Ferrugem

Pinta preta (Uromyces appendiculatus)

Culturas Afetadas: Feijão, Feijão vagem, Grão-de-bico, Lentilha

Sinônimo: Uromyces phaseoli var. typica

A ferrugem do feijoeiro pode causar danos tanto mais severos quanto mais cedo ocorrer no ciclo da cultura. E uma doença de ampla distribuição, sendo mais comum em regiões tropicais úmidas e subtropicais. Epidemias severas são favorecidas por ocorrência regular de orvalho e temperaturas moderadas.

Danos: Os sintomas podem ocorrer nas vagens e hastes, mas predominam nas folhas, sendo visíveis cerca de 6 dias após a infecção na forma de pequenas pontuações esbranquiçadas e levemente salientes. Estas pontuações aumentam ligeiramente em diâmetro e tornam-se amarelas. Aos 7-9 dias as lesões rompem-se, formando pústulas pardo-avermelhadas. Cercado 10-12 dias após a infecção, observam¬se os sintomas típicos, caracterizados por pústulas de 1-2 mm de diâmetro, com abundante produção de uredósporos, comumente circundados por halo clorótico.

Controle: Recomenda-se a rotação de cultura, remoção de restos culturais e eliminação de plantas voluntárias hospedeiras visando a redução do inóculo inicial. O ajuste da época de plantio de modo a evitar ocorrência de longos períodos de umidade e temperaturas favoráveis à infecção durante o pré-florescimento ou florescimento tem reduzido os danos causados pela doença em algumas regiões. O controle da ferrugem através da resistência genética é prejudicado devido à grande variabilidade patogênica do agente causal. O controle químico deve ser realizado com o aparecimento das primeiras pústulas, em regiões de alta incidência. 
 

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente
Mostrando 1 até 12 de 98