O conteúdo solicitado não foi encontrado

Fungo de pós colheita

(Aspergillus spp)

Culturas Afetadas: Algodão, Amendoim, Arroz, Aveia, Cevada, Ervilha, Feijão, Milho, Soja, Sorgo, Trigo

É um dos fungos responsáveis pela produção de micotoxinas (aflatoxina) em grãos armazenados (grãos ardidos). As perdas qualitativas por grãos ardidos são motivos de desvalorização do produto e uma ameaça à saúde dos rebanhos e humana. Como padrão de qualidade tem-se, em algumas agroindústrias, a tolerância máxima de 6% para grãos ardidos em lotes comerciais de grãos.

Danos: As micotoxinas em grãos armazenados podem ser produzidas a baixas temperaturas, significando que a produção de toxinas ocorre mesmo sob o efeito de choque térmico, como no caso de alternância das temperaturas, principalmente a diurna e a noturna.

Controle: A prevenção contra a infecção dos grãos por fungos promotores de grãos ardidos deve levar em consideração um conjunto de medidas:

a) utilizar cultivares mais resistentes aos fungos do gênero Aspergillus;

b) realizar rotação de culturas com espécies de plantas não suscetíveis aos fungos do gênero Aspergillus;

c) interromper o monocultivo;

d) usar sementes de alta qualidade sanitária;

e) evitar altas densidades de plantio;

f) No caso do milho, utilizar cultivares com espigas decumbentes;

g) evitar colher espigas atacadas por insetos e pássaros;

h) não colher espigas de plantas acamadas;

i) não retardar a colheita;

j) realizar o enterrio de restos culturais de milho infectados com o fungo .

A aplicação de fungicidas para tratamento de grãos deve ser realizada conforme orientação técnica.

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente
Mostrando 1 até 12 de 29