O conteúdo solicitado não foi encontrado

Podridão parda

Podridão dos frutos (Phytophthora citrophthora)

Culturas Afetadas: Citros, Figo, Seringueira (Floresta implantada)

Phytophthora citrophthora infecta as plantas causando sérios prejuízos, pois o patógeno provoca a formação de cancros, afetando a produção. A doença é muito importante em plantações localizadas na região litorânea brasileira. Phytophthora citrophthora está presente em quase todas as regiões produtoras de citros do mundo, possuindo ampla gama de hospedeiras, tais como abacaxi, castanha, eucalipto, pinho, pêra, maracujá, etc.

Danos: Quando o patógeno afeta os frutos, os prejuízos causados pela doença são maiores, sendo que já foram registradas perdas de 25 a 30% na produção anual do cacaueiro no estado da Bahia. O fruto pode ser infectado pelo fungo em qualquer fase de desenvolvimento, porém, quando mais velho, maior é a susceptibilidade. Os primeiros sintomas são lesões pequenas, com 1 a 2 mm de diâmetro, arredondadas e de coloração castanho-escura. Com a evolução da doença, as lesões aumentam de tamanho, tornam-se elípticas, adquirem coloração castanha e consistência firme. Após a infecção dos frutos, o fungo penetra nas sementes, as quais ficam inutilizadas para uso industrial. No processo de fermentação, a semente doente pode contaminar as sementes sadias por contato.

Controle: A utilização de plantas resistentes é o melhor método de controle. Recomenda-se evitar o adensamento de árvores e os ferimentos nas raízes e troncos. Os pomares devem estar localizados em áreas de boa drenagem e sempre utilizar mudas de boa qualidade e isentas do patógeno. No campo deve-se manter uma adubação equilibrada, evitar irrigação na base do tronco e executar o plantio alto. Os restos de cultura e plantas doentes, tanto do viveiro como das plantações, devem ser removidos. No controle preventivo da podridão parda de frutos pode-se utilizar pulverizações das plantas com Fosetyl ou produtos à base de cobre, registrados para as culturas, as quais devem ser executadas após o início das chuvas.
 

Deslize o dedo na tabela abaixo para movê-la horizontalmente