipes)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Beldroega
(Portulaca oleracea)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Caruru de espinho
(Amaranthus spinosus)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Caruru rasteiro
(Amaranthus deflexus)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Corda de viola
(Ipomoea nil)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Joá bravo
(Solanum sisymbriifolium)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Maria preta
(Solanum americanum)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Mastruço
(Lepidium virginicum)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Melão de são caetano
(Momordica charantia)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Mostarda
(Brassica rapa)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Picão preto
(Bidens pilosa)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Rubim
(Leonurus sibiricus)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Serralha
(Sonchus oleraceus)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
2,25 a 3,75 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Em plantio direto, a aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja, visando o controle em pós-emergênmcia das plantas infestantes de folhas largas
Trigo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Aguapé
(Eichornia crassipes)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Amendoim bravo
(Euphorbia heterophylla)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Beldroega
(Portulaca oleracea)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Capim colchão
(Digitaria sanguinalis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Capim pé de galinha
(Eleusine indica)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Carrapicho de carneiro
(Acanthospermum hispidum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru comum
(Amaranthus viridis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru de espinho
(Amaranthus spinosus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru rasteiro
(Amaranthus deflexus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Caruru roxo
(Amaranthus hybridus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Corda de viola
(Ipomoea aristolochiaefolia)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Corda de viola
(Ipomoea purpurea)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Corda de viola
(Ipomoea nil)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Dente de leão
(Taraxacum officinale)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Guanxuma
(Sida rhombifolia)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Joá bravo
(Solanum sisymbriifolium)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Maria preta
(Solanum americanum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Mastruço
(Lepidium virginicum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Melão de são caetano
(Momordica charantia)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Mentrasto
(Ageratum conyzoides)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Mostarda
(Brassica rapa)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Nabiça
(Raphanus raphanistrum)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Picão branco
(Galinsoga parviflora)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Picão preto
(Bidens pilosa)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Poaia branca
(Richardia brasiliensis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Rubim
(Leonurus sibiricus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Serralha
(Sonchus oleraceus)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento
Trapoeraba
(Commelina benghalensis)
0,8 a 2,5 L p.c./ha 180 a 270 L de água/ha - - Não determinado. Fazer uma aplicação em pós emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento

Frasco plástico de 1 L.
Galão plástico ou metálico de 5 L.
Bombona plástica ou metálica de 20 L.
Balde plástico ou metálico de 20 L.
Tambor plástico de 100 e 200 L.
Tambor metálico de 100 e 200 L.
Tanque portátil metálico em aço inoxidável, tipo carreta container, provido de estruturas metálicas, equipamentos e válvulas de segurança e descarga de 20.000 Litros.
Bombonas plástica de 10 L.

1. INSTRUÇÕES DE USO:

1.1. CULTURAS:

O HERBI-D 480 é um herbicida de pós-emergência indicado para o controle de diversas plantas infestantes nas culturas de arroz, café, cana-de-açúcar, milho, soja (Plantio Direto – aplicação de limpeza) e trigo.

1.2. PLANTAS INFESTANTES CONTROLADAS:

Folhas Largas – Pós-emergência:
NOME COMUM NOME CIENTIFICO
Amendoim-bravo Euphorbia heterophylla
Beldroega Portulaca oleracea
Caruru-roxo Amaranthus hybridus
Caruru-de-mancha Amaranthus viridis
Caruru-rasteiro Amaranthus deflexus
Caruru-de-espinho Amaranthus spinosus
Corda-de-viola Ipomoea aristolochiaefolia
Corda-de-viola Ipomoea purpurea
Carrapicho-de-carneiro - Acanthospermum hispidum
Mentrasto Ageratum conyzoides
Picão-preto Bidens pilosa
Rubim Leonorus sibiricus
Mastruz Lepidium virginicum
Picão-branco Galinsoga parviflora
Poaia-branca Richardia brasiliensis
Serralha Sonchus oleraceus
Trapoeraba Commelina benghalensis
Nabo-bravo Raphanus raphanistrum
Mostarda Brassica rapa
Guanxuma Sida rhombifolia

1.4. NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:

CANA-DE-AÇÚCAR: Aplicar na pós-emergência das plantas infestantes de folhas largas quando a cultura estiver com 30 a 60 cm de altura.

