Bula Captan SC - Adama

Bula Captan SC

acessos
Captan
1908305
Adama

Composição

Captana 480 g/L Dicarboximida

Classificação

Fungicida
I - Extremamente tóxica
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Preventivo, Não sistêmico

Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Damping-off
(Rhizoctonia solani)
350 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Fungo de armazenamento
(Penicillium spp)
350 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Fungo de pós colheita
(Aspergillus spp)
350 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Fusariose
(Fusarium pallidoroseum)
350 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Fusariose
(Fusarium moniliforme)
350 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Ramulose
(Colletotrichum gossypii var. cephalosporioides)
350 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Tombamento
(Colletotrichum gossypii)
350 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Batata Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Requeima
(Phytophthora infestans)
250 mL p.c./100L água 600 a 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo 6 (seis) aplicações na cultura. As pulverizações devem ser repetidas a cada 7 dias. 14 dias Iniciar as pulverizações quando a cultura atingir de 10 a 15 cm de altura
Cebola Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Míldio
(Peronospora destructor)
250 mL p.c./100L água 500 a 800 L de calda/ha - Realizar no máximo 6 (seis) aplicações na cultura. As pulverizações devem ser repetidas a cada 7 dias. 7 dias Iniciar as aplicações após o transplante
Queima das pontas
(Botrytis squamosa)
250 mL p.c./100L água 500 a 800 L de calda/ha - Realizar no máximo 6 (seis) aplicações na cultura. As pulverizações devem ser repetidas a cada 7 dias. 7 dias Iniciar as aplicações após o transplante
Feijão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Amarelecimento de fusarium
(Fusarium oxysporum f.sp. phaseoli)
300 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Antracnose
(Colletotrichum lindemuthianum)
300 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Damping-off
(Rhizoctonia solani)
300 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Fungo de armazenamento
(Penicillium spp)
300 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Fungo de pós colheita
(Aspergillus spp)
300 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Pinta preta
(Alternaria spp)
300 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Podridão radicular seca
(Fusarium solani f. sp. phaseoli)
300 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Maçã Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Sarna da maçã
(Venturia inaequalis)
250 mL p.c./100L água 1500 L de calda/ha - Realizar no máximo 6 (seis) aplicações na cultura, pulverizando a cada 7 dias. 1 dia Iniciar as aplicações logo após o início da brotação da macieira (estádio C – pontas verdes)
Milho Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Damping-off
(Rhizoctonia solani)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Fungo de pós colheita
(Aspergillus spp)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Fusariose
(Fusarium moniliforme)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Podridão branca da espiga
(Stenocarpella maydis)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Tombamento
(Acremonium strictum)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Tombamento
(Penicillium oxalicum)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas
Soja Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Colletotrichum dematium)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Damping-off
(Rhizoctonia solani)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Fungo de armazenamento
(Penicillium spp)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Fungo de pós colheita
(Aspergillus spp)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Fusariose
(Fusarium pallidoroseum)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Podridão seca
(Phomopsis sojae)
200 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Podridão vermelha da raiz
(Fusarium solani)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Seca da haste e da vagem
(Diaporthe phaseolorum var. sojae)
250 mL p.c./100 kg de sementes - - - Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego. As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação
Tomate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Requeima
(Phytophthora infestans)
250 mL p.c./100L água 600 a 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo 6 (seis) aplicações na cultura, pulverizando a cada 7 dias. 1 dia Iniciar as pulverizações desde a fase de sementeira
Uva Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Antracnose
(Elsinöe ampelina)
250 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo 6 (seis) aplicações na cultura, pulverizando a cada 7 dias. 1 dia Iniciar as aplicações pouco antes da abertura das gemas, ou logo após a nova brotação
Míldio
(Plasmopara viticola)
250 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo 6 (seis) aplicações na cultura, pulverizando a cada 7 dias. 1 dia Iniciar as aplicações pouco antes da abertura das gemas, ou logo após a nova brotação

Tipo: balde
Material:metálico
capacidade:5;10;20 L

Tipo: Bombona
Material: Plástico
capacidade:3;5;3;10;15;20;25;30;40;50 L

Tipo:Frasco
Material:Plástico
capacidade:100;150;200;250;300;400;500;600ml; 1;1,5;2;2,2;2,5L

