O conteúdo solicitado não foi encontrado

Oídio

Oídio da roseira, branco da roseira (Sphaerotheca pannosa)

Culturas Afetadas: Alstroemeria, Begônia, Crisântemo , Gérbera, Rosa, Violeta

Anamorfo: Oidium leucoconium

O oídio da roseira, causado pelo fungo Sphaerotheca pannosa, é uma doença de grande importância por dispersar-se rapidamente e causar desfolhamento, comprometendo a produção de flores.

Danos: Sob ataques severos, há encarquilhamento e queda de folhas, sendo este o principal problema causado pelo fungo. Pode haver morte dos ápices dos ramos, o que impede o aparecimento de novas brotações ou dá origem a brotos subdesenvolvidos. Botões florais infectados não abrem. Essas características de desfolha, morte de ramos e não produção de flor resultam numa queda acentuada da produção, provocando grandes prejuízos. Dias quentes e ensolarados e noites claras e frias são ideais para a proliferação do patógeno. A presença de água livre na superfície das folhas inibe o desenvolvimento do fungo, impedindo o desenvolvimento da doença. 

Controle: Em plantas que apresentam sintomas são recomendadas a poda e a queima das partes doentes. Pulverizações preventivas com fungicida são uma medida de controle importante. Ao surgirem os primeiros sintomas em cultivares susceptíveis em condições favoráveis também devem ser realizadas aplicações de fungicida.

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente
Mostrando 1 até 12 de 19