Mancha-bacteriana (Xanthomonas vesicatoria)

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI

Mancha-bacteriana

Pústula (Xanthomonas vesicatoria)

Culturas Afetadas: Pimentão, Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico, Tomate, Tomate envarado, Tomate rasteiro

Sinônimo: Xanthomonas campestris pv. versicatoria

A mancha-bacteriana é uma bacteriose de importância econômica secundária para a cultura da berinjela, jiló, pimenta e tomate, porém causa grandes perdas na cultura do pimentão.

Danos: A bactéria pode ocorrer em todos os estágios de desenvolvimento da planta. Em mudas no canteiro, causa queda dos cotilédones e das folhas e retardamento no crescimento.

Nas folhas são observadas pequenas manchas, com halos amarelos estreitos, distribuídas na superfície da folha. Na berinjela, essas manchas raramente coalescem. Em casos severos pode causar desfolha.

Nos frutos, as lesões são irregulares, esbranquiçadas, deprimidas e com presença de halos pardo-escuros. Essas lesões podem atingir os tecidos internos do fruto, infectando as sementes.

Controle: Para o plantio é indispensável o uso de sementes e mudas sadias e de boa qualidade, assim como máquinas e equipamentos limpos. A irrigação deve ser manejada de modo a não favorecer presença de água livre sobre as plantas. Deve-se realizar rotação de cultura com espécies não hospedeiras por 1 a 2 anos.

Em sementes do próprio campo pode ser realizado tratamento térmico em água na temperatura de 48 - 52ºC por 2 a 5 minutos. A aplicação de fungicidas cúpricos em caso de ocorrência no campo é outra possibilidade de controle.

Mostrando 1 até 12 de 31