Tipo:Tambor
Material:métalico
capacidade:200L

Tipo: Tambor
Material :Plástico
capacidade:100;200 L

Tipo: bag in box
Material: Fibra celulósica com bolsa prática interna
capacidade:1;1,5;2;2,5;3;5;10;15;20;25;30;40;50 L

Tipo:Bulk
Material:Plástico
capacidade:100;200;500;1000 L

Tipo: Bulk
Material: metálico
capacidade:500;1000 L

Tipo:Bulk
Material:Plástico com estrutura metálica
capacidade:100;200;300;400;500;600;700;800;900;1000 L

Tipo: Sachê com Tampa
Material: Alumínio/Plástico
capacidade:1;1,5;2;2,5;3;5;10;15;20;25;30;40;50 L

Tipo:Tambor
Material: Plástico/metálico
capacidade:100;150;200;250;300;400;500 L

INSTRUÇÕES DE USO:
CAPTAN SC é um fungicida não sistêmico, com ação preventiva, utilizado no controle de doenças fúngicas, através da aplicação foliar nas culturas de batata, cebola, maçã, tomate e uva e no tratamento das sementes das culturas de algodão, feijão, milho e soja.

CULTURAS / DOENÇAS CONTROLADAS / DOSES:
Vide a seção “Indicações de Uso/Doses”

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
-Batata: Iniciar as pulverizações quando a cultura atingir de 10 a 15 cm de altura. As pulverizações devem ser repetidas a cada 7 dias. Recomenda-se realizar até 6 aplicações na cultura.
-Cebola: Iniciar as aplicações após o transplante e repetir a cada 7 dias. Realizar até 6 aplicações na cultura.
-Maçã: Iniciar as aplicações logo após o início da brotação da macieira (estádio C – pontas verdes), pulverizando a cada 7 dias. Realizar até 6 aplicações na cultura.

-Tomate: Iniciar as pulverizações desde a fase de sementeira. As pulverizações devem ser repetidas a cada 7 dias. Realizar até 6 aplicações na cultura.
-Uva: Iniciar as aplicações pouco antes da abertura das gemas, ou logo após a nova brotação, repetindo quando necessário com intervalos de 7 dias. Realizar até 6 aplicações por safra.

ATENÇÃO:
O número de aplicações depende das condições climáticas que podem favorecer ou retardar o aparecimento de doenças nas culturas. Recomenda-se fazer vistoria constante nas lavouras; pois, quando se trata de doenças foliares, recomenda-se fazer o tratamento somente após o aparecimento dos primeiros sintomas da doença. Neste sentido, o número de aplicações torna-se bastante variável, respeitando-se as indicações acima.

-Tratamento de sementes: As sementes deverão ser tratadas no mesmo dia em que forem utilizadas. Para as leguminosas, fazer o tratamento das sementes antes da inoculação.

MODO DE APLICAÇÃO:
1) APLICAÇÃO FOLIAR:
CAPTAN SC é um fungicida líquido que deve ser aplicado em mistura com água através de aplicação terrestre. Deve-se usar um volume de água suficiente que permita uma total e perfeita cobertura da área foliar a ser tratada, inclusive frutos.
- TOMATE e BATATA: CAPTAN SC deve ser aplicado visando atingir as folhas e frutos (tomate). As pulverizações deverão atingir as duas faces das folhas (superior e inferior), obtendo uma cobertura homogênea e uniforme, nos locais de infestação da doença. As pulverizações devem ser realizadas com pulverizadores terrestres.
a)Para equipamento tratorizado, com uso de barra, utilizar bicos cônicos das séries J; D; JD ou similares, com pressão variando entre 60 a 150 lb/pol², visando obter volume de calda de 600 a 1.000 L/ha. O volume de calda a utilizar, dependerá do estado de enfolhamento da cultura.
b)Para pulverizações manuais, através de pulverizador costal, fazer com que o equipamento ofereça uma cobertura homogênea e uniforme, atingindo toda a parte aérea da cultura, até o ponto de gotejamento, utilizando bicos cônicos da série JD ou similares, com pressão entre 45 a 75 lb/pol², assegurando boa pulverização, visando atingir as faces inferior e superior das folhas da cultura, assim como os frutos (tomate). O volume de calda pode variar de 600 a 1.000 L/ha, dependendo do nível de enfolhamento da cultura.