CAFÉ: Aplicar para o controle em pós-emergência das plantas infestantes de folhas largas, quando as mesmas atingirem 5 a 10 cm de altura. A aplicação não deve atingir as folhas da cultura. Não aplicar em culturas com menos de 2 anos.

MILHO: Pode-se fazer uma aplicação em pós-emergência quando a cultura estiver no estádio entre a 3ª a 6ª folha, medindo aproximadamente 20 a 25 cm de altura. Não associar espalhante adesivo à calda do herbicida.

ARROZ E TRIGO: Fazer uma aplicação em pós-emergência, no intervalo compreendido após o perfilhamento e antes do emborrachamento da cultura. Não adicionar espalhante adesivo à calda do herbicida.

SOJA (Plantio Direto – aplicação de limpeza): A aplicação deve ser feita 10 a 15 dias antes da semeadura da soja (Plantio Direto), visando o controle em pós-emergência das plantas infestantes de folhas largas existentes na área.
Tomar o máximo de cuidado nessas aplicações com as culturas sensíveis nas proximidades (algodão, hortaliças, uva, etc), evitando qualquer tipo de deriva.

1.5. MODO DE APLICAÇÃO:

O HERBI-D 480 é aplicado em pulverização com água através de equipamento tratorizado. Não utilizar pulverizadores costais (manuais, pressurizados ou motorizados).

APLICAÇÃO TERRESTRE:

TIPO DE BICO LEQUE:
8002 e 8003 com pressão lib/pol² de 40, velocidade 5 km/h, espaçamento entrebicos de 50 cm e volume de calda de 180 (para 8002) e 270 (para 8003) L/ha.

Nota: sobre outros equipamentos providenciar uma boa cobertura de pulverização nas plantas infestantes.
A critério do Engenheiro Agrônomo ou do Técnico Responsável as condições de aplicação poderão ser alteradas.

1.5.1. Condições climáticas:
- Observações locais deverão ser feitas visando reduzir as perdas por deriva ou volatilização.
- Umidade relativa do ar: parar a pulverização quando atingir o mínimo de 60% na área de aplicação.
- Velocidade do vento: acima de 2 até o máximo de 10 km/hora.
- Evitar aplicações nas horas mais quentes do dia (altas temperaturas)
- Boa umidade do solo melhora a eficiência do produto.
- Solo seco, estiagens prolongadas e baixa umidade relativa do ar podem comprometer a eficiência do produto.
- Evitar aplicações com temperatura abaixo de 15ºC.

1.6. INTERVALO DE SEGURANÇA:

CULTURA DIAS
Arroz.......................................................... (1)
Café............................................................ 30
Cana-de-açúcar........................................... (3)
Milho.......................................................... (2)
Soja............................................................. (4)
Trigo........................................................... (1)

(1) – Intervalo de segurança não determinado por ser de uso até a fase de emborrachamento.
(2) – Intervalo de segurança não determinado por ser de uso desde a fase de pré-emergência até o milho atingir uma altura de 25 cm.
(3) – Intervalo de segurança não determinado por ser de uso em pré e pós-emergência até 3 meses após o plantio ou corte.
(4) – Uso permitido somente em pré-plantio.

1.8. LIMITAÇÕES DE USO:

1.8.1. Fitotoxicidade para as culturas recomendadas:
- Seguindo as instruções de uso, o produto não apresenta fitotoxicidade às culturas registradas.
- São sensíveis todas as plantas dicotiledôneas, as hortaliças, plantas ornamentais e bananeira, no caso de contato direto com as folhas.

