Cercosporiose (Cercospora spp)
CI

Cercosporiose

(Cercospora spp)

Culturas Afetadas: Acerola, Almeirão, Amora preta, Boca de Leao, Chicória, Dendê, Feijão, Lisianthus, Quiabo

Esse grupo de fungos afeta todas as partes aéreas das plantas, chegando a causar a desfolhação total. A doença se carateriza por causar manchas necróticas nas folhas, depreciando seu valor comercial. As principais hospedeiras deste complexo de fungos são plantas da família Leguminosae.

Cercospora canescens, uma das espécies mais importantes dentro deste complexo, foi identificado causando danos em 123 espécies de 42 gêneros desta família, e ainda parasita 13 espécies de outras 11 famílias diferentes.

Danos: O sintoma típico da doença são lesões necróticas nas folhas. A doença começa a se manifestar nas folhas mais velhas e inferiores como diminutas manchas marrons, rodeadas por tecido clorótico, evoluindo para manchas irregulares ou angulares, variando a coloração de canela a marrom. As lesões totalmente desenvolvidas são ligeiramente deprimidas e necróticas. Os sintomas se dispersam progressivamente para a parte superior da planta, podendo ocupar áreas extensas nas folhas devido à coalescência das lesões.

Controle: Os restos de culturas devem ser retirados do campo e queimados ou enterrados, assim como eliminar, da vizinhança da lavoura, as plantas estreitamente relacionadas que possam servir de hospedeiro alternativo. Evitar os solos mal drenados ou com possibilidade de encharcamento. Realizar rotação de cultura com plantas não-hospedeiras.

Aplicações de fungicidas cúpricos registrados para as culturas no começo da cultura garantem bom controle da doença.