-MAÇÃ:
a)Pulverização tratorizada: Em aplicações com equipamentos acoplados ao trator com mangueira e pistola, assim como turbo atomizadores, as aplicações deverão ser a alto volume, utilizando-se bicos cônicos, com volume de calda de até 1.500 L/ha. Pulverizar as plantas até ponto de gotejamento.
Para Pulverizações com pistola: Recomenda-se o uso de pistola equipada com bicos cônicos, da série J4 a J6 ou similares, com pressão trabalho em torno de 150 a 300 lb/pol2.
Para aplicações com turbo atomizador: Recomenda-se o uso de bicos cônicos, da série J4 a J6 ou similares, com pressão de trabalho de 150 a 300 lib/pol2.
b)Pulverização manual: Em aplicações com pulverizador costal manual, realizar cobertura homogênea e uniforme, fazendo com que o produto atinja as duas faces das folhas da macieira (inferior e superior), sendo a face inferior a região mais suscetível a infecção da doença. Utilizar bicos cônicos, de forma a produzir uma pulverização fina, da série JD ou similares, com pressão de trabalho de 45 a 75 lb/pol2. As aplicações devem ser realizadas a alto volume e o volume da calda a ser utilizado deve ser de até 1.500 L/ha. Pulverizar as plantas até ponto de gotejamento.

- CEBOLA e UVA:
Pulverização manual e/ou tratorizada: Aplicar com Bicos XR 11002/Teejet ou cone aberto, pressão de 40-45 lb/pol2, proporcionando um tamanho de gotas de 100-200 micra e densidade de gotas maior que 70 gotas/cm2.
O volume de calda para a cultura da cebola pode variar de 500 a 800 L/ha e para a uva deve ser até 1.000 L/ha.

2)TRATAMENTO DE SEMENTES:
O tratamento de sementes com CAPTAN SC para as culturas indicadas, deve ser realizado através de máquinas apropriadas para tal finalidade.
Misturar homogeneamente o produto as sementes durante um período mínimo de 10 minutos em tambor giratório, betoneiras ou utilizar máquinas específicas para o tratamento de sementes, seguindo as instruções do fabricante.

- ALGODÃO: Diluir 350 ml do produto comercial em água ate um volume de 600 ml, nas sementes em linter. Distribuir homogeneamente em 100 kg de sementes.
- FEIJÃO: Diluir 300 ml do produto comercial em água ate um volume de 600 ml e distribuir homogeneamente em 100 kg de sementes.
- MILHO e SOJA: Diluir 250 ml do produto comercial em água ate um volume de 600 ml e distribuir homogeneamente em 100 kg de sementes.

No tratamento de sementes de algodão, feijão, milho e soja destinados ao plantio, deve-se adicionar ao CAPTAN SC, corante específico para tratamento de sementes.
O corante denominado Vermelho Sun, deve ser adicionado em água com o fungicida, misturando-se com as sementes que serão plantadas logo em seguida. Recomenda-se utilizar 15 ml de corante/100 kg de sementes.

Condições Climáticas:
•Evitar pulverizações nas horas mais quentes do dia, realizando as aplicações, de preferência, nos períodos da manhã e/ou final da tarde, onde predominam temperaturas amenas.
•Pulverizações realizadas com pouco vento melhoram as condições de aplicação.
•Nos períodos chuvosos ou com ameaças de chuvas, as pulverizações devem ser evitadas.
•Repetir a aplicação do fungicida caso tenha ocorrido chuvas acima de 30 mm após uma pulverização.
•Umidade relativa do ar: maior que 50%.
•Temperatura: menor que 30º C.
•Vento: menor que 10 km/hora.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Batata: 14 dias
Cebola: 7 dias
Maçã: 1 dia
Tomate: 1 dia
Uva: 1 dia
Algodão, Feijão, Milho e Soja: Intervalo de segurança não determinado devido à modalidade de emprego.