1.8.2. Outras restrições a serem observadas:
- Pequena quantidade e até mesmo a névoa de pulverização podem causar danos muito sérios em espécies suscetíveis. Por conseguinte, o produto não deve ser aplicado em espécies úteis e nem se deve permitir que sua pulverização atinja essas espécies.
- A pulverização não deve atingir culturas de algodão, amendoim, batatinha, tomate, plantas ornamentais, plantas frutíferas, hortaliças e outras sensíveis a herbicidas hormonais.
- Não contaminar canais de irrigação ou depósitos de água para consumo animal ou doméstico.
- As aplicações realizadas em pulverizações, com equipamentos tratorizados, só devem ser feitas quando não houver o perigo de atingir as espécies acima mencionadas (suscetíveis).
- Após a utilização do produto, lavar muito bem o equipamento antes de utilizá-lo novamente.
- Este produto não deve ser armazenado perto de comidas, rações, fertilizantes, sementes, inseticidas, fungicidas e outros defensivos que possam ser usados em plantas suscetíveis ao 2,4-D.
- Uma aplicação de HERBI-D 480 em quantidade excessiva pode inibir temporariamente a germinação das sementes.

NOTA: O HERBI-D 480 não deve ser misturado com óleo, espalhante adesivo ou surfactante.

MEDIDAS GERAIS E PRIMEIROS SOCORROS: Durante a manipulação, preparação da calda ou aplicação, use macacão com mangas compridas, capa ou avental impermeável, luvas impermeáveis, chapéu impermeável de aba larga, botas, óculos protetores e máscara protetora especial, provida de filtro adequado a cada tipo de produto. Leia e siga as instruções do rótulo. Mantenha o produto afastado de crianças e animais domésticos. Evite comer, beber ou fumar durante o manuseio ou aplicação do produto. Mantenha o produto afastado de alimentos ou de ração animal. Não contamine lagos, fontes, rios e demais coleções de água, lavando as embalagens ou aparelhagem aplicadora, bem como, lançando-lhes seus restos. Mantenha a embalagem original sempre fechada e em lugar seco e ventilado. Inutilize e enterre profundamente as embalagens do produto. Mantenha afastado das áreas de aplicação, crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas por um período de sete dias, após a aplicação do produto. Não utilize equipamento com vazamentos. Não desentupa bicos, orifícios, válvulas, tubulações, etc., com a boca. Uso exclusivamente agrícola. Após a utilização do produto remova as roupas protetoras e tome banho. Não dê nada por via oral a uma pessoa inconsciente. Distribua o produto da própria embalagem, sem contato manual. Procure imediatamente assistência médica em qualquer caso de suspeita de intoxicação. Aplique somente as doses recomendadas. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas, use luvas impermeáveis. Mantenha a embalagem longe do fogo. Em caso de ingestão acidental, provoque vômito e procure imediatamente o médico, levando a embalagem ou o rótulo do produto. Evite a inalação ou aspiração do produto. Caso isso aconteça, remova imediatamente o paciente para local arejado e chame logo o médico. Produto irritante para a pele. Evite contato com a pele. Caso isso aconteça, lave as partes atingidas com água e sabão em abundância e se persistir a irritação procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Produto corrosivo para os olhos. Evite o contato com os olhos. Caso isso aconteça, lave-os imediatamente com água corrente durante quinze minutos e procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto Não aplique o produto na presença de ventos.

SINTOMAS DE ALARME: Mal estar, vômitos, enfraquecimento muscular, dificuldade respiratória, bradicardia, suor excessivo, oliguria.

ANTÍDOTOS E TRATAMENTOS (Informações para uso médico): Não há antídoto específico. Tratamento sintomático.

Não avaliado pelo IBAMA - Registro Decreto nº 24.114/34.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes a ele resistentes.
Como prática de manejo e resistência de plantas infestantes deverão ser aplicados herbicidas, com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.