LIMITAÇÕES DE USO:
•Antes de utilizar o produto, observar as instruções prescritas na bula.
•Uma aplicação bem feita é obtida com o equipamento na velocidade correta, evitando atingir a cultura de maneira superficial.
•Equipamentos do tipo turbo atomizador requerem aplicações em dias de pouco vento, evitando perdas por deriva do produto aplicado.
•Evitar aplicações em período com alta temperatura, com ocorrência de ventos, além de períodos chuvosos.
•Utilizar exatamente as doses recomendadas.
•Não aplicar o produto em dias nublados ou na probabilidade de ocorrência de chuvas e ventos fortes. Caso chova logo após a pulverização, repetir a aplicação do fungicida.
•Evitar aplicações via terrestre, sob condições de orvalho na cultura, aplicando somente após seu desaparecimento.
•Seguindo as instruções de uso, o produto não apresenta fitotoxicidade às culturas registradas.
•As sementes tratadas destinam-se única e exclusivamente para o plantio, não podendo sob hipótese alguma, serem destinadas para o consumo humano ou animal.
•Não é recomendada a aplicação de CAPTAN SC às sementes através do uso de ferramentas manuais ou através do uso de lonas plásticas.

MEDIDAS GERAIS E PRIMEIROS SOCORROS: Durante a manipulação, preparação da calda ou aplicação, use macacão com mangas compridas, chapéu impermeável de aba larga e botas. Leia e siga as instruções do rótulo. Mantenha o produto afastado de crianças e animais domésticos. Evite comer, beber ou fumar durante o manuseio ou aplicação do produto. Mantenha o produto afastado de alimentos ou de ração animal. Não contamine lagos, fontes, rios e demais coleções de água lavando as embalagens ou aparelhagem aplicadora, bem como, lançando-lhes seus restos. Mantenha a embalagem original sempre fechada e em lugar seco e ventilado. Inutilize e enterre profundamente as embalagens do produto. Mantenha afastado das áreas de aplicação, crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas por um período de sete dias após a aplicação do produto. Não utilize equipamento com vazamentos. Não desentupa bicos, orifícios, válvulas, tubulações, etc. com a boca. Uso exclusivamente agrícola. Após a utilização do produto, remova as roupas protetoras e tome banho. Não dê nada por via oral à uma pessoa inconsciente. Distribua o produto da própria embalagem, sem contato manual. Procure imediatamente assistência médica em qualquer caso de suspeita de intoxicação. Aplique somente as doses recomendadas. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas, use luvas impermeáveis. Mantenha a embalagem longe do fogo. Em caso de ingestão acidental, provoque vômito e procure imediatamente o médico levando a embalagem ou rótulo do produto. Evite a inalação ou aspiração do produto. Caso isso aconteça, procure local arejado e se houver sinais de intoxicação, chame o médico. Evite o contato com a pele. Caso isso aconteça, lave as partes atingidas com água e sabão em abundância e se persistir a irritação, procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Evite o contato com os olhos. Caso isso aconteça, lave-os imediatamente com água corrente durante quinze minutos e se persistir a irritação, procure um médico levando a embalagem ou o rótulo do produto. Tóxico para peixes e organismos aquáticos. Não aplique o produto na presença de ventos.

SINTOMAS DE ALARME: Não conhecidos.

ANTÍDOTOS E TRATAMENTOS: (informações para uso médico): Não existe antídoto específico. Tratamento sintomático.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Outras práticas de controle devem ser aplicadas sempre que disponíveis, visando à proteção das plantas e do meio ambiente. As táticas de controle devem incluir o monitoramento dos patógenos, o uso correto do produto quanto à época, princípio ativo, à dose, ao modo de aplicação e à tomada de decisão, visando assegurar resultados econômico, ecológico e sociologicamente favoráveis.

Qualquer produto utilizado no controle de doenças de forma inadequada pode ficar menos efetivo ao longo do tempo devido ao desenvolvimento de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Fungicidas (FRAC-BR) recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência, visando com isso prolongar a vida útil dos fungicidas e também manter sua performance:
•Fungicidas específicos com o mesmo modo de ação, da mesma classe e com alto risco de resistência em alvos específicos, não devem ser utilizados em aplicações consecutivas no mesmo ciclo da cultura.
•Fazer a alternância e a rotação entre produtos de contato e produtos com modo de ação específico (sistêmicos).
•Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.